Afape celebra a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência

Pestalozzi e Apae também se dedicam às pessoas com algum tipo de deficiência e suas famílias
sexta-feira, 23 de agosto de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)

De 21 a 28 de agosto é celebrada no Brasil a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, data que tem como objetivo conscientizar a sociedade brasileira sobre a importância de práticas inclusivas e de respeito às diferenças, os direitos de cidadania e inclusão social. O tema deste ano é: "Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas", criado para reafirmar a importância da participação da família em todos os processos de vida dos filhos, seja educacional, de desenvolvimento, de habilitação e reabilitação, e demais projetos.

E quando se fala em assistência às pessoas com algum tipo de deficiência, logo vem à cabeça a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), instituição que há 65 anos presta serviços de assistência social no que diz respeito à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência, conscientizando cada vez mais a sociedade sobre o tema, em todo o Brasil. Mas a Apae não é a única que oferece assistência e tratamento às pessoas com deficiência.

Somente em Nova Friburgo, além da Apae, outras duas instituições oferecem um trabalho semelhante. Uma delas é a Associação Pestalozzi, organização filantrópica de assistência social que atua nas áreas de educação, saúde, habilitação e reabilitação, esporte, lazer, cultura, trabalho, estudos e pesquisas. A outra é a Associação Friburguense de Amigos e Pais do Educando (Afape), que recebeu a visita de A VOZ DA SERRA para divulgar o importante trabalho realizado em prol de quem necessita de amparo e orientação.

O trabalho da Afape

A Afape é pioneira em Nova Friburgo. O trabalho da instituição foi iniciado pela professora Olga Magliano dentro da própria casa, há 55 anos. Depois a Afape foi para o casarão da Vila Amélia - onde posteriormente funcionou a 151ªDP por muitos anos – e, em seguida, para uma casa na Avenida Conselheiro Julius Arp, próxima ao Nova Friburgo Country Clube, até se instalar na sede atual, na Via Expressa, em Olaria, no ano 2000.

A equipe de A VOZ DA SERRA foi recebida pela gestora educacional da unidade, Ivanilda Maria de Lima, que trabalha há 18 anos na instituição e há nove ocupa o cargo atual. Ela conta que a Afape atende a pessoas de todas as idades, de crianças a idosos, com todos os tipos de deficiência, a maioria com autismo e deficiência intelectual. Atualmente, a instituição conta com 196 assistidos, mais as famílias deles, que também necessitam de apoio e orientação. 

“O trabalho da Afape é muito relevante para a vida das famílias e, sobretudo, para as pessoas com deficiência. Porque elas já chegam aqui muito machucadas, sofridas. Na maioria das vezes, já passaram por muitos lugares em que não foram acolhidas da maneira adequada. O nosso trabalho é fundamental na vida delas. Aqui, além de acolher, procuramos entender a situação de cada um para podermos traçar um plano de trabalho individualizado para cada caso”, disse Ivanilda, que completa: “É importante que as famílias despertem para o fato de que quanto mais cedo é iniciado o acompanhamento da criança com deficiência, maior é a qualidade de vida dela”, pontua a gestora educacional da instituição.

Instituição conta com parcerias e doações

Atualmente, além de atender pessoas com deficiência de Nova Friburgo, a Afape também recebe pessoas de Trajano de Moraes, Bom Jardim e Sumidouro. E para manter as contas em dia, como pagamentos de salários, encargos sociais e outros, tem uma despesa mensal que varia entre R$ 60 mil e R$ 62 mil. Para custear esse valor, a Afape tem convênios com o Sistema Único de Saúde (SUS), com as secretarias municipais de Assistência Social e Educação e com a Fundação para a Infância e Adolescência (Fia).

Além disso, também realiza eventos como almoços, rifas e bazares para complementar sua renda e conta com as doações de empresas e cidadãos friburguenses. A Afape funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h, e também está aberta a receber voluntários em todas as áreas de atuação.

“Sou muito feliz por estar aqui. Trabalho na Afape há 18 anos e assumi a gestão educacional em 2010. É um trabalho árduo, difícil, mas muito gratificante. Não escolhi estar aqui. Fui escolhida por Deus. Nossa missão é dar o melhor de nós para que possamos melhorar alguma coisa na vida das pessoas. As vezes os progressos podem parecer pequenos, mas vibramos com cada avanço. É um trabalho de dedicação exclusiva e de muito amor. Se fosse por salário a gente não estaria aqui. O que nos motiva é algo muito maior”, finaliza Ivanilda Maria de Lima.

Apae de Friburgo entre as melhores ONGs do Brasil

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Nova Friburgo foi apontada, no final de julho, como uma das 400 melhores ONGs do Brasil, entre um universo de 300 mil participantes. O prêmio é oferecido pelo Instituto Doar e seleciona entre todas as organizações não governamentais brasileiras as que devem receber contribuições financeiras pelo bom trabalho prestado à sociedade. A Apae Nova Friburgo, que completou 40 anos de atuação em maio deste ano, atualmente atende cerca de 600 pessoas. 

 

Publicidade
TAGS: