Respeito e discrição

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Para pensar:
“A discrição é para a alma o que o pudor é para o corpo.”
Francis Bacon

Para refletir:
“O respeito não invade, não agride e nem humilha. No respeito existe elegância e discrição.”
Ester Correia

Para aprender:
“Não pode haver educação onde não há discrição.”
Miguel de Cervantes

Respeito e discrição
Na noite de quarta-feira, 27, o colunista foi uma das primeiras pessoas a ser informada a respeito do falecimento do médico Rommel Condé da Silveira, e teve oportunidade de testemunhar, já naquele momento, o tipo de reação que a notícia iria causar a um número incontável de pessoas.

Aspas (1)
“Estou muito triste”, disse uma pessoa próxima que prefere ter a identidade preservada.
“Dr. Rommel era muito humano, um médico que não deixava de atender a ninguém que o procurasse em seu consultório. Ele não tinha hora para sair, verdadeiramente se importava com as pessoas. Mesmo sem agendamento prévio, se um paciente precisasse dele podia ter a certeza de que seria atendido, mesmo que para isso tivesse de esperar uma ou duas horas. Sinto falta disso em muitos médicos, e por isso, por esse comprometimento, havia optado por realizar com ele um procedimento cirúrgico que estávamos agendando.”

Segue
“E além de triste fico também muito preocupada, porque Rommel atendia a muitas pessoas. Sua partida deixa um vácuo enorme em nossa rede de saúde, um rombo que vai ser muito difícil de preencher. Muita gente vai ficar desassistida, ao menos temporariamente. Ele vai fazer muita, muita falta.”

Retidão
O colunista concorda com cada uma dessas palavras, e a veracidade delas explica por que Rommel foi convidado a se candidatar a vice-prefeito em 2016, na chapa encabeçada por Grace Arruda.
Ninguém duvida que o forte desempenho eleitoral da chapa refletiu, também, o quanto ele era querido e respeitado.
E, no entendimento deste colunista, isso é tudo que precisa ser dito a respeito.

Sem noção
Infelizmente, no entanto, a despedida de Rommel se deu em meio a seguidas demonstrações de despreparo e imaturidade em nossas redes sociais, protagonizados, inclusive, por pessoas públicas sem a menor noção a respeito da responsabilidade envolvida quando se fala (ou escreve) para muitas pessoas.
O habitual protocolo de postar fotos com a pessoa que partiu, demonstrar proximidade, manifestar publicamente lamentações, foi acrescido de detalhamentos invasivos e desrespeitosos, tanto para com quem partiu quanto para aqueles que aqui ficam.

Responsabilidade
Numa época em que todo mundo se sente um pouco jornalista, dada a disponibilidade de plataformas para se expressar publicamente, e na qual o ofício de informar tem sido de tal forma atacado que nem mesmo requer mais registro profissional, fica evidente o quanto fazem falta noções básicas de ética e responsabilidade a quem se lança a emular o exercício do jornalismo.
Porque tão importante quanto aquilo que se diz é aquilo que não se diz.
Porque os parâmetros de discrição, respeito e, acima de tudo, responsabilidade, não podem jamais ser perdidos de vista.

Preparo
De fato, episódios como este demonstram de forma cristalina por que muita coisa no mundo tem se tornado pior e mais dolorida desde o surgimento das redes sociais, e por que elas rapidamente se transformaram na ferramenta de propaganda e manipulação mais poderosa que já existiu.
Não por acaso a imprensa como um todo tem sido vilanizada, ao lado de universidades públicas e professores, em especial nas chamadas ciências humanas.
Porque as ferramentas são ótimas, mas sem o devido preparo por parte de quem as utiliza podem servir a outros propósitos.

Sobre falar e calar (1)
E já que estamos falando sobre desilusões relacionadas ao ato de informar, aqui vai mais uma.
Resposta recente a um requerimento de informações a respeito dos recursos do Centro de Educação Ambiental (CEA) demonstrou que diversos comunicadores friburguenses foram pagos (valores pequenos, em geral), aparentemente para auxiliar nos processos de divulgação de campanhas ou conteúdo relacionado ao propósito do CEA.

Sobre falar e calar (2)
Até aqui tudo aceitável, mas o desconforto vem logo a seguir.
Porque muitos destes comunicadores têm sistematicamente ignorado a falta de transparência em relação ao direcionamento do grosso desses recursos, demonstrando pouco ou nenhum interesse por uma situação que há tempos demanda esforços de apuração.
A sensação de que as duas constatações podem estar relacionadas é bem desconfortável. 

Ranking dos políticos
Na tarde da última quarta-feira, 27, o “Ranking dos Políticos” - plataforma digital que compara o desempenho dos parlamentares brasileiros com base em critérios objetivos, como assiduidade, economia da cota parlamentar e se é ficha limpa, e também critérios subjetivos, como o voto nas principais decisões do Congresso - realizou cerimônia no auditório Interlegis, em Brasília, em homenagem aos parlamentares mais bem classificados em sua lista.

Representação local
A influência dos critérios subjetivos se faz notar, por exemplo, quando se leva em conta que o Ranking é mantido por entidade do terceiro setor, e se observa que os oito melhores classificados são filiados ao Partido Novo.
O deputado federal Luiz Lima (PSL-RJ) foi homenageado por aparecer em 11º na lista, entre 81 deputados e 513 deputados de todo país.
Com 347 pontos ele foi o segundo parlamentar com melhor classificação entre aqueles com domicílio no Rio de Janeiro, e o primeiro do Brasil entre os filiados ao PSL.

Aspas (2)
“Para ser um bom político você não precisa dominar todas as comissões, você não precisa saber de tudo. Você precisa ter bom senso e se cercar de pessoas melhores que você. Ninguém chega sozinho a lugar nenhum. Agradeço com muito carinho toda a equipe do partido e a todos meus assessores que trabalham ao meu lado, dia a dia, construindo um mandato honesto, transparente e feito para honrar não só os 115 mil votos que recebi nas urnas, mas para honrar a política honesta e todos que acreditam em um país melhor”.

Ilustrando
A coluna de ontem, 28, tratou da visita que técnicos da IBM fizeram a Nova Friburgo na tarde de quarta-feira, 27, a fim de definir o local que irá receber, provavelmente em maio de 2020, o HackaTruck Maker Space em 2020.
A fim de ilustrar o que foi dito anteriormente, a coluna hoje publica uma imagem da vistoria realizada pelo executivo de operações Carlos Hopf (centro) e pelo R&D Manager Luís Flávio da Silva (terceiro, da esquerda para a direita) ao campus do Cefet. Assim que houver uma definição a respeito de qual campus irá receber a estrutura, a gente divulga por aqui.

  • Foto da galeria

  • Foto da galeria

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.