Desistir de desistir

Paula Farsoun

Com a palavra...

Paula é uma jovem friburguense, advogada, escritora e apaixonada desde sempre pela arte de escrever e o mundo dos livros. Ama família, flores e café e tem um olhar otimista voltado para o ser humano e suas relações, prerrogativas e experiências.

sexta-feira, 08 de fevereiro de 2019

Se o plano for entregar os pontos, jogar a toalha, passar a vez, mudar de fase sem vencer o obstáculo anterior, talvez uma pausa, uma conversa boa com alguém de sincero bem querer, uma oração, um conselho experiente ou uma reflexão sincera e profunda podem provocar a mudança de ideia.

Para muitos, desistir é um caminho. Para tantos outros, desistir não é opção. E o que difere esses dois grupos de pessoas? Não há como precisar, embora não faltem ilações que busquem traçar perfis de pessoas que tendem a ser perseverantes e outras que preferem mudar para o plano “B” tão logo o plano “A” lhes pareça inacessível.

Como toda história de vida é rica, se estivermos atentos, conseguiremos galgar patamares de sabedoria com vivências que tecnicamente não nos são próprias. E foi bom rememorar que desistir, por vezes, é algo fora de cogitação. Quem fez as vezes no dia de hoje foi alguém que me lembrou que quando o tamanho de um sonho é sem tamanho, persegui-lo é o único caminho. E então, ainda é possível desistir de desistir. Feliz percepção mental. Soou cristalina feito uma iluminação.

A areia movediça da desistência de sonhos é poderosa. Começa te tomando pelos pés e em pouco tempo, pode te tomar até o pescoço. Há esforço para salvar-se? Dificilmente uma terceira pessoa chegará nessa hora com uma solução eficiente para te tirar da lama. A vida não é esse filme de desfechos surpreendentes. Realizações necessariamente demandam emprego de energia, fadiga, luta e esforço.

E então, eu pergunto: qual o tamanho do seu sonho? Esse aí, a que essas singelas e poucas palavras te remeteram? Quanto ele vale em sua vida? Qual o potencial transformador em sua existência? Em qual frequência ele te move? Desistir, talvez seja menos difícil do que perseverar em meio a tantas intercorrências impostas pela vida. Pois então, indago mais uma vez, já te ocorreu que ao invés de desistir de um grande sonho, é possível desistir de desistir? Realizações talvez se façam com a ousadia de um pouco mais de esforço e o bastante de resistência.

Reflexão da semana

“Sonhar é acordar-se para dentro.”
(Mário Quintana)

Publicidade
TAGS:

Paula Farsoun

Com a palavra...

Paula é uma jovem friburguense, advogada, escritora e apaixonada desde sempre pela arte de escrever e o mundo dos livros. Ama família, flores e café e tem um olhar otimista voltado para o ser humano e suas relações, prerrogativas e experiências.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.