Quantos anos tem um inverno?

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Pelos próximos meses, a jornalista Laiane Tavares assina a coluna no lugar do titular Wanderson Nogueira. A Justiça Eleitoral determina que candidatos nas Eleições 2018 não podem apresentar, participar ou dar nome a programas de rádio e TV. A regra não se aplica aos órgãos impressos. Mesmo assim, o colunista e A VOZ DA SERRA, em comum acordo, optaram pela alteração neste período. Wanderson Nogueira volta a assinar o Observatório em outubro, após o período eleitoral.

 

Hoje é dia

  • do patrimônio histórico Nacional
  • Nacional da Construção Social

O dia

Em 17 de agosto de 1915, a patente da ignição elétrica para carros foi dada para o americano Charles Kattering. Até então, os carros eram ligados por impulso manual.

Palavreando

Da Felicidade

“Quantas vezes a gente, em busca da ventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte, os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz!”
(Mário Quintana)

Observando

Cinco notícias que talvez você não tenha visto

  • Japonês da Federal diz que foi espião durante a ditadura militar
  • Segundo ex-diretor da CIA, Trump trabalhou com russos e agora está desesperado
  • Número de pessoas que desistiram de procurar emprego bate recorde
  • Falta trabalho para 27,6 milhões de pessoas no país, aponta IBGE
  • Em plano de governo, Bolsonaro erra fonte de dados sobre homicídios

Quantos anos tem um inverno?

Parece que faz uma década desde a última vez que saí de casa sem um casaco. Tudo bem que em Nova Friburgo, estação do ano não é padrão. Estamos sujeitos ao “temperamento” do tempo por aqui. Mas quando chega uma frente fria é quando eu realmente percebo como os dias mais quentes são os meus preferidos.

As montanhas encobertas são lindas, eu sei. E nós temos sem dúvida ‘o melhor frio do Rio’. Aqui dá para curtir bastante as temperaturas baixas com boa gastronomia e belas paisagens. Mas chega. Pode ser a idade batendo cada vez mais forte, eu lembro de odiar o verão aos 20 anos. Mas agora, eu preciso muito dele.

Os sites de meteorologia nos informam que em breve as temperaturas vão subir novamente, mas nada é garantido. No meio desse tempo entre a realidade congelante e a promessa do sol, uma nova frente fria pode estar vindo de algum lugar. Então um inverno mais quentinho não basta.

Quero a primavera, só ela pode trazer o verão. É a ordem natural das coisas e eu aceito. O que não dá para aceitar é essa sensação de que estamos há uma década em uma frente fria que começou faz alguns dias. Depois de um tempo no inverno, parece que o tempo congela junto com as temperaturas.

Quero dias de sol, noites fresquinhas para em breve estar reclamando das pancadas de chuva e das ruas alagadas no centro da cidade. Eu reconheço que temos problemas em todas as estações, e talvez seja um pouco egoísta essa minha indignação, na verdade, eu só estou cansada de esperar que as roupas sequem no varal.

Milhares de candidaturas

Entre candidatos e candidatas a presidência, governo, senado e deputados federal, estadual e distrital, são mais de 23 mil registros realizados para concorrer ao pleito de 2018. Em disputa estará o voto de mais de 147,3 milhões de eleitores brasileiros. Apesar de grande, o número é inferior ao das eleições de 2014, quando 26.162 candidaturas foram registradas no país. Encerrado o prazo para registrar as candidaturas, 13 nomes se apresentaram para disputar o Palácio do Planalto.

Candidatos milionários

Somando a declaração de bens dos 13 candidatos a presidência da República, são mais de R$ 833 milhões. Metade desse valor, no entanto, pertence apenas a um candidato: João Amoêdo. O milionário que encabeça a chapa do Partido Novo à presidência, declarou mais de R$ 425 milhões em bens. O segundo mais rico é Henrique Meirelles do MDB – antigo PMDB – que registrou possuir cerca de R$ 377,5 milhões em bens. Em seguida, vem o candidato do PPL, João Goulart Filho, que declarou possuir R$ 8,591 milhões em bens. Logo abaixo vem o ex-presidente Lula, candidato do PT, que revelou ter R$ 7,987 milhões em bens. Candidato pelo Democracia Cristã, Eymael, declarou R$ 6,135 milhões em bens. O deputado Jair Bolsonaro, do PSL, afirmou ter mais de R$ 2,286 milhões. Já o candidato do PDT, Ciro Gomes, diz ter R$ 1,695 milhão em bens. Pelo menos 61% de todo o montante são de imóveis, dois apartamentos e uma casa. Já o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, declarou ter, em bens, R$ 1,379 milhão. 

Os mais ‘pobres’ na disputa à presidência

Com bens mais próximos a realidade da grande maioria dos brasileiros, a candidata do PSTU, Vera Lúcia e o candidato do Psol, Guilherme Boulos, declararam juntos menos de R$ 40 mil. Boulos declarou R$ 15 mil referentes a um automóvel. Já Vera Lúcia declarou R$ 20 mil, fruto de um terreno que possui. Já o candidato do Patriotas, Cabo Daciolo, declarou não possuir qualquer bem

Foto da galeria
Subir a Pedra do Imperador para ver estrelas é sempre emocionante. Registro perfeito de Marlon Souza compartilhado na página oficial da campanha ‘O melhor Frio do Rio’ no Instagram.
Publicidade
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e agora é deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna diária.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.