César Guinle Um dos melhores prefeitos que Nova Friburgo já teve

domingo, 21 de setembro de 2014
por Jornal A Voz da Serra
César Guinle Um dos melhores prefeitos que Nova Friburgo já teve
César Guinle Um dos melhores prefeitos que Nova Friburgo já teve

Dalva Ventura

A Estrada Prefeito César Guinle — antiga linha de trem da Leopoldina, próxima à Fábrica Ypu, na Ponte da Saudade — é uma justa homenagem a um homem apaixonado por Friburgo e que muito fez por nossa cidade. Quando criança, ele passava grandes temporadas com a família no Chalé do Parque São Clemente, que hoje é a sede do Nova Friburgo Country Clube. 

Em 1935, já formado em engenharia, César vinha sempre aqui para cuidar dos negócios e propriedades da família. Na década de 40, resolveu fixar residência na cidade e acabou elegendo-se prefeito em 1947, pela extinta UDN, herdeira da mais antiga facção política local, o galdinismo. 

César Guinle, porém, nunca foi de política partidária. No início de sua campanha, houve até um episódio interessante. Os integrantes do PTB local, partido de Getúlio Vargas, resolveram ajudá-lo a se eleger e ele não fez por menos. Mandou retirar das ruas todos os cartazes que o ligavam ao ditador. Em 1986, César comentou este fato num depoimento ao Pró-Memória, onde declarou que teria exigido carta branca para se candidatar. "Jamais me submeteria a imposições e conchavos”, disse.

Todos os que o conheceram se lembram dele como um homem idealista, simples e discreto, competente, observador e calado, do tipo que ouve muito as pessoas. "Era um homem da natureza, não vivia longe das plantas e dos animais, daí sua paixão por Friburgo. Era um apreciador do belo, tanto do belo natural como do belo construído, daí sua paixão pela natureza e pela arquitetura. Sua biblioteca, cheia de obras raras e de tiragem limitada, é sobretudo baseada nestes dois temas”, conta sua filha Maria Helena. 

Dinâmico, de mentalidade moderna, sua vinda definitiva para Friburgo deu uma nova dimensão ao município. Sempre muito atento aos problemas locais, até hoje é lembrado como um dos melhores prefeitos que Nova Friburgo já teve. Quando assumiu a Prefeitura, o município vivia naquele passo lento dos tempos antigos. Com apenas 45 mil habitantes, Friburgo tinha bairros inteiros sem luz elétrica e um serviço telefônico muito precário. Faltavam estradas para os distritos e a ligação rodoviária para o Rio de Janeiro era feita em péssima estrada de terra. Faltavam escolas. Faltavam casas populares.  

Entre outras iniciativas suas como prefeito, destaca-se a aquisição do controle acionário da Companhia Telefônica e o início da construção e instalação do sistema de telefonia automático. Até então, os telefones eram de manivela, imaginem! Em seu governo, o fornecimento de água e energia elétrica à população melhorou muito. As principais ruas dos bairros e de alguns distritos foram calçadas e foi aberta a estrada que liga Lumiar a São Pedro, permitindo o escoamento dos produtos cultivados naqueles distritos.

César Guinle mandou abrir inúmeras ruas no atual bairro Bela Vista, dando a elas nomes de estados brasileiros. Doou uma área enorme em Olaria, para que fossem construídas casas populares. 

Na sua gestão como prefeito, o Código Tributário do município foi modificado, possibilitando um aumento considerável na arrecadação.  

Houve vários avanços na área da saúde. A assistência médica e sanitária do município tornou-se uma das mais completas do Estado, sendo prestada pela Santa Casa de Misericórdia, o Instituto de Pronto Socorro e Policlínica, a Casa de Saúde Nova Friburgo, o Sanatório Naval, a LBA, que mantinha um posto de puericultura e centros de saúde na sede do município e postos de higiene nos distritos.

Olaria ganhou um posto de saúde e várias obras de saneamento. Em convênio com a União, foi construído o Hospital Regional (atual Hospital Raul Sertã) e com o Estado, o serviço de assistência médica aos distritos. 

Concluiu a dragagem e retificou o curso do rio Bengalas, assim como construiu galerias de esgotos e águas pluviais por toda a cidade, resolvendo, pelo menos em parte, o problema das grandes inundações que afligiam a população.

Foi César Guinle quem viabilizou a instalação do Colégio Nova Friburgo, em convênio com a Fundação Getúlio Vargas. Construiu inúmeros jardins e praças no centro e nos bairros, assim como melhorou os já existentes. 

Independente financeiramente, de tradicionalíssima família, César Guinle doou muitos de seus bens à municipalidade e a entidades assistenciais ou esportivas. O terreno da Praça 1º de Maio, em Olaria, por exemplo, foi doado por ele, assim como o da Paróquia de Nossa Senhora das Graças, do Grupo Escolar Padre Yabar, e uma área de 22 mil metros quadrados para que ali fosse construído o estádio do Fluminense Futebol Clube (atual Friburguense).  

César Guinle foi o responsável pela permanência em Friburgo, em várias ocasiões, do emérito arquiteto e urbanista Lúcio Costa, que projetou o Park Hotel, obra que ele acompanhou nos mínimos detalhes. Infelizmente, este monumento arquitetônico, apesar de tombado, encontra-se desativado e em avançado processo de deterioração. 

Depois que saiu da Prefeitura, foi eleito deputado estadual, mas não tinha perfil de parlamentar nem experiência em assuntos legislativos. No depoimento ao Pró-Memória, garantiu que nunca mais assumiria qualquer cargo no Poder Legislativo. "Acusações mútuas, interesses mesquinhos, envolvimento com situações difíceis, como o jogo do bicho. Defendi muitos projetos, mas não vi nada de construtivo ali e encerrei definitivamente minhas atividades na área legislativa, jurando que nunca mais iria figurar como deputado ou membro de uma Assembleia ou de uma Câmara”, declarou.  

Depois disso, foi presidente do antigo Berj (que mais tarde se transformou no Banerj, hoje extinto), ampliando o número de agências de 17 para 57. Foi, a seguir, presidente do Banco de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro.   

O último ato de desprendimento de César Guinle foi a cessão da magnífica mansão do Parque São Clemente que seu pai havia comprado dos herdeiros do Conde de Nova Friburgo, para ali ser instalado o Nova Friburgo Country Clube, hoje referência turística da cidade. Antes de ele vir morar aqui em definitivo, a propriedade ficava fechada praticamente o ano inteiro e o portão principal sempre fechado a cadeado. César Guinle deu nova vida ao local, permitindo que seus lindos lagos e jardins ficassem expostos à visitação pública. Ele sempre se preocupou com a conservação da propriedade e a criação do Country Clube foi a maneira que encontrou para a continuidade daquele bem que ele tanto amava. 

Publicidade
TAGS: