Artista plástica do Rio se dedica a pintar postes quando vem a Friburgo

Trabalho foi iniciado há três semanas no Parque D. João VI e Varginha. Vem mais por aí...
terça-feira, 27 de agosto de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Ana Cris Souza em ação:
Ana Cris Souza em ação: "Postes são sempre alvo de pichações e cartazes, com as pinturas eu posso embelezá-los" (Fotos de Henrique Pinheiro)r,

Os postes do loteamento Parque D. João VI e do bairro Varginha estão ficando mais bonitos depois que a artista plástica e ceramista Ana Cris Souza dedicou seu tempo e sua arte para tornar as ruas deste pedacinho de Nova Friburgo ainda mais coloridas. Ana Cris é natural de Florianópolis (SC) e mora no bairro Santa Teresa, no Rio de Janeiro, há seis anos. Nesse período ela tem se dividido entre decorar os postes, telas, cerâmica figurativa, além de possuir um ateliê com uma amiga chamado Travessa de Santa (o leitor pode conferir os trabalhos das artistas na página do Facebook), com trabalhos feitos em madeira.

Segundo a artista plástica, após uma conversa com uma comerciante de Nova Friburgo, surgiu a ideia de fazer as pinturas. “Eu comecei uma fazer uma trabalho de chita, que é basicamente com o que eu me identifico, que são trabalhos com flores que envolvem fauna e flora. A partir daí os moradores e comerciantes pediram pra que eu fizesse o mesmo trabalho nos postes perto deles. É incrível, podemos passar a importância da fauna e flora através dos postes”, explicou Ana Cris, fazendo referência ao atual período conturbado de queimadas em várias regiões do país. “Eu tenho mais de 160 postes pintados e o número cresce diariamente”, conta. 

Nos últimos anos, Ana Cris se apaixonou por Nova Friburgo. Sempre que sobe a serra, a artista se hospeda no mesmo hotel. O proprietário sugeriu que a artista expandisse seu trabalho para a Região Serrana e Ana Cris atendeu o pedido. “O poste que tem o propósito de iluminar, é sempre alvo de pichações e cartazes, com as pinturas eu posso embelezar, dar uma cara nova, um charme à cidade. Fica gostoso passar pela rua e ver as pinturas. Esses são os elogios que eu ouço. Vou dar continuidade ao projeto. Friburgo é uma cidade que eu amo”, se declarou a artista, que retorna daqui a duas semanas e avisa que vai pintar mais três postes.

 

LEIA MAIS

Artista plástico volta à cena após dois anos dedicados a nova produção

Artistas radicados nos dois distritos expõem suas visões e percepções sobre a natureza exuberante da região

Marcelo Brantes uniu duas artistas cujas trajetórias convergem em torno do amplo conceito de Residências

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra