Blitzes da Lei Seca voltam com força a Friburgo neste fim de ano

Efetivo total conta com 250 agentes, que realizarão operações e campanhas educativas em todo o estado
quarta-feira, 27 de dezembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

O Departamento Estadual de Trânsito do Rio de Janeiro (Detran-RJ) anunciou que a Operação Lei Seca vai ser intensificada durante as festas deste fim de ano. A ação, que há alguns meses não é realizada em Nova Friburgo, tem como objetivo combater a embriaguez no trânsito. As blitzes começaram a ser reforçadas na sexta-feira, 22, e seguem até 1º de janeiro. De acordo com o órgão, todo o efetivo conta com 250 agentes, que realizarão blitz e campanhas educativas em todo o estado.

Segundo o coordenador da Operação Lei Seca, tenente-coronel Marco Andrade, a circulação de pessoas e o trânsito neste período de festas são intensos e as equipes serão direcionadas a áreas de maior fluxo de veículos. “A chegada do fim de ano é um bom momento para refletir sobre nossas atitudes. Além de um problema de saúde pública, a segurança no trânsito é responsabilidade de todos, e, neste sentido, o Rio de Janeiro vem dando bons exemplos ao País, disse o coronel.

Um levantamento do Centro de Pesquisa e Economia da Escola Nacional de Seguro mostra que o número de pessoas flagradas alcoolizadas no volante reduziu 43% desde que a operação Lei Seca foi iniciada, no ano de 2009 e 40 mil vidas foram salvas em todo o Brasil. Os especialistas fizeram uma projeção levando em conta a quantidade de carros, população economicamente ativa, os acidentes e as duas fases da Lei Seca (antes e depois de ser tolerância zero).

Sobre a Lei Seca

Lançada em março de 2009, pela Secretaria de Estado de Governo, a Operação Lei Seca é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente. Até a madrugada do último dia 18, pelo menos 2.724.748 motoristas foram abordados e foi identificada alcoolemia em 179.993. Foram multados 509.537 veículos, 98.912 foram rebocados e 171.298 motoristas tiveram a CNH recolhida.

 

LEIA MAIS

Veículos estavam circulando sem o selo de vistoria de 2017

Coletivos estavam circulando com placas de outro município, segundo prefeitura. Faol alega dificuldade para agendar vistoria

Greve dos caminhoneiros deixou motoristas sem combustível para ir ao posto do Detran

Publicidade
TAGS: Trânsito