Parabéns!

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Para pensar:

“Com seu porte encantador,
Friburgo é ave altaneira
que se aninhou, com fulgor,
no meio da cordilheira!”

Ailto Rodrigues

Para refletir:

“Quando Friburgo criou,
coroando sua meta,
Deus para o mundo provou
que além de Deus… é poeta!”

Ângela Maria de Azevedo Góes

Parabéns!

A história de Nova Friburgo, que sob certos critérios completa 201 anos hoje, 16, é única entre os municípios brasileiros, e essa consciência tem sido resgatada e ampliada graças ao esforço e à competência de nossos historiadores, graduados ou não, em diversas frentes de pesquisa.

Responsabilidade

Sem entrar em disputas narrativas para as quais não é credenciado, o colunista lembra apenas que nossa amada cidade nasceu e cresceu em meio a muito sacrifício, muita determinação, e muita superação.

Cabe a nós, agora, honrarmos a memória daqueles que ousaram sonhar grande, daqueles que arriscaram a abriram mão de praticamente tudo que tinham, daqueles que recomeçaram do zero.

Segunda chance

Há, ainda, que se justificar a segunda chance que nos foi dada há oito anos, quando tantos nos foram arrancados de maneira tão abrupta e dolorosa.

Por algum motivo continuamos aqui, e é preciso justificar cada novo dia que nos é confiado.

Existem, hoje, agora, pessoas sofrendo e morrendo em Nova Friburgo por razões evitáveis.

Há gente dormindo nas ruas, gente passando fome, e é preciso que nos unamos para que esse quadro seja atenuado o quanto antes.

Indignidade

Há, por fim, que reconhecer que temos nos provado indignos do riquíssimo patrimônio ambiental que recebemos.

As barbaridades cometidas contra animais em nossa cidade, desde o contínuo morticínio de cavalos explorados em situação de semiabandono até a enorme quantidade de atropelamentos em estradas que não oferecem opções seguras de travessia, passando pela enorme carência de castrações, representam um atestado muito negativo de nossa maturidade social.

Ser friburguense

Em resumo, a celebração deve servir para nos lembrar que ser friburguense é sim motivo de muito orgulho, mas precisa ser também razão de engajamento, coragem e comprometimento social.

Educação

A quarta-feira, 15, ficou marcada em todo o Brasil por manifestações em apoio à Educação, e em Nova Friburgo não foi diferente.

Grande número de pessoas se reuniu na Praça Dermeval Barbosa Moreira, ampliando a manifestação que já havia começado com alunos da UFF, dias atrás.

A essa altura já está claro que o contingenciamento, sobretudo da forma como foi feito, tendo sido iniciado sob alegação de “balbúrdia”, representou um grave erro de estratégia por parte do Palácio do Planalto.

Fogo amigo

E é importante notar, antes de comprar o discurso de que “está todo mundo torcendo contra o Brasil”, que grande parte da gasolina que alimentou esta fogueira foi jogada dentro do próprio Palácio do Planalto ao longo desta semana, quando o presidente da República, em reunião com um colégio de líderes do Congresso, telefonou para o ministro Abraham Weintraub e revogou o contingenciamento, apenas para que os mesmos líderes viessem a ser informados, pela imprensa, horas depois, que a revogação - vejam só - havia sido revogada.

Zona de convergência

Tendo passado por mentirosos junto a seus contatos na imprensa, tais parlamentares - todos da base governista - manifestaram indignação na tribuna da Câmara Federal, deixando claro que a dificuldade de diálogo entre Executivo e Legislativo não se explica apenas por teorias da conspiração.

Tem muita inabilidade e muita carga emocional envolvida também.

Termômetro

Como resultado deste chiado, vimos a Câmara aprovar, pela impressionante margem de 307 votos a 82, a convocação do ministro da Educação a fim de prestar esclarecimentos ao plenário.

Tudo isso num momento em que o objetivo principal, ao menos nos discursos oficiais, seria costurar a difícil aprovação da reforma da Previdência.

Cá entre nós, numa guerra este tipo de estratégia certamente nos levaria à derrota.

Atração extra

O 16 de maio é dia de levar a família para a rua e curtir o desfile no qual grande parte de nossa rica sociedade se faz representar.

E, neste ano, quem estiver na rua curtindo as atrações na Avenida Alberto Braune poderá também conferir um interessante encontro de colecionadores, a ser realizado na Padaria Dona Emília, que deve reunir algumas peças bastante raras.

O colecionador Rogério Albertini, por exemplo, promete levar o capacete oficial de Ayrton Senna que integra seu enorme acervo.

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.