Após superlotação, atendimento no Raul Sertã volta ao normal

Todos os leitos da unidade foram ocupados nesta quarta-feira. Pacientes tiveram que ser encaminhados para UPA
quarta-feira, 13 de março de 2019
por Jornal A Voz da Serra
(Foto: Henrique Pinheiro)
(Foto: Henrique Pinheiro)

Pacientes que buscaram atendimento na emergência do Hospital Municipal Raul Sertã nesta quarta-feira, 13, foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no distrito de Conselheiro Paulino, devido à superlotação. No fim da tarde, porém, o atendimento voltou ao normal no hospital.

Pela manhã, o Raul Sertã atingiu a capacidade máxima de internação com todos os leitos ocupados, informou a Secretaria Municipal de Saúde. Casos graves, contudo, foram atendidos normalmente e apenas pacientes considerados de “menor complexidade” foram direcionados à UPA em veículos do hospital.

"Não existem pacientes esperando ou acomodados nos corredores e tampouco filas de espera", informou a secretaria. Ao todo, dez médicos estavam no plantão no Raul Sertã nesta quarta-feira, 13, para atender aos 193 pacientes internados. No fim da tarde, a Secretaria Municipal de Saúde informou que o atendimento no hospital, que atende a 13 municípios da região, foi normalizado. Só não esclareceu que medidas tomou para corrigir o problema e evitar sobrecarregar a UPA.

As obras de ampliação da Central de Tratamento de Urgência (CTU), que irá ampliar a capacidade de atendimento no hospital, estão paradas, mas devem ser retomada em dez dias, como parte do pacote de obras que a prefeitura planeja realizar na cidade com os R$ 26 milhões que seriam investidos na compra da Fábrica Ypu.

A Secretaria Municipal de Saúde também informou nesta quarta-feira, 13, que vem trabalhando na obtenção do Certificado de Aprovação do Corpo de Bombeiros para funcionamento da UPA. Conforme A VOZ DA SERRA noticiou na última terça-feira, 12, a unidade 24 horas não possui a licença.

O documento é uma declaração de que as condições arquitetônicas da edificação (área construída e número de pavimentos), bem como as medidas de segurança exigidas pela legislação (extintores, caixas de incêndio, iluminação e sinalização de segurança, portas corta-fogo) foram executadas.

O alerta foi disparado depois do incêndio que matou dez adolescentes no Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio. Os jogadores dormiam em contêineres, mesma estrutura em que foram construídas as UPAs do estado, quando foram atingidos pelas chamas. Desde a inauguração, em 2010, a unidade de Conselheiro não possui o aval dos bombeiros.

A Prefeitura de Nova Friburgo informou ainda que uma equipe de Segurança do Trabalho da UPA já esteve no Corpo de Bombeiros para dar entrada no documento exigido pela corporação e que vai acompanhar de perto a fiscalização.

Mais Médicos

Outro problema que a Secretaria Municipal de Saúde precisa resolver é a saída de cinco médicos do programa Mais Médicos, este mês. Dois deles substituíram os cubanos desde janeiro. Os profissionais atuavam nos postos de saúde de São Geraldo e de Nova Suíça, dos distritos de Riograndina e Campo do Coelho, e da localidade de Centenário, em Salinas. Em São Geraldo, o atendimento foi reduzido à metade, por conta da falta de médicos. Só há um na unidade.

O Ministério da Saúde informou que não irá substituir os cinco médicos que saíram do programa. Por isso, a prefeitura terá que realizar um processo seletivo para contratação de novos profissionais. O governo, porém, depende de autorização do Legislativo. Não há prazo estabelecido para abertura da seleção.

“Até que novos funcionários sejam efetivados, a Secretaria Municipal de Saúde fez um remanejamento dos profissionais remanescentes para evitar que algumas unidades fiquem sem nenhum médico”, acrescentou a prefeitura. Atualmente, 22 médicos vinculados ao Mais Médicos continuam atuando no município.

 

LEIA MAIS

Comissão busca acesso a informações das obras no Raul Sertã e sobre a empresa contratada para gestão da alimentação

Investimento de R$ 10 milhões será feito com valor destinado pelo Ministério da Saúde

Evento acontece neste sábado e oferecerá café da manhã e lanches para pacientes da unidade e seus familiares

Publicidade