Abracadabra: as bruxas estão soltas em Friburgo!

Fãs da cultura dark falam da sua paixão pelas festas de Halloween, fantasias e maquiagens temáticas
sábado, 27 de outubro de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)

Assim como os eventos de Halloween estão “pipocando” por todos os cantos da cidade, os fãs do mundo das trevas não deixam passar a oportunidade de exibir seu vasto material artístico. De uns anos para cá, as maquiagens estão ficando cada vez mais perfeitas, as fantasias mais detalhadas e a encenação de quem entra no personagem está digna de um Oscar.

A VOZ DA SERRA recebeu em seus estúdios, a maquiadora Tauane Garcia, a digital influencer Thayse Manhães e a biomédica (modelo, nas horas vagas) Mariana Moreira Alves, para falar da paixão pela data e fazer um ensaio. Não foi a primeira vez que as três trabalharam juntas e o entrosamento delas fluiu na hora da gravação do vídeo, que você pode conferir através do QCode na chamada de capa desta edição. Assim como elas, outras friburguenses também apaixonadas pelo Dia das Bruxas, fizeram questão de mandar recados para o Caderno Z.

Mariana Moreira Alves

“Eu amo o Halloween desde criança. Sempre gostei desse mundo sombrio e cheio de arte. Meu primeiro contato foi com os filmes do Tim Burton e a Família Adams. Festas de Halloween são incríveis pois me permitem ousar nas roupas e na maquiagem e me divertir bastante com isso. Em festas de Halloween admiro muito as decorações e comidas temáticas. Esse ano pretendo ir ao Hallowink. Eles capricham muito na decoração e no som com banda de rock (que curto muito). Fora da época do Halloween continuo imersa nessa atmosfera assistindo séries e filmes de terror, aproveitando festas à fantasia e momentos com amigas pra me fantasiar. Sou muito apaixonada por esse universo soturno e artístico. Adoro me maquiar, usar fantasia e tirar fotos temáticas. Pretendo aumentar cada vez mais minha coleção de fantasias e fazer muitos ensaios fotográficos. Fiquei muito animada com o convite do jornal A VOZ DA SERRA, feito Guilherme. Achei muito interessante a proposta de fazer uma edição especial com o tema do Halloween na cidade e mais feliz em saber que essa festa está com maior visibilidade na cidade. A maquiagem feita pela Tauane foi de primeira e me senti linda ao ser fotografada. Foi super divertido estar com a Thayse outra vez. Gostei demais do convite e da oportunidade de estar com minhas amigas em um cenário que nós todas amamos.”

Sabine dAlincourt

“Desde nova sou fascinada pelo gênero de Terror. O mistério das histórias, acompanhado de sentimentos inesperados e até mesmo as substâncias liberadas pelo corpo ao experimentarmos uma situação de medo onde temos o total controle de não estarmos em perigo real, me atraem. O Halloween sempre foi meu feriado preferido. Não apenas por se tratar de terror e ser uma ótima desculpa para maratonar “A Hora do Pesadelo” na Netflix, mas por termos a chance de nos fantasiarmos do que quisermos e escaparmos um pouco da realidade, junto com nossos amigos. Você pode ficar chocado em como as pessoas são criativas em festas à fantasia! É um feriado que une as pessoas e atiça a criatividade. Nos Estados Unidos, é tradição as crianças baterem na porta dos vizinhos, fantasiadas, pedindo doces; no Brasil, vamos em festas à fantasia com os amigos; no México, praças e ruas são decoradas e espetáculos homenageam o Dia dos Mortos. Não é um feriado com pressão. Não somos culturalmente impostos a comprar presentes ou cozinhar uma ceia. O mais importante é se divertir. E, caso decida se fantasiar, é prazeroso desde decidir qual personagem você gostaria de se vestir, até o momento de ir para a festa com orgulho do que fez. Crianças e adultos se divertem, cada um do seu jeito e como mais gostar. É isso que mais amo no Halloween: você pode ser exatamente o que quiser.”

Rafaela Spinelli

“Sou uma pessoa um pouco dispersa em relação às comemorações de Halloween no Brasil, mas fascinada pela cultura do mesmo. Apesar de ser uma tradição muito conhecida nos Estados Unidos e uma vontade - desde pequena - de bater à porta dos outros perguntando ‘doces ou travessura?’. Me interesso bastante pela comemoração feita no México, também. Estudei e convivi intensamente com a cultura mexicana, lugar o qual não importa por onde você ande, sempre vai ter algo relacionado à caveira mexicana, Catrina e o feriado em si, conhecido como "Día de los Muertos", algo muito significante para eles. O mais interessante é que os mesmos enfeitam suas casas e vão às ruas para homenagear os mortos, acreditando que, neste dia, há um reencontro entre eles. Para mim há um oposto muito grande quando digo que gosto de ambas as formas de participar do famoso dia, visto que um costume puxa mais para o lado melancólico (ainda que hoje em dia seja mais um modo de "brincadeira" generalizada, falo em relação ao significado do evento) e o outro para o lado de festejo, alegria. Por não participar de muitos eventos por aqui, nunca fiz uma fantasia super elaborada para o Halloween - mesmo tendo tido diversas ideias estimulantes -, na maioria das vezes pintei o rosto com algo relacionado, como uma boneca de porcelana quebrada e as típicas caveiras mexicanas.”

Bia Schueng

“Conheci mais de perto a tradição da festa de Halloween na adolescência. Na época, frequentava um curso de inglês, que me apresentou a história da festa do Dia das Bruxas. Meses antes, já esperava ansiosa pela chegada do dia da festa. A decoração típica, um mix de suspense e travessura, as comidas, vestimentas e maquiagem assustadora sempre me encantaram muito - a sensação era que participaria de um filme de terror, mas com final feliz.  Hoje em dia, mantive a tradição de, sempre que possível, participar de uma festa de Halloween. Em Friburgo, acontecem festas bem legais nessa época. Gosto de fantasias e maquiagens assustadoras, mas sou adepta do pretinho básico mesmo, sempre com uma make mais caprichada."Trick or treat", quem nunca? Rsrs…”

Solana Guerra

“Enquanto alguns esperam o ano todo pelo carnaval, eu só espero pelo Halloween. Além de ser super fã de filmes e séries de terror, sou uma apreciadora da arte das maquiagens. Com isso passo no mínimo os seis meses anteriores às comemorações do Dia das Bruxas pensando na minha fantasia e maquiagem para a festa. Inclusive costumo escolher festas com concurso de fantasias, já ganhei segundo lugar em uma e primeiro na outra. Não posso dizer que sou profissional no assunto, mas sou bastante criativa – claro que com a ajuda do YouTube para criar e fazer algumas coisas. Muitos criticam o Halloween, dizendo ser apropriação cultural. Mas acredito que o que é bom podemos nos apropriar sim, inclusive muitas outras coisas boas deveríamos copiar de outros países. E afinal, é tão divertido sair por aí fantasiado, deixando as pessoas boquiabertas na rua, enfeitar tudo com aranhas e abóboras. Sem doces, mas com muitas travessuras.”

 

LEIA MAIS

Dicas das melhores opções para sacudir o esqueleto. Vídeo ensina como se maquiar de bruxa

Festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média

Publicidade
TAGS: bruxas