Sem noção

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Para pensar:

“A medicina é uma ciência social e a política nada mais é do que a medicina em grande escala.”

Rudolf Virchow

Para refletir:

“Endireite o galho enquanto a árvore é nova."

Provérbio japonês

Sem noção

Num momento em que todos no Brasil admitem que o pacto federativo precisa ser revisto, de modo a dar mais fôlego econômico a estados e (principalmente) municípios, o secretário estadual de Saúde ventilou a possibilidade de nosso sonhado hospital de oncologia vir a ser financiado por um consórcio formado entre municípios da região.

É o tipo de frase que não irá se concretizar, claro, mas que desanima ao expor a falta de conexão com o que se passa na esfera inferior.

Enfim, ainda que as obras sejam concluídas, vai ser outra luta viabilizar a gestão do hospital.

Oportunismo

Tanto quanto a declaração do secretário, a presença de velhos rostos na mais recente visita ao canteiro de obras é algo que causa desalento, quando não revolta.

Havia gente ali que jamais moveu uma palha em favor da consolidação do hospital, gente que não se importa de fato, que não acredita que o projeto seja viável, e que olha para aquele espaço unicamente como um manancial de votos.

Insulto

Em português claro, a presença de algumas pessoas ali, bem como o envio de releases a partir de tais presenças, só pode ser recebida como um insulto, um ato de flagrante desrespeito à inteligência e ao sofrimento de quem não precisa mais de promessas.

Vergonha, às vezes, é algo que faz muita falta.

Justiça (1)

A coluna não vai citar quem não deveria estar lá, mas faz questão de reconhecer o esforço que vem sendo levado adiante pelo gabinete do deputado federal Luiz Lima, bem como do deputado estadual Alexandre Knoploch, ambos do PSL.

A atuação nos bastidores tem sido grande, inclusive no sentido de levantar as informações que explicam por que a obra não foi concluída até agora.

Justiça (2)

Da mesma forma, o colunista entende ser justo reconhecer o empenho da Associação de Moradores e Amigos da Ponte da Saudade (Amaps) e do movimento SOS Hospital do Câncer em Nova Friburgo, sem esquecer da intensa atuação do ex-deputado Wanderson Nogueira ao longo de seu mandato na Alerj, inclusive tendo deixado uma rubrica de R$ 40 milhões no orçamento de 2019 justamente para estas obras.

É hoje!

O Conselho Regional da Firjan no Centro-Norte Fluminense irá se reunir hoje, 16, a partir das 17h30 no Senai Espaço da Moda, no Paissandu.

O prefeito Renato Bravo e seu secretariado são presenças confirmadas e no evento  apresentarão projetos com foco no desenvolvimento econômico do município.

A propósito...

E já que falamos no secretariado, ninguém deve se surpreender se novas mudanças no primeiro escalão vierem a ser anunciadas nos próximos dias.

Afinal, na superfície está tudo calmo, mas a verdade é que os bastidores deram uma boa esquentada nos últimos dias, em várias frentes.

Como fica?

Rumores vindos de fontes bem localizadas dão conta de que na semana passada uma discussão pública entre dois secretários ficou tão feia que um dos lados chegou mesmo a chamar o outro para a briga, em meio a muitas adjetivações.

Coincidentemente ou não, um destes personagens vem sendo apontado como o próximo a caminhar pela prancha na nau governamentista.

É esperar para ver se a previsão se confirma.

Cinema

Alguns leitores reclamaram, e a coluna confirmou a história.

No último fim de semana, algumas informações de horários disponibilizadas na página dos cinemas friburguenses na internet não correspondiam à realidade.

Notadamente no que se referia à exibição do filme Dumbo, no cinema do Cadima Shopping, o que causou transtornos maiores, ao envolver crianças e a frustração de suas expectativas.

A coluna, portanto, se une aos leitores no pedido à rede de cinemas para que isso não volte a se repetir.

Retificando

A coluna do fim de semana trouxe uma informação que precisa ser corrigida.

Ao registrar a defesa da tese de doutorado do secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Marcelo Verly, a coluna disse que seria no último sábado, 13 de abril.

O Massimo, no entanto, comeu mosca, e pede desculpas por isso.

Na verdade, a defesa se dará um mês depois, no dia 13 de maio.

Todas as demais informações estão corretas.

De novo?!

Mais um cavalo foi encontrado morto em Nova Friburgo.

Novamente com uma corda amarrada ao pescoço.

De novo no Cônego.

Sim, você já leu isso antes.

E não, infelizmente não é uma repetição da mesma notícia.

Até quando?!

O caso mais recente aconteceu no último domingo, 14.

Em menos dois meses esse foi o quarto animal a morrer em situações de abandono na região, o que nos confronta com algumas perguntas obrigatórias.

Será que ainda não está evidenciado que existe uma problema social aí? Que as mortes são a ponta de um iceberg que esconde descaso e hábitos anacrônicos?

Não está claro que outros morrerão se medidas preventivas não vierem a ser adotadas?

Espaço aberto

A coluna não irá apenas cobrar ou criticar.

Este espaço está aberto a todas as partes envolvidas e/ou interessadas em fazer algo para que isso não mais se repita.

Por fim, a todos que eventualmente sejam testemunhas de situações de risco, a coluna deixa o apelo para que denunciem antes que seja tarde demais.

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.