Agentes intensificam ações de combate ao mosquito da dengue

Hospital Raul Sertã e cemitérios públicos são alvos de visitas de controle a cada 15 dias
quinta-feira, 07 de fevereiro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Agente de saúde faz o controle antidengue no São João Batista (Divulgação)
Agente de saúde faz o controle antidengue no São João Batista (Divulgação)

Uma semana chuvosa após dias de calor intenso. Eis uma condição ideal para a reprodução do mosquito Aedes aegyti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya. Ciente disso, a Prefeitura de Nova Friburgo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, intensificou ações nos últimos dias para eliminar criadouros do mosquito. O foco do trabalho de campo é a prevenção e conscientização dos moradores.

A cada 15 dias, os cinco cemitérios públicos municipais administrados pela prefeitura, passam por um monitoramento realizado pelos agentes de endemias da Subsecretaria de Vigilância em Saúde. A vistoria busca identificar e eliminar criadouros onde o mosquito depositar seus ovos. Os cemitérios são espaços favoráveis a proliferação do Aedes que encontra com facilidade água limpa e parada em jardineiras, vasos de flores e cantoneiras dos túmulos.

Em alguns casos, onde os agentes não conseguem eliminar a água, larvicidas são utilizados. É o caso, por exemplo, do Cemitério Municipal São João Batista, no Centro. Por lá, muitos focos são identificados a cada visita dos agentes de endemias. Outro ponto que também passa por vistoria quinzenal é o Hospital Municipal Raul Sertã. A última visita realizada na maior unidade de saúde da região Centro-Norte do estado não encontrou nenhum foco. Mesmo assim, os agentes providenciaram coberturas mais eficazes para as caixas d’água, visando reforçar o cuidado preventivo.

Paralelamente, ao longo do mês, algumas denúncias de locais com água parada, feitas por moradores de Nova Friburgo, levaram os agentes a vistoriarem os antigos hotéis Olifas, no bairro Lagoinha, e Mury Garden, no distrito de Mury. De acordo com a Vigilância em Saúde, após uma rigorosa vistoria no Olifas, foi constatado que o local não apresenta riscos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, uma vez que a água acumulada na piscina é de fluxo corrente, portanto não permanece parada. Mesmo assim, foram colocados larvicidas naquele espaço  e possíveis depósitos que poderiam acumular água foram eliminados. Já no Mury Garden, foi realizada a eliminação mecânica e tratamento com larvicida em depósitos contendo água parada, em especial na piscina.

Contratação de mais agentes de endemias

Visando ainda reforçar o trabalho de prevenção e aumentar as equipes de agentes de endemias, a Prefeitura de Nova Friburgo está realizando um processo seletivo simplificado para contratar mais 44 agentes de endemias. Além disso, os agentes percorrem os bairros friburguenses com visitas domiciliares que, somadas às denúncias feitas pelos cidadãos, ajudam a controlar o avanço das doenças transmitidas pelo mosquito. As solicitações de vistorias podem ser feitas pelo telefone (22) 2543 6293.

 

LEIA MAIS

As outras cinco audiências previstas para o mesmo dia na Câmara de Friburgo tiveram de ser adiadas

A partir de agora instituição passa a fazer coleta um sábado por mês, para reforçar os estoques

Campanha especial conta com a adesão de torcedores do Botafogo

Publicidade
TAGS: saúde