Cantagalo concede diploma ao desembargador Clélio Erthal

No dia em que cidade completou 205 anos, Câmara também realizou conferência sobre história do município
terça-feira, 12 de março de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Desembargador Clélio Erthal foi homenageado pelo Legislativo cordeirense (Foto: Divulgação)
Desembargador Clélio Erthal foi homenageado pelo Legislativo cordeirense (Foto: Divulgação)

A Câmara Municipal de Cantagalo entregou o diploma de mérito cultural e histórico cantagalense ao desembargador federal, pesquisador e escritor, Clélio Erthal, no último sábado, 9, dia em que foi comemorado os 205 anos de emancipação do município, durante a segunda edição da Conferência da Cidade, realizada no plenário da casa legislativa. O evento vem se tornando uma tradição sobre a história de Cantagalo e região.

Bastante emocionado, o homenageado, que é cantagalense, agradeceu a honraria proposta pela Câmara de Cantagalo, por meio do vereador João Bôsco, e explicou o processo de modificação da data de comemoração do aniversário de Cantagalo, reafirmando o dia 9 de março como a data de criação do município.

“A emancipação, a criação do município de Cantagalo foi no dia 9 de março de 1814, quando Dom João, ainda príncipe-regente, assinou o decreto criando o município de Cantagalo. Até então Cantagalo era um povoado, uma aldeia, pertencente ao extinto município de Santo Antônio de Sá. Há muito tempo vinha se debatendo a necessidade de correção da nossa história. Dentre os que participaram dessa discussão estão o professor João Bôsco, o doutor Henrique Bon, o professor Gerson Tavares, entre outros”, explicou Clélio Erthal.

Com o tema “As Minas Novas de Cantagalo na documentação do Conselho Ultramarino do século XVIII”, a conferência foi transmitida pelo Youtube e acompanhada por dezenas de pessoas no plenário. O conferencista César Augusto Ornellas Ramos apresentou uma palestra sobre as inúmeras referências à Cantagalo, datadas do século XVIII, que constam no importante arquivo histórico do Conselho Ultramarino, sediado em Portugal. Revelou informações e análises inéditas da história de Cantagalo e de cidades da região.

Organizado pela Câmara Municipal de Cantagalo e pelo Centro de Memória, Pesquisa e Documentação de Cantagalo, o evento tem como idealizador o vereador professor João Bôsco, que agradeceu a todos pelo apoio na realização da segunda edição da conferência. “Agradeço ao presidente da Câmara, Ocimar Pulunga, pelo apoio irrestrito ao projeto; aos vereadores Paulo Henrique Ferreira, Sérgio Campanate, Emanuela Teixeira e aos membros do Executivo que se fizeram presentes; ao doutor Clélio Erthal, pela prestigiosa participação; ao caloroso público e, em especial, ao professor Cesar Augusto Ornellas Ramos, pela brilhante explanação”, disse João Bôsco ao final do evento.

 

LEIA MAIS

Quem participa, ainda pratica a solidariedade ao doar um quilo de alimento não perecível como inscrição

São 50 vagas para quem tem ensino fundamental, médio e superior completos

PM encontrou drogas, bebidas alcoólicas e camisinhas usadas no local

Foto da galeria
Publicidade
TAGS: Cantagalo