Orgulhos e vergonhas

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Para pensar:
"Quem cora já está culpado; a verdadeira inocência não tem vergonha de nada.”
Jean-Jacques Rousseau

Para refletir:
"Depois dos 90, cada ano representa uma vida."
Barbosa Lima Sobrinho

Orgulhos e vergonhas
O fim de semana que passou foi marcado por motivos de grande orgulho, e também outros de pontual vergonha, para os friburguenses de nascimento ou de coração.

Vergonha (1)
Começamos por uma das vergonhas: durante a madrugada do último sábado, 14, a chamada “Árvore dos Sonhos”, fruto de parceria entre o Projeto Nova Friburgo Criativa e a metalúrgica Stam, foi alvo de vandalismo.
O gradil que compõe a árvore foi danificado, e constatou-se a falta de vários dos cadeados utilizados como parte da ação planejada para o “Natal de Todos os Povos”.

Pequenez
Como bem observou o comunicado emitido pela prefeitura, o prejuízo nesse caso foi além do patrimônio, ao desrespeitar desejos e esperanças, além do próprio espírito natalino.
Uma demonstração, enfim, da mais absoluta pequenez, que talvez não fique impune.
Imagens registradas pelas câmeras de monitoramento têm sido verificadas, e a ocorrência foi registrada na Polícia Civil.
A fim de prevenir absurdos como esse, a Guarda Civil Municipal também reforçou a segurança em torno do local.

Orgulho (1)
Vergonha numa madrugada, orgulho na outra.
O domingo mal havia começado por aqui quando o friburguense Marlon Moraes entrou no octógono do UFC em Las Vegas para enfrentar o lendário José Aldo Júnior, manauara amplamente considerado o maior peso-pena da história do MMA.
Ao fim de um combate equilibrado e muito técnico, o jovem do Cordoeira venceu por decisão dos juízes e deu mais um passo em direção à revanche com Henry Cejudo que pode lhe levar ao cinturão dos galos.

Vergonha (2)
Agora retrocede a fita (o tipo de expressão que entrega a idade, não?) para a tarde do  último sábado,14.
Num passeio pela Avenida Alberto Braune, uma leitora muito especial ficou indignada ao constatar uma grande quantidade de lixo espalhada pelas calçadas, um fato que, infelizmente sintetiza tanto a falta de educação, cuidado e senso coletivo de alguns, quanto a carência de fiscalização por parte de outros.
O que torna esse tipo de flagrante é justamente o que nos impede de ocuparmos o papel que nos caberia como referência nacional entre os destinos serranos e frios no Brasil.
Um episódio sem postura.

Orgulho (2)
Vejam só que legal essa notícia.
Na última quinta-feira, 12, a bióloga friburguense Beatriz Araújo foi convidada a discursar durante três minutos durante a cerimônia que marcou o segundo aniversário do programa Make Our Planet Great Again, a respeito da pesquisa que vem realizando como parte do pós-doutorado que atualmente cursa na Universidade de Toulouse.
O evento ocorreu no Palais d’Elysses, em Paris, e teve no presidente da França, Emmanuel Macron, um ouvinte entusiasmado.

Merecido
O currículo de Beatriz - bem como a prestatividade com que atendeu a este colunista - explica por que ela teve papel de destaque no encontro, que teve o objetivo de discutir ideias e perspectivas sobre os efeitos das mudanças climáticas no meio ambiente.
Após concluir a graduação na Uenf, em Campos dos Goytacazes, ela cursou mestrado e doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela mesma instituição, tendo passado um ano do doutorado estudando no Canadá.

Aspas (1)
“Fiquei muito lisonjeada por poder representar o Brasil nesse evento. O meu projeto de pós-doutorado aborda a influência do aquecimento global no ciclo do mercúrio no Ártico, onde temos observado um aumento da mobilização do Hg de solos permanentemente congelados para rios e oceano e atmosfera, devido às mudanças climáticas.”

Aspas (2)
E quando o colunista lhe abriu espaço para que pudesse dizer o que quisesse, Beatriz só tinha espaço para a gratidão.
“Gostaria de agradecer aos meus pais, Ney Araújo e Neusa Ferreira Araújo, que sempre me incentivaram e batalharam por minha educação.”
A coluna tem o prazer de parabenizar pais e filha pelo belo caminho trilhado, na certeza de que a caminhada está só começando e ainda reserva muitas surpresas positivas.

Pão mofado
Essa notícia bem que poderia entrar no rol das vergonhas, mas sua responsabilidade é mais restrita.
Na noite do último domingo, 15, a coluna recebeu a denúncia de que horas antes havia sido servido pão mofado a pacientes na clínica cirúrgica do Hospital Raul Sertã.
Imediatamente o colunista fez contato com a Secretaria de Saúde, que na manhã de segunda-feira, 16, confirmou que a situação ocorreu durante dois dias seguidos, e informou que estava tomando as medidas cabíveis a esse respeito.

Medicamentos
A coluna também recebeu denúncias a respeito da falta de medicamentos, alguns dos quais bastante básicos.
A esse respeito a coluna foi informada de que ainda está em vigor o prazo de entrega, e que o quantitativo pedido no lote mais recente acabou um pouco antes do que era  previsto. Um novo empenho já foi passado para os fornecedores, e a Secretaria agora aguarda a entrega dos insumos.

Laboratórios
E, aproveitando a relação de franqueza que vem se estabelecendo entre a coluna e a gestão da Saúde, o colunista aproveitou para atualizar as informações em torno dos exames laboratoriais, que tanta falta têm feito aos pacientes.
Até onde foi possível apurar, o processo já foi remetido para a realização dos atos contábeis (reserva e empenho) desde a última sexta feira, 13. Logo após, seguirá para a Procuradoria para contrato.

 

Cenário eleitoral
Lucidarlen Novaes, presidente do Partido da Mulher Brasileira (PMB) em Nova Friburgo, entrou em contato com a coluna para relatar que a sigla também pretende lançar candidaturas em 2020, tanto para vereadores quanto no pleito majoritário em nossa cidade.

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.