Girassol acabou

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

terça-feira, 16 de julho de 2019

Girassol acabou
Uma das mais tradicionais casas noturnas da cidade encerrou as suas atividades. Após mais de duas décadas, o Girassol fez a sua última festa no fim de semana que passou.

Público diversificado
Nos últimos anos, a casa arrebatou o público jovem com shows de sertanejo universitário. O público mais velho também continuou se vendo privilegiado nas noites de forró.

Novos tempos
É o fim de uma era. Algo que se percebe também nos grandes centros como Rio e São Paulo. As casas noturnas estão acabando, dando seus espaços para aluguel de festas promovidas por terceiros.

Nostalgia
Em Nova Friburgo, quem não se lembra do Manhattan? Essa mesma geração se dividia na Emporium, especialmente nos sambas das quintas. Viu também o ápice e reinado do Mais 1 que só fechava às segundas. Pouco a pouco, foi reduzindo seus dias de eventos até encerrar as atividades. Atualmente, abriga festas de produtores independentes, incluindo universidades.

Segue
Não se pode esquecer de espaços que também tiveram seus momentos como a Evok que mudou de administradores pela 3ª vez e agora tem novo nome: Caneco Lounge. Ao lado do Willa Deguste, Barbatana e The Best buscam ocupar o coração de quem gosta da night. Destaque ainda para o Loft que vem realizando festas temáticas cada vez mais cheias.

Dificuldades
O fato é que manter espaços noturnos e centrais é tarefa difícil. Além das obrigações legais, como saída de incêndio e acústica, tem poucos dias de funcionamento na semana diante de imóveis de aluguel e manutenção caros ou sendo próprio com possibilidades que podem ser mais lucrativas. Sem contar a estrutura de funcionários.

Diversificar
Assim, sobrevivem os espaços menores ou que conseguem outras atividades para além das festas noturnas, como almoço. Passar o local para produtores de eventos pode dar menos lucro, mas leva os riscos de prejuízos a quase zero.

Missão cumprida
O encerramento das atividades do Girassol, no Bairro Ypu, certamente vai deixar saudade. A casa termina sua trajetória em grande estilo, por cima. Cumpriu com sua história sendo palco revelador de muitos talentos locais.

Baque econômico
Inevitável falar do baque econômico que gera. Desde as barraquinhas de comidas nas proximidades, aos funcionários e músicos, passando por taxistas e motoristas de aplicativos. Quando se percebe o todo, não lamenta o fechamento de um espaço como esse apenas seus frequentadores, mas a economia friburguense.

Crise para todos
Aliás, quando muitos só pensam no próprio umbigo, a vida trata de mostrar que todos pagamos o preço da crise que não é tão alheia assim. Imagine quanto de dinheiro deixa de circular na cidade, com os cortes na renda dos trabalhadores do setor metalúrgico, por exemplo.

Efeito dominó
Estimativas simples mostram que é muito dinheiro, próximo à casa do milhão. Perde toda a cidade. O mercado que vende menos, a loja de roupa e calçados, as farmácias e assim por diante.

Quem apostaria?
E o Friburguense chegou vivo à última rodada da Série B. Quase dependendo apenas de suas próprias forças. A torcida valeu na penúltima rodada em que o tricolor ficou da poltrona, pois folgou na rodada.

O que precisa?
Com os resultados favoráveis, para se classificar às semifinais, o Frisão precisa vencer o Campos e torcer para que o Serramacaense não derrote o Barra da Tijuca. Caso o time de Macaé vença, o Friburguense precisa tirar a diferença no saldo de gols, que hoje é de três tentos. Para quem não tinha quase chance alguma após o início irregular na competição, chegar vivo na última rodada é quase um milagre. Milagre completo será se classificar para as semifinais.

Apenas um garantido
O Bonsucesso está garantido nas semifinais. A outra vaga do grupo está entre Campos, Serramacaense e Friburguense. No outro grupo, Goytacaz, América, Gonçalense e Olaria continuam na briga por uma das duas vagas. Caso se classifique, o Friburguense enfrenta o 2º colocado que sai desses quatro times.

Palavreando
“Sim, as fatalidades existem. Não, Deus não é um meritocrata. Se não sabemos o final, que cada instante seja finalizado com carinho”.

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.