Campanha de vacinação contra sarampo e pólio começa sem filas

Todas as crianças de 1 a 4 anos, mesmo as já imunizadas, têm que ser vacinadas. Ministério da Saúde já enviou 10.400 doses para Friburgo
terça-feira, 07 de agosto de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Poucas pessoas procuraram o posto Sylvio Henrique Braune nesta terça (Foto: Henrique Pinheiro)
Poucas pessoas procuraram o posto Sylvio Henrique Braune nesta terça (Foto: Henrique Pinheiro)

 

Começou nesta segunda-feira, 6, a campanha de imunização contra o sarampo e a poliomielite, que pode evoluir para a paralisia infantil. Até o próximo dia 31, todas as crianças de 1 a 4 anos (independente do histórico vacinal), deverão ser vacinadas. Segundo a prefeitura, num primeiro momento, foram disponibilizadas para o município, ao todo, 10.400 doses das vacinas. Para prevenção contra a poliomielite, foram disponibilizadas 5.350 vacinas VOP (gotinhas), enquanto a tríplice viral (contra caxumba, sarampo e rubéola) foram enviadas 5.050 doses.

Durante o primeiro dia de vacinação, o movimento nos postos de saúde foi tímido. Não houve filas ou qualquer tipo de problema para se vacinar. O Ministério da Saúde tem três objetivos com essa nova campanha: vacinar quem nunca tomou a vacina, completar todo o esquema de vacinação de quem não tomou todas as doses e oferecer uma dose de reforço para quem já tomou todas as doses necessárias à proteção.

"A cobertura vacinal elevada faz as doenças desaparecer. E é por isso que devemos continuar vacinando nossos filhos, para manter essas doenças longe do Brasil”, disse Gilberto Occhi, ministro da Saúde, em nota.

Dia D

A campanha de vacinação vai acontecer durante todo o mês de agosto, com o Dia D de mobilização nacional no próximo dia 18, um sábado.  A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o Ministério da Saúde, foram adquiridas 28,3 milhões de doses de ambas as vacinas – um investimento de R$ 160,7 milhões. Todos os estados, segundo o ministério, já estão abastecidos com um total de 871,3 mil doses da Vacina Inativada de Poliomielite (VIP), 14 milhões da Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 13,4 milhões da Tríplice Viral, que protege contra o sarampo, a rubéola e a caxumba.

Casos confirmados

O Brasil tem 822 casos confirmados de sarampo em 2018. Já em relação à paralisia infantil, trata-se de uma precaução, já que 312 cidades estão abaixo da meta preconizada para o controle da doença e um caso foi registrado na Venezuela em junho. Não há, contudo, casos de paralisia infantil no Brasil.

Quem deve se vacinar?

Contra a poliomelite: crianças de 1 até 4 anos independentemente de quantas doses já tomou. Em casos de nenhuma dose, será aplicada a Vacina Inativada Poliomielite. Em caso de uma ou mais doses, será aplicada a Vacina Oral Poliomielite, a famosa "gotinha".

Contra o sarampo: crianças de 1 até 4 anos independentemente de quantas doses já tomou.

Não devem ser vacinadas: crianças de 1 até 5 anos que tenham sido imunizadas contra essas doenças nos últimos 30 dias.

Este ano a madrinha da campanha é a apresentadora Xuxa Meneghel. O Zé Gotinha, símbolo das campanhas contra a pólio nos anos 80, também faz parte da campanha atual.

Onde se vacinar?

De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Policlínica Sílvio Henrique Braune, no Suspiro; no posto Tunney Kassuga, em Olaria; e Waldir Costa, em Conselheiro Paulino. Já às terças e quintas-feiras, no posto José Copertino Nogueira, em São Geraldo, e nas terças e sextas-feiras, no posto Ariosto Bento de Mello, no Cordoeira, também das 8h às 17h.   

 

LEIA MAIS

Em Friburgo, maior agrupamento de gado está nas regiões de Riograndina, Campo do Coelho, Amparo e Lumiar

Imunização é recomendada para meninas de 9 a 14 anos e meninos dos 11 aos 14

No ano passado Nova Friburgo conseguiu superar a meta de 95% estipulada pelo Ministério da Saúde

Publicidade
TAGS: vacina