Chalet do Country reabre para visitação, mesmo em obras

Visitas são gratuitas e abertas à população dois fins de semana por mês
terça-feira, 26 de novembro de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
A restauração do teto do Chalet (Foto: Fernando Moreira)
A restauração do teto do Chalet (Foto: Fernando Moreira)

O Nova Friburgo Country Clube reabriu no sábado, 23, as portas da Chácara do Chalet, o popular Chalet do Barão, para visitação de sócios e Amigos do Chalet, grupo formado por pessoas que contribuíram financeiramente para a restauração do antigo casarão. E a data não foi escolhida por acaso: 23 de novembro é dia de São Clemente, padroeiro da família do Barão de Nova Friburgo, e data em que foi lançada a pedra fundamental da construção do imóvel, há exatos 159 anos.  

Desde o último fim de semana, o espaço está aberto para a população conhecê-lo, mesmo ainda em obras. Friburguenses e turistas podem visitar o espaço e acompanhar de perto todo o minucioso processo de restauração, além de conhecer a história do imóvel desde sua construção até os dias de hoje, funcionando como clube social.    

“A princípio a visitação será gratuita e aberta à população. Vamos abrir dois fins de semana por mês, sempre das 9h às 17h. Quem estiver passeando pelos jardins do clube poderá conhecer o Chalet do Barão e o processo de restauro, de modo a valorizar o trabalho que está sendo feito”, declarou Vanessa Melnixenco, historiadora do Nova Friburgo Country Clube. 

Uma viagem no tempo

A ideia de reabrir o espaço para visitação antes do término da restauração foi uma aposta do clube que tem tudo para dar certo. O objetivo é estimular nos friburguenses e turistas um sentimento de pertencimento ao casarão, de modo que as pessoas se sintam parte da história e possam acompanhar as diversas etapas do trabalho de recuperação.  

“É um trabalho minucioso e a cada dia descobrimos coisas novas. De início abrimos janelas de prospecção para descobrir a pintura original. Mas até chegarmos às camadas originais constatamos que haviam sido feitas repinturas ao longo do tempo. A cor do Chalet, por exemplo, é um rosa, diferente desse tom de bege atual. Também descobrimos a cor ouro. Os frisos das portas e janelas tem um douramento, algo que foi perdido com as repinturas feitas. São características que ficaram escondidas por muitos anos e agora estamos resgatando. O clube sentiu a necessidade de dividir isso com as pessoas”, destacou Vanessa.

Os trabalhos estão sendo conduzidos pelas restauradoras Luciana Lopes e Poliana Reis, do Atelier Aberto de Arte e Restauro. Um ofício que requer além de talento, paciência, atenção e muito amor pelo resgate e preservação da história e da memória.

“Vale destacar a responsabilidade social do clube em devolver esse patrimônio para a cidade, algo que cria uma memória afetiva. As pessoas agora podem entrar e acompanhar nosso trabalho. O Country Clube está sendo muito cúmplice com a cidade em devolver toda essa história para Nova Friburgo”, celebrou Luciana Lopes. 

As fases da restauração

“É um trabalho que exige sensibilidade porque é a própria casa que vai contando a história pra gente. De cara identificamos locais que precisavam de ação emergencial. Refixamos pinturas que estavam em desprendimento porque elas poderiam se perder. E perder história é perder muito da nossa vida”, explicou Luciana Lopes. 

Poliana Reis conta que é impossível estipular um prazo para o término dos trabalhos, já que muitos detalhes só se revelam com o andamento das intervenções. “Agora estamos removendo o faceamento, que é a proteção colocada na pintura. Apesar de algumas partes em desprendimento, estamos encontrando partes bastante íntegras da obra”, afirmou a restauradora Poliana Reis. 

O histórico do chalet

Construído em 1862 e tombado pelo Iphan em 1957, o Chalet do Barão foi projetado pelo arquiteto Gustav Waehneldt e rodeado por jardins de autoria do paisagista francês Auguste Glaziou. Após pertencer a quatro gerações da família Clemente Pinto, após a morte do Barão de Nova Friburgo, em 1913 a propriedade foi adquirida pelo empresário Eduardo Guinle e, uma parte dela, pelo Nova Friburgo Country Clube, em 1957, mesmo ano em que foi tombado pelo Iphan.

O Chalet do Barão foi fechado em 2009 devido a problemas estruturais. A restauração  foi iniciada em 2013 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Dois anos depois, porém, as obras foram paralisadas. Em 2017 os trabalhos foram retomados, desta vez sob a responsabilidade do Country Clube. No ano passado foi feita uma campanha que arrecadou recursos para concluir a recuperação do telhado e possibilitou o início da restauração.  

 

LEIA MAIS

Em agradecimento aos profissionais de saúde que atuam na pandemia, primeiros hóspedes serão dez marinheiros que atuam no setor

Principais pontos turísticos estarão abertos, mas com restrições. Município oferece atividades ao ar livre

Confira as restrições nas diversas cidades que costumam ser destino dos friburguenses que pretendem viajar neste fim de semana prolongado

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Turismo