Base da Petrobras no Pico do Caledônia é invadida e depredada

Acesso à trilha de montanha mais famosa de Nova Friburgo estaria abandonado desde o início do mês
terça-feira, 19 de fevereiro de 2019
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
O acesso ao pico (Arquivo AVS)
O acesso ao pico (Arquivo AVS)

Sem guardas há cerca de duas semanas, a base da Petrobras localizada no acesso ao Pico do Caledônia foi depredada por vândalos. O alerta foi feito na segunda-feira, 18, pela equipe de uma empresa de telecomunicações que esteve no último fim de semana no local para manutenção em uma das torres de transmissão.

Imagens enviadas para o WhatsApp de A VOZ DA SERRA (22) 99213-9995 mostram que o portão da base foi arrombado, assim como a guarita, onde ficavam os guardas que controlavam o acesso de turistas à montanha e de técnicos que trabalham nas torres. Parte da tela que cerca o local também foi arrancada.  

 

O vídeo feito pelos profissionais que denunciam o caso mostra ainda que o imóvel usado para descanso dos guardas, na base mantida pela petrolífera, também foi invadido. Cadeiras, móveis, um frigobar e até a parte elétrica foram depredados. As imagens mostram ainda muita sujeira no banheiro e na cozinha do imóvel.

“Acredito que ainda não furtaram os móveis porque o acesso à base só é possível com carros potentes, devido ao estado de conservação da estrada que é muito íngreme”, disse um dos técnicos que registrou o abandono do local. Ele pediu para não ser identificado. “É um ponto turístico que está totalmente largado há cerca de duas semanas”, acrescentou.

Além de se queixar da falta de conservação da estrada, repleta de buracos, o profissional disse ainda que a falta de vigilância no local pode colocar em risco a transmissão de dados pelas torres utilizadas pela Petrobras, canais de televisão, companhias de telefonia móvel e órgãos de segurança, como Polícia Militar e Marinha. “Se depredaram a base, não custa nada fazerem o mesmo com as torres”, alerta o técnico.

Uma referência turística

Segunda maior montanha da Serra do Mar (cadeia montanhosa que vai de Santa Catarina até o Rio de Janeiro), o Pico do Caledônia tem 2.257 metros de altitude e é uma das principais atrações ecoturísticas de Nova Friburgo. Tem uma vista privilegiada da cidade e da região. De lá dá para avistar a Baía da Guanabara e a capital, em dias de tempo bom.

O acesso ao pico é gratuito, mas restrito das 6h às 15h, de terça-feira a domingo. Para chegar lá, o turista precisa ir até o bairro Cascatinha, de onde seguirá por uma estrada íngreme de paralelepípedos, à pé ou de carro. O percurso da praça do bairro até a guarita tem cerca de dois quilômetros. No local, o turista precisava se identificar aos guardas, antes de continuar a subida por uma escada com mais de 600 degraus.

O que dizem a Petrobras e a prefeitura

Em nota, a Petrobras informou nesta terça-feira, 19, que o local não está abandonado, “mas a estrada estadual atualmente não oferece condições mínimas de acesso em segurança às instalações, impossibilitando assim, a manutenção do serviço de segurança patrimonial para proteção dos equipamentos da Petrobras lá instalados”.

Outro trecho da nota acrescenta que “a Petrobras, em atendimento às suas diretrizes de segurança, meio ambiente e saúde e demais diretrizes dos órgãos reguladores envolvidos no processo, está em tratativa com os órgãos públicos responsáveis pela gestão do local, visando o reestabelecimento das condições de acesso a base do Pico do Caledônia”.

Já a Prefeitura de Nova Friburgo informou que está ciente da situação mencionada pela reportagem e que analisa a melhor forma de viabilizar os trabalhos de recuperação da estrada. “A respeito da base da empresa, por se tratar de um espaço privado, a manutenção é de responsabilidade da mesma”, diz a nota.

 

LEIA MAIS

Prefeitura determinou que concessionária só inicie obras após apresentar projeto aos moradores da região

Nova gestão quer ampliar contato com a população para a preservação dos recursos hídricos

Concessionária inicia esquema especial de atendimento aos usuários nesta sexta

Publicidade