Prevenção de problemas pessoais, familiares, sociais e políticos

César Vasconcelos de Souza

Cesar Vasconcellos de Souza

Saúde Mental e Você

O psiquiatra César Vasconcellos assina a coluna Saúde Mental e Você, publicada às quintas, dedicada a apresentar esclarecimentos sobre determinadas questões da saúde psíquica e sua relação no convívio entre outro indivíduos.

quinta-feira, 04 de julho de 2019

Estudos científicos têm mostrado a importância da gratidão, da participação em trabalho voluntário, também ao cultivar pensamentos positivos, como produtores de melhor qualidade de vida mental. Tem você feito algo voluntario para aliviar a vida de alguém?

Saúde física, mental, social ou espiritual, depende das escolhas que fazemos. Saúde física vem da alimentação saudável, prática de atividades físicas, bom sono, respirar ar puro, tomar sol, ingerir água pura diariamente e fora das refeições etc. Saúde social tem que ver com envolvimento com pessoas para fins de produção no trabalho, lazer, convivência numa comunidade religiosa, cultivo de amizades, envolvimento com a família.

Saúde espiritual depende do relacionamento com o transcendente, com um ser criador do universo, que eu chamo de Deus, que pode ser feito pela oração consciente, humilde, espontânea, frequente, preferencialmente usando suas próprias palavras, meditação em assuntos espirituais, leitura de textos sagrados como a Bíblia com reflexão sobre o texto lido e ajuda espiritual para outros indivíduos.

Saúde mental depende de tudo o que já explicitamos aqui e de um convívio familiar ao longo da infância no qual há respeito, valorização, disciplina sem frouxidão e sem rigidez. Há colocação de limites para as crianças, lembrando que elas não se tornam mais felizes quando damos tudo o que elas querem. Os pais precisam eles mesmos praticar princípios éticos, de boa moral e da vida espiritual, como honestidade, verdade, sinceridade, respeito aos outros, visão da vida como algo transitório, não um fim em si, também manifestar autocontrole emocional, e ensinar estes conceitos aos filhos.

Na família é importante que os filhos recebam do pai e da mãe orientação, acolhimento, afeto, e também disciplina. Filhos precisam cooperar com os pais em tarefas domésticas. Pais necessitam manter a autoridade sobre os filhos, o que é diferente de autoritarismo. Crianças criadas em lares onde lhes são ensinadas estas coisas, crescem para serem cidadãos que prestarão bons serviços à sociedade, serão pessoas do bem, promoverão harmonia e bem estar social e familiar.

Compete aos pais ensinar seus filhos desde pequenos a cooperar com os outros. Não é incomum pais servirem aos filhos como se as crianças ou jovens fossem patrões e os pais empregados. Ensine seu filho, sua filha, a tirar a louça que usou da mesa e lavá-la. Distribua tarefas entre seus filhos. Um coloca o lixo para fora para o lixeiro pegar (ou na lixeira do edifício), outro arruma a sala, outro pendura no varal roupas lavadas que estão na máquina de lavar. Cada um arruma seu quarto, sua cama. Uma educação assim, com compartilhamento de tarefas e responsabilidades, fornece o desenvolvimento de um caráter sólido, útil, benéfico para a própria pessoa e para com quem ela virá a conviver.

Se você veio de um lar onde seus pais, tios, avós, faziam tudo para você, é provável que você queira na vida adulta, no trabalho, no casamento, que todos ao redor continuem com esta prática. Uma pessoa assim é “espaçosa”, quer ficar na zona de conforto mandando os outros fazerem coisas para si mesmo como fossem seus mordomos.

Reclamamos e nos irritamos com cenas de violência praticadas por jovens infratores. Lidamos com impaciência e irritabilidade no trânsito. Nos defrontamos com funcionários públicos ou privados que atendem mal. O que faltou nestas pessoas para que pudessem ter desenvolvido um comportamento agradável, paciente, ajudador? Terá sido a forma de educação familiar?

Lutar contra defeitos de caráter herdados dos pais e aprendidos na infância e adolescência, e vencê-los, é bom para a própria pessoa e para os que convivem com ela. Todos ganham. É uma questão de escolha. Não tem medicação que muda o caráter para melhor. É a decisão individual de agir diferente, e melhor. A prevenção de muitos problemas de comportamento familiar, social e de atuação política passa por aí.

Publicidade
TAGS:
César Vasconcelos de Souza

Cesar Vasconcellos de Souza

Saúde Mental e Você

O psiquiatra César Vasconcellos assina a coluna Saúde Mental e Você, publicada às quintas, dedicada a apresentar esclarecimentos sobre determinadas questões da saúde psíquica e sua relação no convívio entre outro indivíduos.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.