Boa nova: Lei Estadual prevê incentivos ao Ciclismo de Montanha no Rio

A atividade ainda será regulamentada com a criação e sinalização de trilhas e circuitos
quinta-feira, 25 de abril de 2019
por Vinicius Gastin
Boa nova: Lei Estadual prevê incentivos ao Ciclismo de Montanha no Rio

O ciclismo de montanha é um dos privilégios que a natureza de Nova Friburgo proporciona aos amantes da modalidade. Mesmo sem grandes recursos, os apaixonados pelas bicicletas se encontram com frequência, muitas vezes ajudam na manutenção das trilhas e organizam eventos que reúnem centenas de atletas no município. Esse grupo – que não é pequeno na cidade – deve agora ganhar novo estímulo, através do Programa Estadual de Incentivo ao Ciclismo de Montanha nos parques estaduais e nas trilhas localizadas em áreas públicas ao redor.

É o que prevê a Lei 8.308/19, de autoria do deputado Carlos Minc (PSB), sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicada no Diário Oficial do dia 7 de março. Segundo o texto, deve ser regulamentada a atividade da prática do ciclismo de montanha, com a criação e sinalização de trilhas e circuitos para a prática da atividade. O texto define que os praticantes do ciclismo devem observar a garantia da preservação ambiental, a segurança, o respeito à sinalização e à manutenção da integridade das trilhas.

A iniciativa privada poderá patrocinar circuitos ou trilhas mediante celebração de termos jurídicos pertinentes com o poder público. Esses circuitos, no entanto, não poderão estar dentro de áreas onde residem comunidades quilombolas, caipiras, caiçaras, caboclas e agricultores.

“O ciclismo é uma das melhores e mais completas atividades de lazer e saúde. Esta modalidade esportiva faz bem para o corpo e para a mente. A regulamentação da prática do ciclismo em trilhas nos parques estaduais é um anseio antigo das associações de ciclismo, já que esse esporte na natureza é praticado há muitos anos em diversas trilhas no Rio de Janeiro”, argumenta o parlamentar.

Nova Friburgo celebra

O possível incentivo aos eventos de ciclismo de montanha pode dar um fôlego ainda maior aos eventos promovidos em Nova Friburgo, além de reforçar a relação do município com as bicicletas que por aqui estão desde o final do século 19. Naquela época os veranistas chegavam ao município, geralmente nos fins de ano, e já começavam a projetar eventos na cidade. As corridas eram consideradas como um grande momento do verão friburguense.

A então Praça 15 de Novembro (atual Getúlio Vargas) era transformada no velódromo friburguense. Eduardo Salusse, de tradicional família da cidade, criou o Bicyclette Club Friburguense, em 9 de abril de 1899, destinado a competições desse veículo. Havia prêmios como medalhas de ouro, prata, bronze e caixas de champanhe. Quando os ciclistas friburguenses participavam de torneios fora da cidade e retornavam como vitoriosos, eram recebidos na gare da estação com grande festa pela população, que os acompanhava até as suas residências com saudações ao longo do trajeto.

O tempo passou, e Orlando Miele, entusiasta da modalidade e organizador de alguns dos principais eventos do ciclismo em Nova Friburgo começa a reativar o Bicyclette Club Friburguense. O ressurgimento pode dar ainda mais respaldo às competições e movimentos existentes no município. A primeira delas promovida este ano foi o Montanha Cup, mantendo a tradição de mais de uma década. A prova teve largada e chegada no distrito de São Pedro da Serra, e contou com a participação de 300 competidores. Dois atletas da recém-criada Montanha Cup Squad, o experiente Isaías Teixeira no masculino e Leilma Oliveira no geral feminino foram os vencedores.

O evento foi dividido em diversas categorias e contempla participantes dos 15 aos 67 anos. Como premiação aos vencedores foram oferecidos troféus para os cinco primeiros colocados de cada uma das categorias, além de valores em dinheiro, que variaram de R$ 100 a R$ 500.

Logo depois do Montanha Cup, os ciclistas friburguenses participam da segunda edição do GP das Montanhas de Ciclismo, na serra que liga Nova Friburgo a Cachoeiras de Macacu. O evento faz parte das comemorações pelo aniversário do município, e vai acontecer no dia 19 de maio. Em 2018, o ponto de chegada foi no km 65, em Teodoro de Oliveira, em prova concluída no tempo aproximado de 1h30.

Outro evento confirmado é o “Route MTB Fribourg”, no dia 18 de agosto, como parte do calendário oficial de eventos da Festa Suíça. O objetivo da prova é relembrar e celebrar os pioneiros do ciclismo em Nova Friburgo, com largada na Queijaria Suíça, na RJ-130 (Nova Friburgo-Teresópolis), altura de Conquista. Os competidores podem optar por uma das quatro categorias de mountain bike Maratona XCM, em um percurso total de 60 quilômetros – com direito a três túneis -, passando por Dona Mariana, em Sumidouro, retornando à Queijaria.

LEIA MAIS

Gusmar Júnior ganha mais uma: a Route MTB, uma prova em duplas, em Conquista, pelo evento Agosto Suíço

Saudosismo sobre duas rodas: corridas na praça eram o ponto alto do verão na cidade

Morador de Riograndina, Margreick Dutra pedala até seu salão, em Olaria, numa rotina corajosa. Assista ao vídeo

  • Foto da galeria
  • Foto da galeria
Publicidade
TAGS: ciclismo