Arbitral define hoje o regulamento e tabela da Série B1 estadual

Friburguense pretende voltar a primeira divisão com criatividade e muito trabalho
quinta-feira, 14 de março de 2019
por Vinicius Gastin
Reunião arbitral na sede da Federação deve definir detalhes na edição deste ano da Série B1
Reunião arbitral na sede da Federação deve definir detalhes na edição deste ano da Série B1

O Friburguense terá novamente que vencer os obstáculos de um longo caminho para voltar a jogar na primeira divisão do futebol do Rio de Janeiro. Adversários com maior poderio financeiro, limitação de investimento, viagens longas e campos ruins - um cenário comum ao Tricolor da Serra nas últimas temporadas, e para mudá-lo, será preciso criatividade e bastante trabalho.

O trajeto a ser percorrido em busca do objetivo deve ser conhecido nesta quinta-feira, 14, quando a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) promove a reunião Arbitral das Séries B1 e B2 do Campeonato Carioca, realizado a partir das 14h, na sede da entidade, no Maracanã. Todos os clubes da segunda e terceira divisão estadual foram convocados, e o Frizão deve ser representado pelo gerente de futebol, José Siqueira, e o vice-presidente de futebol, Carlos Alberto Nideck.

De acordo com o documento de convocação para o arbitral, divulgado anteriormente pela Federação, mostra que a reunião será exatamente para fazer ajustes específicos no regulamento das Séries B1 e B2, além do sorteio da tabela da competição para esta temporada. A tendência é que as regras se mantenham semelhantes às do ano passado, e será surpresa caso alguma alteração sensível seja feita. Ou seja: dois turnos, onde no primeiro os times do mesmo grupo se enfrentam, e no segundo, encaram os da outra chave. Os campeões de turno se juntam aos melhores da classificação geral nas semifinais gerais, e os dois finalistas conquistam o acesso à seletiva da próxima temporada.

No calendário anual da Federação, as competições estão previstas para iniciar em maio e, por enquanto, a previsão vai sendo cumprida. Ou seja: o anúncio do regulamento e tabela da competição em março reforça a probabilidade do início da Série B1 daqui a dois meses.

Participam da edição deste ano, além do Friburguense, as equipes do Artsul, Audax Rio, Duque de Caxias, Nova Cidade, Tigres do Brasil, São Gonçalo, Gonçalense, Itaboraí, Barra da Tijuca, Bonsucesso, Olaria, Serrano, Campos, Serra Macaense, Angra dos Reis, Sampaio Corrêa e os recém-rebaixados América e Goytacaz.

Copa Rio

O maior objetivo do Friburguense é retornar à primeira divisão do futebol do Rio de Janeiro, e por variados aspectos, especialmente os mais urgentes. A começar pelo fato de a estabilidade no futebol do estado garantir também um aporte financeiro interessante, e a possibilidade de voltar a figurar entre os principais clubes fluminenses.

No entanto, tão importante quanto – ou ainda mais, por conta do atual cenário - é planejar o crescimento a nível nacional, através da Copa do Brasil ou da Série D do Campeonato Brasileiro. Como disputa a segundona estadual, o caminho para o Frizão alcançar uma dessas competições é a Copa Rio.

Em 2018, o Tricolor da Serra fez grande campanha, chegou às semifinais, mas acabou caindo para o Itaboraí, nos pênaltis, em jogo disputado no Alzirão. O Friburguense terá nova oportunidade este ano, também a partir de maio (embora a estreia deva ocorrer em meses subsequentes, uma vez que o clube entra em fases seguintes).

O regulamento da Copa Rio para a edição deste temporada já foi divulgado, inclusive com uma pequena prévia das equipes participantes. O sistema de disputa será o mesmo de 2018 e a competição contará com 25 equipes, divididas entre as séries A, B1, B2 e C.

Ao todo, serão seis clubes da Série A (Boavista, Portuguesa, Cabofriense, Bangu, Madureira e Volta Redonda), oito da Série B1 (América, Americano, Sampaio Corrêa, Audax Rio, Bonsucesso, Friburguense, Tigres do Brasil e Serra Macaense), oito da B2 (Nova Cidade, Campos, Maricá, Pérolas Negras, Queimados, 7 de Abril, Barra Mansa e Araruama) e mais duas equipes da Série C, que serão o campeão, Mageense, e outra que saíra do confronto entre segundo e terceiro colocados da quartona (Itaboraí Profute e Campo Grande).

Atual campeão, o Americano vai integrar o grupo de clubes que garantiram vaga pela Segundona. O vice-campeão, Itaboraí, não conseguiu classificação.

Planejamento

Para brigar pelos objetivos, o Friburguense estuda possibilidades em busca de investimentos. A parceria com um clube português é uma delas, e quem está a frente das negociações é o gerente de futebol José Siqueira. A reunião com empresários da cidade, realizada na Prefeitura de Nova Friburgo, também pode render algum fruto futuramente, mas ainda não há nada de concreto.

Com relação à montagem do elenco, o Tricolor da Serra mantém uma base, com os garotos promovidos no ano passado, os experientes Bidu e Ziquinha, o zagueiro Bruno e outros atletas que fizeram parte do elenco em 2018 e podem retornar.

Uma perda praticamente confirmada é a do capitão e ídolo Sérgio Gomes, que de maneira extra oficial, manifesta a intenção de deixar a carreira profissional. É provável que ele participe da comissão técnica liderada por Cadão, provavelmente mantido como técnico. A chegada de um nome experiente para auxiliá-lo também é considerada pela direção de futebol.

LEIA MAIS

Jogos da 5ª rodada serão disputados neste sábado em Lumiar

Próxima rodada acontece domingo no Boa União

Testes em busca de novos talentos serão realizados nos próximos fins de semana de fevereiro

  • Frizão deve conhecer o caminho a ser percorrido em busca do retorno à elite estadual

    Frizão deve conhecer o caminho a ser percorrido em busca do retorno à elite estadual

  • Frizão terá elenco remodelado, e uma das ausências deve ser Sérgio Gomes, provavelmente, novo membro da comissão técnica

    Frizão terá elenco remodelado, e uma das ausências deve ser Sérgio Gomes, provavelmente, novo membro da comissão técnica

Publicidade