Vamos deixar o gari plantar jardins

Renata de Rivera

Meu Bairro Sustentável

O projeto do núcleo Meu Bairro+200 idealizado por Renata de Rivera visa tornar Nova Friburgo uma cidade sustentável. Sua coluna traz dicas de ações por uma cidade mais limpa, com menos lixo e poluição e uma vida mais saudável.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Com as chuvas de verão se aproximando, chega o momento de nos preocuparmos mais com os alagamentos, deslizamentos etc. Principalmente para nós que moramos na Região Serrana e num passado não tão distante passamos por momentos difíceis que transformaram o que antes era apenas um som de chuva agradável de se ouvir ao deitar para dormir, em motivo para frio na barriga e uma tremenda falta de sono.

Cada um tem sua história para contar sobre o que viveu em janeiro de 2011 e todos de forma unânime concordamos que não desejamos passar novamente por momentos como aqueles. Sabemos também que não temos o controle sobre a vontade da “mãe natureza” e que ela que determina sobre os fenômenos naturais, porém, no que cabe a nós, podemos mitigar bastante o impacto da força desses fenômenos sobre nossas vidas.

Dessa forma, creio que o correto seja nos dedicarmos um pouco mais na prevenção de desastres naturais, com atitudes simples que estão ao nosso alcance. Para nós parece ser obvio que construções irregulares em taludes e margens de rios são perigosas, aumentando e muito o risco de deslizamentos e alagamentos, entretanto, elas ainda são inúmeras e frequentes. Mesmo hoje, com todo conhecimento que se tem sobre os riscos, loteamentos irregulares crescem por todos os lados. Famílias que pensam estar construindo lares, estão na verdade construindo armadilhas para si próprias e seus familiares. Um prelúdio de tragédia anunciada.

Um outro ponto simples, porém ausente de prevenção, é a gestão nos resíduos domésticos. Já abordei esse tema na coluna por algumas vezes, porém este é um assunto pertinente, apesar de ignorado. A destinação do nosso lixo é de nossa responsabilidade. O gerador é responsável por ele até que o recolhimento seja feito pela empresa que dará a destinação final.

O que quero dizer com isso é que quando colocamos nossas sacolas de lixo em lixeiras, latões ou qualquer recipiente inadequado e estes são rasgados por cães, a culpa não é dos animais, tão pouco do poder público, e sim do cidadão. Da mesma maneira, o lixo que fica pelo chão e que irá entupir bueiros, também não é de responsabilidade do lixeiro ou do gari retirá-lo e sim de quem depositou as sacolas em locais que estão ao alcance do animal.

E para finalizar o assunto, vamos falar sobre o cidadão que após comer, beber ou fumar, joga o seu lixo nas ruas, praças, e até mesmo em cachoeiras e praias. O que dizer sobre isso? Faz muito tempo que me questiono sobre as pessoas que desejam ir até uma praia paradisíaca ou uma cachoeira linda, passar o dia com a sua família naquele lugar encantador, tirar muitas fotos e ao ir embora deixa o local com latas, sacolas e embalagens espalhadas por todos os lados. Você leitor já presenciou esta cena? O que dizer sobre isso?

Você já teve a oportunidade de acompanhar a limpeza de um bueiro entupido? Eu já. E me surpreendi com o que vi. Esperava encontrar muitas folhas secas de árvores, pequenos galhos e talvez um ou outro pedaço de plástico. Porém o que me deparei foi com uma quantidade imensa de todo tipo de embalagens plásticas, principalmente de balas e chicletes.

O meu recado para aqueles que “jogam lixo no chão para dar emprego ao gari” é que eu não sei se o gari vai se dispor a limpar a sua casa quando ela for invadida pela enchente, mas tenho certeza que ele não vai ajudar a recuperar ou comprar novos móveis para você, mesmo com toda a sua gentileza em garantir o emprego dele. Quer uma dica? Deixe que o gari varra as folhas secas de árvores, as flores caídas pelo cão, ou simplesmente, deixe que ele passe o dia plantando lindas flores, criando lindos jardins!

Mas se você leu esta coluna até o final, compartilhe essa reflexão, por que no final das contas, todos nós pagamos por aqueles que agem de forma inconsequente.

Seja um parceiro do Meu Bairro Sustentável!

Contatos: 22 9 9938 3408
e-mail:meubairrosustentavel@outlook.com
facebook.com/meubairrosustentavel
facebook.com/disqueoleousado

Publicidade
TAGS:

Renata de Rivera

Meu Bairro Sustentável

O projeto do núcleo Meu Bairro+200 idealizado por Renata de Rivera visa tornar Nova Friburgo uma cidade sustentável. Sua coluna traz dicas de ações por uma cidade mais limpa, com menos lixo e poluição e uma vida mais saudável.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.