Autorizado repasse do Ministério da Saúde para a clínica Santa Lúcia

Valor de quase R$ 2,9 milhões é referente a este ano
quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Autorizado repasse do Ministério da Saúde para a clínica Santa Lúcia

A Secretaria de Saúde de Nova Friburgo autorizou o repasse de R$ 2.918.384 para a Clínica de Repouso Santa Lúcia. A despesa é referente a este ano, sendo depositado mensalmente na conta da instituição uma parcela deste valor. A autorização foi publicada no Diário Oficial do município, em A VOZ DA SERRA nesta terça-feira, 19, especificada como “regularização do contrato referente à prestação de serviço na área de internação psiquiátrica no atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), pelo período de 12 meses”.

Segundo a diretora tesoureira da clínica, Rosinéia da Conceição Silveira Dias, esse é o valor total do empenho destinado pelo Ministério da Saúde à unidade psiquiátrica. No entanto, de acordo com o procedimento de pagamento para os serviços prestados aoSs pacientes do SUS, o dinheiro é depositado na conta da prefeitura, que fica responsável pelo repasse: “Esse repasse é feito de maneira mensal. O valor total informado é o que teremos como receita para este ano, contemplando os meses de janeiro a dezembro”, explica.

No entanto, segundo a diretora, os repasses da prefeitura estão atrasados há dois meses. “Recebemos neste mês de fevereiro o valor referente ao pagamento de dezembro de 2018”, afirma. De acordo com ela, apesar do atraso, a clínica continua prestando serviço da melhor maneira possível: “Estamos nos esforçando para manter a normalidade, mas é impossível fazer tudo com pagamento em atraso. Acabamos pagando mais juros, atrasam os salários dos funcionários. Como podemos arcar com o 13º? Somente no último dia 8 pagaram dezembro, mas o mês já está acabando e até a presente data não recebemos janeiro e fevereiro”.

A prefeitura foi procurada sobre a situação dos repasses para a clínica e informou em nota que não tem nenhum pagamento pendente referente ao ano de 2018. Já sobre o exercício 2019, a administração informou que irá começar a pagar agora: “O faturamento do mês de janeiro é pago em fevereiro”.

 

LEIA MAIS

Ex-diretor médico do Raul Sertã, Arthur Gremion explica as razões que o levaram a pedir exoneração do cargo

As duas pacientes, idosas, foram atendidas no Hospital Municipal Raul Sertã. Diagnóstico foi confirmado nesta sexta

Membros chegaram a considerar um pedido de prorrogação, mas desistiram e prazo final é mantido em 17 de junho

Publicidade
TAGS: saúde