Bravo troca comando da Assistência Social após orientação do MP

Christiano Huguenin acumulava pasta com a Saúde. Nova secretária é assistente social com 10 anos de carreira
terça-feira, 19 de junho de 2018
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
O prefeito com a nova secretária (Divulgação)
O prefeito com a nova secretária (Divulgação)

O prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, anunciou no início da noite desta segunda-feira, 18, a nova secretária de Assistência Social, Direitos Humanos e Trabalho de seu governo. Emmanuele Marques Mendonça entra no lugar de Christiano Huguenin, que desde março do ano passado acumulava a pasta junto com a Secretaria de Saúde.

A troca de comando ocorreu depois que o Ministério Público estadual abriu inquérito civil, em abril deste ano, para apurar a acumulação indevida de cargos de chefia relativos à saúde pública por Huguenin, conforme proíbe a lei 8.090/90.

Antes disso, o promotor Angelo Gouvea, da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Nova Friburgo, havia questionado a prefeitura se Huguenin realmente estava acumulando as duas pasta e, em seguida, recomendou ao governo a imediata exoneração de Christiano de uma das secretarias, o que não ocorreu.

Em nota, Huguenin disse nesta terça-feira, 19, que deixa a Assistência Social para se dedicar exclusivamente a Saúde. “Nesses 15 meses à frente da da pasta, tive a oportunidade de aprender mais, e me tornar uma pessoa melhor. Agradeço o carinho e a amizade de todos, levarei pra toda minha vida vocês em meu coração. Àqueles que não agradei, perdão. Agradeço a confiança de sempre do prefeito Renato Bravo, amigo e parceiro que sempre acreditou em meu trabalho e da minha equipe. A minha sucessora desejo sabedoria”.

Segundo a prefeitura, Emmanuele é friburguense e assistente social de formação. Trabalha há 10 anos na área. Com um extenso currículo, ela já realizou trabalho em várias posições nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

Ainda coordenou a antiga Casa de Passagem, hoje, Casa de Acolhimento Vila Sorriso, e implantou o Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSi). Também trabalhou no processo de humanização do Hospital Municipal Raul Sertã.

Emmanuele comentou que este será mais um desafio em sua carreira e logo no início dos trabalhos pretende dar atenção especial às ações da Casa de Acolhimento Vila Sorriso e também à situação dos moradores de rua.

“A população de rua pela questão do clima, pelo frio, precisa de soluções para que não tenhamos óbitos, por exemplo. É uma população que já está em grande vulnerabilidade e precisa de atenção. Já na Vila Sorriso as crianças são retiradas de seu lar, perdem o convívio de seus pais e se não tiverem o mínimo de carinho podem ter um desenvolvimento muito difícil”, destacou a secretária.

Publicidade
TAGS: