Passado e presente

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Para pensar:

“Se, por vezes, o juiz deixar vergar a vara da justiça, que não seja sob o peso das ofertas, mas sob o da misericórdia.”
Miguel de Cervantes

Para refletir:

"O pão dos indigentes é a vida dos pobres; aquele que o tira é um homicida."
Eclesiástico, 34, 25

Passado e presente

Dezembro de 2018, e cá estamos nós ainda falando a respeito do mais triste eco da tragédia climática de 2011: a má utilização dos recursos direcionados à cidade, sobretudo através do que a Justiça vem classificando como dispensas irregulares de licitação.

Um tema, por sinal, extremamente atual em nosso município, uma vez que alguns gestores parecem ter entendido que a melhor forma de governar é em meio a emergências.

A VOZ DA SERRA publica na página 3 desta edição reportagem que aprofunda o caso da condenação mais recente, de tal forma que a coluna não precisa mergulhar no tema.

Sem dolo

Importa registrar, apenas, que entre os condenados há casos de pessoas notoriamente bem-intencionadas, que acabaram entrando no pacote porque assinaram o que não deveriam ter assinado.

Tal cuidado, no entanto, faz parte dos procedimentos necessários à vida pública.

Importa destacar, no entanto, que ainda cabem recursos.

E o futuro?

O que será que estaremos noticiando daqui a alguns anos, hein?

Coaf (1)

O relatório do Coaf (Conselho de Controle das Atividades Financeiras) que apontou movimentação financeira atípica do ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) também mencionou auxiliares de outros 20 deputados da Alerj, entre eles o parlamentar friburguense, Wanderson Nogueira (Psol), informou ontem, 11, reportagem do jornal Folha de São Paulo.

No relatório consta que Wanderson também possui uma assessora que realizou movimentações bancárias suspeitas.

O deputado friburguense entrou em contato com a coluna e garantiu que Ana Cristina Lopes do Carmo Lins nunca foi nomeada em seu gabinete.

Coaf (2)

A confusão, segundo o deputado, se deu pelo fato de o Coaf não ter feito uma apuração correta. Ele conta que a Alerj publicou equivocadamente a nomeação de Ana Cristina em seu gabinete em 4 de fevereiro de 2015 e fez a correção no dia 25 de março de 2015, com a republicação do ato 1261/2015 que nomeia a funcionária no gabinete da deputada estadual Márcia Jeovani.

Coaf (2)

Wanderson Nogueira sustenta que sequer conhece a funcionária e recebeu a notícia publicada pela Folha com “muita estranheza” e comentou: “É no mínimo desconfortável ver meu nome nessa lista da qual não faço parte. Não há nenhuma relação minha e de assessores nomeados em meu gabinete com movimentações bancárias ilícitas. As provas documentais são óbvias e o mínimo de apuração levaria a elas”, disse Wanderson.

O gabinete do deputado já está tomando medidas junto às autoridades competentes para esclarecer que é um grave equívoco colocar o parlamentar nessa lista. Possíveis lesões a honra de Wanderson estão sendo analisadas pelos advogados para as devidas providências judiciais.

LOA (1)

Algumas breve considerações a respeito do Lei Orçamentária Anual (LOA) que a Câmara Municipal de Nova Friburgo aprovou, na sessão ordinária desta terça-feira,11, válida para o exercício de 2019.

O orçamento, estimado em mais de R$ 568 milhões, aumentou cerca de R$ 10 milhões em relação ao ano atual.

Este montante, todavia, jamais chega a ser executado integralmente, sobretudo graças aos convênios.

LOA (2)

O projeto recebeu nove emendas bastante pertinentes, entre as quais a coluna destaca uma de autoria de vereador Alcir Fonseca que reserva verba para a manutenção das estradas vicinais de Nova Friburgo, e três do vereador Professor Pierre que apontam investimentos para o aprimoramento do Portal da Transparência, implantação e manutenção do Sistema de Informações do Município (SIM), e a criação de ferramenta para tornar eletrônicos os processos da prefeitura.

Com recursos reservados para ampliar a transparência, quais serão as desculpas?

Hora exata

A edição de ontem, 12, de AVS registrou o entendimento de alguns vereadores de que o Hospital Raul Sertã estaria sendo sucateado de modo a forçar a terceirização de sua administração.

E vejam só que coordenação perfeita: ao analisar os projetos remetidos ao Legislativo em regime de urgência eis que nos deparamos justamente com um anteprojeto de lei Municipal que pretende alterar a redação da lei municipal 4.285, de 16 de dezembro de 2013.

Óh surpresa!

Caso venha a ser aprovado, o anteprojeto estabelecerá, entre muitas outras coisas, que “as Organizações Sociais cujas atividades sejam dirigidas à saúde poderão atuar em quaisquer (SIC) unidades de saúde deste município e da Unidade de Pronto Atendimento.”

Veja o leitor que a pressa para terceirizar é tão grande, que nem mesmo a função sintática foi preservada.

Deboche

Em meio a tudo o que temos visto, o que chama mesmo a atenção é a forma como práticas mais do que conhecidas - e condenadas - continuam a ser tentadas por aqui, como se os efeitos não fossem conhecidos e a Justiça não estivesse dando seguidos sinais de estar atenta.

Algumas pessoas, ao que parece, ainda não entenderam que só não estão presas porque antes de pegar os peixes pequenos é preciso tirar da água os tubarões.

O que estamos vendo por aqui é um deboche.

Reconhecimento

A friburguense Ilona Szabó foi a Brasília para receber a medalha de Grande-Oficial da Ordem do Mérito da Segurança Pública, apresentada pelo Ministro da Segurança Pública Raul Jungmann e pelo presidente da República Michel Temer.

Ilona foi uma das cinco mulheres homenageadas, ao lado da procuradora-geral da República, Raquel Dodge; de Eliane Lustosa, do BNDES; Débora Albuquerque, secretária-Executiva Adjunta do Ministério de Segurança Pública; e Andrea Cavalcante, assessora Especial do ministro da Segurança Pública.

Aspas

“Foi uma honra ter o trabalho do Instituto Igarapé e de nossos parceiros reconhecido. Agradeço principalmente à equipe do Instituto Igarapé que trabalha junto comigo para tornar o Brasil um país mais seguro.”

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.