Bravo anuncia mudanças nos ônibus intermunicipais em fevereiro

Reativação de mais pontos de parada na cidade foi promessa de campanha
quarta-feira, 17 de janeiro de 2018
por Alerrandre Barros
Foto de capa

O prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, disse na terça-feira, 16, que vai anunciar, em fevereiro, novas mudanças nos pontos para embarque e desembarque de passageiros dos ônibus intermunicipais no centro da cidade. Desde março do ano passado, o governo e o Departamento de Transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro) realizam testes que podem culminar na reativação de pontos de parada desses coletivos.

“Estamos fazendo um estudo. A Faol propôs à prefeitura uma série de mudanças nos itinerários das linhas municipais. Até o fim de janeiro, quando terminar esse teste com as linhas municipais, aí sim vamos definir quais serão os itinerários das intermunicipais. Logo após o Carnaval anunciaremos as medidas”, disse Bravo em entrevista à InterTV-RJ.

Renato pode autorizar ou não que ônibus intermunicipais voltem a parar em pontos no eixo rodoviário do Paissandu até a rodoviária norte, em Duas Pedras - e vice-versa. Em maio de 2015, o ex-prefeito Rogério Cabral proibiu que os coletivos parassem nos pontos na região central da cidade. Os ônibus só poderiam fazer o embarque e desembarque de passageiros na rodoviária norte e na rodoviária sul, na Ponte da Saudade.

“A mudança foi pensada como uma maneira de tirar os ônibus intermunicipais das avenidas Galdino do Valle e Comte Bittencourt, pois os ônibus param, os motoristas fazem o troco e tudo isso demora. Tomamos essa atitude, que pode parecer antipática, mas acho que estamos dando uma solução para o friburguense, pois os ônibus param por muito tempo e atrapalham o trânsito nessas vias”, justificou o então secretário de Mobilidade Urbana, Haroldo Pereira, à época.

A medida, porém, indignou usuários e provocou vários protestos na cidade. Em meio à pressão popular, o governo recuou e, em julho, criou dois pontos de parada para o intermunicipais no Centro. Os coletivos quem vêm da região norte foram autorizados a embarcar e desembarcar passageiros atrás do Clube de Xadrez, no Suspiro. E as linhas Cachoeiras de Macacu e Rio das Ostras-Macaé, que vêm da região sul, puderam parar no ponto ao lado da Igreja Luterana, no Paissandu. As vans intermunicipais também ganharam pontos no Centro.

Polêmica vira promessa de campanha

A criação dos pontos, porém, não agradou a todos os usuários, que passaram a ter que andar mais para chegar, por exemplo, ao Hospital Raul Sertã. A polêmica com os intermunicipais foi tão grande que virou promessa de campanha dos candidatos à Prefeitura de Nova Friburgo, em 2016. Renato Bravo, eleito para o posto máximo do município, foi um dos candidatos que prometeram rever a situação dos pontos.

Em março do ano passado, o novo prefeito, em reunião com o deputado estadual Wanderson Nogueira (Psol), a Secretaria de Ordem e Mobilidade Urbana (Smomu), a diretoria técnica operacional do Detro, empresas de ônibus e representantes de diversos municípios da região, anunciou a reativação de pontos a partir de abril.

Ônibus que vêm da região norte podem parar para desembarque em frente ao Raul Sertã, mas continuam não indo até a rotatória do Paissandu, como antigamente. O último ponto de parada continua atrás do Clube de Xadrez e o retorno é pela Rua General Osório. No sentido oposto, coletivos que vêm da região sul foram autorizados a parar em pontos das avenidas Comte Bittencourt, Euterpe Friburguense e Hans Gaiser. No retorno, o ponto ao lado da Luterana continua ativo.  

Na época da reunião, também ficou definido que entre 20h e 6h, quando o fluxo de veículos é menos intenso, todas as linhas foram autorizadas a fazer o embarque e desembarque de passageiros em qualquer ponto, de modo a facilitar a vida dos usuários e garantir mais segurança à população. Essa medida, porém, não é cumprida por motoristas. Resta, portanto, aguardar quais mudanças serão anunciadas pelo prefeito Renato Bravo, em fevereiro.

 

LEIA MAIS

Espaços, num total de 50 em Friburgo, poderão ser ocupados por qualquer motorista, até 20 minutos e com pisca-alerta ligado

Objetivo de programa baseado na Federação Internacional de Automobilismo é reduzir em 50% mortalidade no trânsito em 10 anos

Coletivos não param mais no Km 5,5 da RJ-142

Publicidade
TAGS: Trânsito