Segunda fase

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quarta-feira, 03 de abril de 2019

Para pensar:

"Ser menino é estar cheio de céu por cima.”

Mia Couto

Para refletir:

“Você ainda não esgotou todos os seus recursos, até experimentar o impossível."

Juanribe Pagliarin

Segunda fase

A partir da próxima sexta-feira, 5, a CPI que investiga os seguidos contratos emergenciais firmados para suprir as necessidades de alimentação no Hospital Raul Sertã deve entrar numa nova fase, com o aguardado início das oitivas.

A lista de pessoas que serão ouvidas ainda não foi divulgada à imprensa, mas a coluna pode confirmar - e isso é digno de elogio - que os procedimentos serão abertos à sociedade.

Aliás...

A coluna tem acompanhado os trabalhos da CPI, claro, com o distanciamento devido a algo que precisa ser sigiloso em alguns momentos.

Mas, mesmo sem conhecer todos os detalhes, é lícito expressar o sentimento de que os trabalhos estão sendo levados adiante com seriedade.

A expectativa pela leitura do relatório final é grande.

Fala, leitor!

Um leitor que prefere ter sua identidade preservada fez uma sugestão interessante para o iminente edital de licitação de nosso transporte coletivo.

“Diante de tudo o que temos visto nos bastidores dos conglomerados que dominam o transporte coletivo em nosso estado, não seria pertinente incluir a exigência da certidão criminal dos sócios das empresas participantes? Assim, quem sabe, poderíamos manter distantes aventureiros, bandidos, laranjas e outras castas equivalentes. Que tal?”

Oportuno

A coluna gostou da ideia.

E já que tocamos no assunto, não custa lembrar que hoje, 3, a Câmara de Vereadores abre suas portas às 18h para a realização de audiência pública justamente voltada a discutir o edital do transporte público por ônibus.

A proposta da reunião, o leitor já sabe, foi do vereador Zezinho do Caminhão.

Até breve!

O fim de semana passado foi marcado por algumas despedidas dolorosas, aqui em nossa região.

Duas Barras declarou luto oficial pelo falecimento de Edson Felipe Machado, atuante ex-secretário municipal de Turismo e Cultura, e também criador do Instituto Martinho da Vila.

Conhecido por muitos friburguenses, Edson foi velado no Ginásio de Esportes Maestro Sebastião José dos Santos.

Patrimônios

Já Nova Friburgo perdeu, no último sábado, 30 de março, dois cidadãos icônicos.

Estamos falando do relojoeiro (que profissão charmosa, não?) Haroldo Alves da Silva, praticamente um patrimônio histórico de nossa cidade, e também da senhora Wanda Dora Künzel de Siqueira Jaccoud, viúva do engenheiro e historiador Raphael Luiz de Siqueira Jaccoud, e tia de nossa fiel colaboradora Rosemarie Künzel.

Nossos sentimentos

Os dois foram sepultados na tarde do último domingo, 31.

Haroldo no Cemitério São João Batista, às 16h; e Wanda no Cemitério Luterano, às 15h.

A coluna registra suas condolências a familiares e amigos destas três personalidades que já nos fazem falta.

Aprovou

A coluna recebeu diversas manifestações de leitores exaltando a qualidade do seminário Governo Eletrônico e Cidades Inteligentes: Transparência e Cidadania, ocorrido por aqui nos dias 28 e 29 de março.

Muita gente ficou impressionada, e o tom geral foi algo na linha do “poucas vezes participei de encontro tão informativo e proveitoso.”

Que bom.

Rastro nebuloso

Ainda em Boston, onde participa do curso “liderança global e políticas públicas no século XXI”, ministrado em Harvard, a friburguense Ilona Szabó chama atenção para um tópico bastante pertinente aos dias atuais vividos no Brasil: o rastreamento de munições.

Aspas

“Nos últimos oito anos, o número de munições vendidas no país subiu 36,6%. No entanto, a quantidade de lotes vendidos com marcações nos cartuchos vem diminuindo. Aperfeiçoar o sistema de marcação de munições e garantir que essas marcações sejam feitas são alguns dos modos mais eficazes de auxiliar o trabalho de investigação das polícias e, assim, garantir a segurança dos cidadãos.”

Desafio

A querida Regina Lo Bianco nos brinda com mais uma bela fotografia de seu acervo para que os leitores possam brincar de Sherlock Holmes.

E então, quem consegue dizer onde este belo instantâneo foi feito?

Boa sorte a todos!

 

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.