Bombeiros utilizam drones na identificação de focos do Aedes aegypti

Sobrevoos serão feitos em áreas mapeadas com alto índice de proliferação do vetor
segunda-feira, 18 de março de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Bombeiros utilizam drones na identificação de focos do Aedes aegypti

O combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e febre chikungunya, ganhou mais um importante aliado. Desde o último fim de semana o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro tem feito sobrevoos com a utilização de drones para tentar identificar possíveis focos do mosquito, como piscinas, caixas d’águas destampadas, terrenos baldios e áreas abandonadas com acúmulo de água limpa. O início da ação integrou o  Dia "D" da campanha “Atitude contra o Mosquito”, da Secretaria de Estado de Saúde, realizada no último sábado, 16. Os sobrevoos ocorrerão em todo o estado.

“Com o auxílio dos drones, é possível fazer um mapeamento dos pontos sensíveis, com eventuais focos do mosquito. Fazemos fotos e filmagens, além do georeferenciamento da localidade. Em seguida, passamos o material para as equipes da Secretaria de Saúde, que estão em solo para que façam a inspeção dos locais”, explicou o tenente-coronel Felipe Monteiro, coordenador do Setor de Veículos Aéreos não Tripulados (Covant) do Corpo de Bombeiros.

A corporação, junto com a equipe da Saúde, desenvolveu um calendário semanal de sobrevoos, de acordo com as áreas que mais apresentam índice de proliferação do Aedes aegypti. Os sobrevoos começaram em bairros da Zona Norte do Rio, e em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

 

LEIA MAIS

Nova Friburgo registrou este ano 99 casos de dengue e seis de chikungunya. Ainda não há casos de Zika no município

Publicidade