De volta ao circuito de shows

Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

quinta-feira, 11 de julho de 2019

De volta ao circuito de shows
Depois de um hiato, Nova Friburgo voltou com tudo ao calendário de shows de artistas nacionais. Para além dos sertanejos universitários da moda, os grandes ícones têm voltado à cena local para além dos festivais. Graças aos produtores locais que tem encontrado público e oportunidades.

Djavan em Nova Friburgo
Depois de mais de dez anos, quem volta ao solo friburguense é o cantor Djavan. Famoso por sucessos como Te devoro, Oceano, Sina e Lilás, a apresentação confirmada para 9 de agosto, no Nova Friburgo Country Clube, faz parte da turnê de seu novo álbum - “Vesúvio”. Os ingressos, que já estão à venda, respeitam a lei de meia-entrada.

Turma do Pagode
Por falar na volta de artistas do circuito nacional a Nova Friburgo, o pessoal do samba e do pagode também não tem do que reclamar. Além de nossos bons artistas locais que também se enveredam para além da serra, tem Turma do Pagode nesta sexta-feira, 12, e já confirmado para o dia 26, Pique Novo. Ambos no Caneco Lounge.

Festival inédito na cidade
Novidade mesmo que vem por aí é o primeiro festival Cosmic Nation de Nova Friburgo. Será, em Lumiar nos próximos dias 19, 20 e 21. A proposta é de fazer três dias, imersos na natureza, nas margens do Rio Macaé, com uma infraestrutura completa e acesso limitado a 500 pessoas.

Música e conexão com a natureza
O festival se propõe a dar foco nas energias do portal do dia fora do tempo, celebrando a existência, a coletividade, a psicodelia, o amor e a paz universal. Tudo com muita música.

Ficando na torcida
O Friburguense não joga neste fim de semana, mas entra em campo. O time saberá se chega vivo ou não à última rodada. Para sobreviver precisa, desesperadamente torcer para que o Campos, adversário da última rodada, não vença o líder e já classificado Bonsucesso.

Matemática tricolor
Mas para depender somente das suas próprias forças na última rodada, necessita ainda que o Tigres derrote o Serra Macaense. Caso essa partida termine em empate ou com vitória macaense, o Friburguense, além de vencer o Campos, terá que torcer para que o Serra perca para o Barra da Tijuca na última rodada. Mas o principal mesmo nessa matemática, é toda torcida contra o Campos. O resto se pode pensar depois.

Maior competição amadora da cidade
No próximo domingo, 14, tem a final da Copa SAF de futebol com grande festa para a decisão entre o maior campeão da competição, o Corujão, diante do Estrela do Mar. Reedição da finalíssima do ano passado, vencida pelo Corujão. A competição se tornou o verdadeiro campeonato municipal de futebol amador da cidade.

De amador que não tem nada
Amador no modo de dizer, pela falta de contratos e federação. O fato é que para além da organização, a competição envolve rivalidade e contratos que podem valer mais que um salário de profissional no Friburguense. Os times levam a coisa muito a sério, com direito a premiação e tudo. São as paixões que movem o mundo, afinal.     

Palavreando
“Se o futuro não nasceu ou se nasceu pior do que se esperava que não se volte aos erros do passado com a pretensão de nascer um futuro diferente, pois não nascerá”.

Foto da galeria
Consolidado o sucesso do Viking Axes, pub de arremesso de machado, em Nova Friburgo. A prática nórdica tem evidenciado o município para o Brasil através do espaço local que tem promovido, inclusive, competições de forma virtual. Com apenas oito meses de funcionamento, o espaço no Alto das Braunes está cada vez mais concorrido. Ganha a cidade e o empreendedorismo.
Publicidade
TAGS:
Wanderson Nogueira

Wanderson Nogueira

Observatório

Jornalista, cronista, comentarista esportivo, já foi vereador e deputado. Ufa! Com um currículo louvável, o vascaíno Wanderson Nogueira atua com garra no time de A VOZ DA SERRA em Observatório, sua coluna às terças e quintas.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.