Problemas sócio-políticos ou de caráter?

César Vasconcelos de Souza

Cesar Vasconcellos de Souza

Saúde Mental e Você

O psiquiatra César Vasconcellos assina a coluna Saúde Mental e Você, publicada às quintas, dedicada a apresentar esclarecimentos sobre determinadas questões da saúde psíquica e sua relação no convívio entre outro indivíduos.

quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Há em todo ser humano uma guerra interna no caráter. É a batalha entre o bem e o mal contínua sem solução no humanismo, mesmo usando as melhores técnicas psicológicas que as neurociências descrevem. A humanidade sozinha não tem saída para os males do caráter individual que afetam a comunidade, o município, o Estado e o país, já que os governantes têm as mesmas lutas entre a virtude e a impiedade. E se eles deixam que a maldade tome a dianteira no comportamento deles, todos perdemos.

A mente humana não pode curar a mente. É preciso, conforme sugere o Segundo Passo do programa dos Alcoólicos Anônimos, um poder superior para nos conduzir à sanidade. Sim, homens e mulheres maus estão nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, empresarial e até eclesiástico. Davi, um rei de Israel, muitas vezes se deixou levar pela contaminação de seu caráter. Autor do Salmo 58 sobre o destino dos corruptos, onde suplica a Deus pela punição dos ímpios não por vingança pessoal, mas desejando justiça social. Só o Criador executa justiça sem conflito de interesse.

Davi suplica que Deus intervenha para executar a justiça exterminando os envolvidos em relações destrutivas e contrárias à vida. O reino do terror precisa ser detido. Perversão, abuso, mentiras, exploração dos ricos sobre os pobres, estupro, corrupção, violência não podem continuar na sociedade. Mas continuarão. Por um tempo. O povo vai à rua aos milhares para saudar atletas de futebol. Viu algum desfile de cientistas brasileiros de qualquer instituição ou universidade que gastam suas vidas pesquisando para ajudar a humanidade? Já leu em alguma coluna social a retrospectiva do ano parabenizando algum pobre da comunidade por atos de benefícios para todos praticados naquele ano?

Na bíblia, no Salmo 58, versículo 11, Davi diz: “Há recompensa para o justo; há um Deus, com efeito, que julga na terra.” Sim, há. Mas a justiça não vem agora necessariamente. Daí a maldade continua e se alastra. O amor, a verdade e a justiça prevalecerão ao final.

Outro rei, Salomão, considerado o homem mais sábio do mundo, disse: “Quando o governo é justo, o país tem segurança; mas, quando o governo cobra imposto demais, a nação acaba na desgraça.” (Provérbios 29:4). O cristianismo bíblico atua em todas as esferas de relacionamentos humanos, na família, na igreja e na sociedade.

A 5a edição do estudo “Carga Tributária/PIB x IDH”, feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), mostrou que o Brasil está entre os 30 países de maior carga tributária do mundo. Paradoxalmente é um dos que oferece os piores serviços para a população nas áreas de saúde, educação, segurança, pedágios, multas por radares colocados em locais injustificados, salários obscenos de servidores públicos etc.

Entre os países que compõem o Brics (Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul), o Brasil é o que tem maior cobrança de impostos. Segundo o IBPT veja os índices da carga tributária brasileira em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) desde o governo de José Sarney até hoje: Sarney 22,16%, em 1986; Collor 25,38%, 1992; Itamar 28,61%, 1994; FHC 32,64%, 2002; Lula 34,22%, 2010 e Dilma 36,42%, em 2013.

No estudo do IBPT os Estados Unidos, Austrália, Coreia do Sul e Irlanda são os países que melhor aplicam os impostos arrecadados, gerando melhor qualidade de vida para a população. Um paradoxo é o fato de que Estados Unidos e China são os países que mais poluem o planeta contribuindo para o aquecimento global.

Teólogos estudiosos do Antigo Testamento verificaram que Salomão sobrecarregou seus subordinados e a nação de Israel com impostos, o que contribuiu para a ruína do reino.  A arrecadação no Brasil poderia fornecer à população muitos benefícios para o povo. Cada líder que chega ao poder em qualquer nível político e social tem a chance de promover justiça social que pode aliviar o sofrimento dos mais carentes de tudo. É uma oportunidade que lhe é dada. Se lutar contra o mau interior do próprio caráter e adotar a prática do bem, todos ganham. Se o mau dominar, olhe o mundo e veja as consequências.

Publicidade
TAGS:
César Vasconcelos de Souza

Cesar Vasconcellos de Souza

Saúde Mental e Você

O psiquiatra César Vasconcellos assina a coluna Saúde Mental e Você, publicada às quintas, dedicada a apresentar esclarecimentos sobre determinadas questões da saúde psíquica e sua relação no convívio entre outro indivíduos.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.