Câmara Municipal devolve R$ 1,8 milhão ao Executivo

Recurso não utilizado pelo Legislativo retorna agora para os cofres públicos e sua aplicação será analisada pela prefeitura
sexta-feira, 28 de dezembro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
A cerimônia de devolução dos recursos (Divulgação PMNF)
A cerimônia de devolução dos recursos (Divulgação PMNF)

Seguindo a previsão por lei de que o repasse que não for utilizado seja devolvido aos cofres públicos no final do ano, a Câmara de Vereadores de Nova Friburgo devolveu à prefeitura os recursos economizados ao longo do ano. A comunicação do valor e sua entrega simbólica foi feita em cerimônia realizada nesta sexta-feira, 28, na prefeitura. O , o Legislativo foi representado pelo presidente, vereador Alexandre Cruz e pelos parlamentares Norival Espíndola e Luiz Carlos Neves. Já o prefeito Renato Bravo não pode estar presente, em função de um compromisso fora da cidade, e foi representado pelos secretários de Governo, Gilberto Salarini, e Gabinete, Wilton Neves.

O montante de R$ 1.824.756,72, oriundo de repasses feitos pelo Executivo, uma vez que a Câmara não possui receita própria, retornam então aos cofres públicos. O valor devolvido ainda será analisado pelo prefeito, que destinará sua aplicação. Os vereadores  sugeriram, de maneira não oficial, que os recursos sejam aplicados na folha de pagamento dos funcionários da UPA e de RPAs, além da compra de ambulâncias.

De acordo com Alexandre Cruz, a economia é resultado de medidas adotadas durante o ano, como a troca de lâmpadas comuns para LED, de galões de água por bebedouros, controle do uso de combustíveis através de cartão, entre outras: “A partir do próximo ano pretendemos devolver um valor ainda maior, já que esse ano fizemos algumas reformas no prédio, o que também gerou um gasto extra. Nossa intenção é devolver parte da frota de carros oficiais logo no começo de 2019, ficando apenas com quatro veículos para uso de agendas oficiais”, informou o parlamentar.

 

LEIA MAIS

Comissão ouviu 27 pessoas e investiga supostas irregularidades em contratos firmados para o Hospital Raul Sertã

Ação impetrada junto aos MPs federal e estadual se baseia em suposto ato de improbidade administrativa e exige ressarcimento

Previsão de transferência está no Portal da Transparência. Prefeituras vão receber este ano R$ 10,027 bilhões

Publicidade
TAGS: Governo