Alagamento na RJ-148 impede candidatos de prestarem concurso em Sumidouro

Prefeitura local oferece 162 vagas de emprego; prejudicados registraram ocorrência em delegacia
segunda-feira, 06 de janeiro de 2020
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Candidatos tiram fotos da estrada alagada (Reprodução do RJTV, via G1)
Candidatos tiram fotos da estrada alagada (Reprodução do RJTV, via G1)

A Prefeitura de Sumidouro promoveu neste domingo, 5, a aplicação de provas da primeira fase de um concurso público com a oferta de 162 vagas de emprego. As oportunidades eram para todos os níveis de escolaridade e reuniram milhares de concorrentes, entre eles muitos friburguenses em busca de um emprego e estabilidade no mercado de trabalho. O certame foi realizado pelo Instituto Nacional de Concurso Público (INCP), oito locais de prova, três em Sumidouro, um no distrito de Jamapará, em Sapucaia, e no Carmo. 

Até aí tudo bem, o problema é que centenas de pessoas que fariam a prova no Carmo não conseguiram chegar ao local de realização do exame devido à cheia do Rio Paquequer, que invadiu a RJ-148, na altura de Barra de São Francisco.

Dezenas de candidatos se reuniram e foram à 111ªDP, de Sumidouro, registrar boletim de ocorrência para solicitarem o cancelamento do concurso ou a chance de realizarem a prova em outra ocasião. A VOZ DA SERRA ouviu com exclusividade alguns candidatos que se sentiram lesados devido ao problema.

Candidatos indignados

“Quando chegamos na RJ-148 encontramos uma fila de carros parados e descobrimos que não tinha passagem devido à cheia do rio. Estou muito frustrada, porque estudei bastante e estava confiante de que iria me sair bem”, disse Tamires Veloso, que concorreria à vaga de auxiliar veterinária.

“Fui levar minha filha e meu genro. Até tentamos passar pelo local que estava alagado, mas não conseguimos. Ainda tentamos passar por um sítio que daria no Carmo, mas também não conseguimos. Foi uma imensa frustração. Um dia muito triste para todos nós”, afirmou Camila Estanislau, chateada por não conseguir chegar ao local de prova.

Apesar do alagamento na RJ-148, teve gente que preferiu se arriscar para conseguir realizar a prova: “Tinha um trecho com bastante água, muitos motoristas pararam com medo de atravessar. Esperamos dois carros passarem e fomos também. Muitos ficaram com receio e não passaram, mas nós conseguimos e fizemos a prova. Eu, particularmente, não acho justo anular o concurso, mas apoio os que não conseguiram realizar as provas e acho que devem ter a chance de realizar em outra data”, declarou Cris Serrado, que de manhã fez a prova para técnico em enfermagem e, à tarde, para enfermagem.

Conteúdo da prova também gerou polêmica

Algumas questões das provas aplicadas também desagradaram alguns candidatos, que consideraram a banca organizadora tendenciosa na escolha das perguntas, especialmente nos temas relacionados à política.

Em uma das questões, o enunciado questionava: “A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros em um carro na cidade do Rio de Janeiro, em março. Dentro das investigações, qual filho do presidente Jair Bolsonaro teve que prestar depoimento à polícia?” A) Flávio Bolsonaro - B) Eduardo Bolsonaro - C) Carlos Bolsonaro – D) Renan Bolsonaro.

Em outra, a pergunta era a seguinte: “Sobre o atual governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, é correto afirmar:” A) É um ex-comandante da Polícia Militar – B) É um advogado, ex-juiz federal – C) É um coronel reformado do exército – D) É um engenheiro, ex-empresário.  

“Concurso público ou partido político? Só rindo. E tem gente que diz que são questões de conhecimentos gerais”, disse uma candidata. “Não vejo como conhecimentos gerais termos que saber da vida de políticos. Conhecimentos gerais seriam questões ambientais ou sociais do nosso país”, disse outro candidato contrário à essas questões.

Por outro lado, há quem não tenha visto nada de errado na elaboração desse tipo de questão: “Já fiz vários concursos durante minha vida e os conhecimentos gerais são extremamente necessários, pois seleciona candidatos atualizados com o que acontece na sua localidade e no mundo. Atualmente temos jovens alienados que apenas sabem de vídeo game. São questões que servem para eliminar candidatos despreparados para o cargo”, defendeu um candidato.

Prefeito de Sumidouro se manifestou em vídeo

Devido às polêmicas envolvendo a realização do concurso público para a Prefeitura de Sumidouro, o prefeito do município, Eliésio Peres da Silva, conhecido como Pé Liso, divulgou um vídeo na página oficial de Sumidouro no Facebook. Sobre o problema dos candidatos que não conseguiram chegar ao local de prova devido às cheias na RJ-148, o prefeito garantiu que a situação será resolvida ainda nesta semana:

“Já está agendada para esta terça-feira, 7, uma reunião com a INCP e com a nossa Procuradoria, para decidirmos como vai ficar a situação do nosso concurso público”, disse brevemente o prefeito Eliésio Peres da Silva.

Na gravação, o prefeito também diz que não concordou com a elaboração de determinadas perguntas: “As questões foram todas formuladas pela banca organizadora. Nós não tivemos acesso a esse material em momento nenhum. Fiquei sabendo dessas questões logo após a realização do concurso, quando alguns candidatos vieram me questionar. E eu realmente achei um absurdo essas perguntas”, afirmou o prefeito.

 

LEIA MAIS

Conheça as trovas vencedoras dos concursos local e nacional/internacional deste ano

Vagas temporárias são para enfermeiro e técnico de enfermagem. Nomes de selecionados estão no Diário Oficial eletrônico

Governador tem 15 dias úteis para sancionar ou vetar proposta já aprovada pela Alerj

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 75 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Concurso