O problema

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sábado, 23 de dezembro de 2017

Para pensar:

“Quando você der esmola, que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita, de forma que você preste a sua ajuda em segredo.”

Jesus Cristo

Para refletir:

“Em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam.”

Jesus Cristo

O problema

Já faz tempo que o ex-vereador Gabriel Mafort tem manifestado ao colunista sua preocupação com o plantio arbitrário de árvores às margens do Rio Bengalas.

“Os comerciantes, com a melhor das intenções, estão plantando aleatoriamente várias espécies de árvores sem um critério paisagístico. Abacateiro, ameixas... Em vez disso, no entanto, poderíamos elaborar um projeto com espécies mais adequadas, que possam melhorar o visual e proporcionem uma melhor qualidade de vida para nossa população.”

A esperança

Pois bem, na manhã desta sexta-feira, 22, o ex-prefeito Rogério Cabral, superintendente regional do Inea, entrou em contato com a coluna para informar a vinda a Nova Friburgo diretor de Biodiversidade de Áreas Protegidas do órgão, Paulo Schiavo, com a missão de dar início à revitalização dos trechos onde foram executadas obras de recuperação ambiental para controle de inundações.

Todos os detalhes sobre a visita e a operação podem estão em reportagem na página 8 desta edição.

Confere lá, que é importante.

Útil & agradável

Sob a justificativa de que o turismo é “uma das mais promissoras atividades para a geração de renda, empregos e atração de investimentos”, e que “estimular o setor é, pensar, acima de tudo, no desenvolvimento das cidades”, o deputado estadual Comte Bittencourt concedeu, através de lei de sua autoria, o título de utilidade pública à Federação de Convention & Visitors Bureau do Estado do Rio de Janeiro.

Aspas

"É inquestionável a importância da Federação na realização constante de atividades que fortalecem os municípios como potenciais destinos turísticos. À frente da entidade, Marco Navega tem realizado um trabalho de excelência ao promover a interiorização do turismo, estimulando visitantes a conhecer os inúmeros atrativos de nossas outras cidades.”

Em tempo

E já que falamos em Comte, a coluna pode confirmar que ele continuará seu mandato como deputado na Alerj e não assumirá a vice-prefeitura de Niterói. Presidente da Comissão de Educação da casa há 15 anos, o parlamentar alega que pesaram na decisão uma carta assinada pelos reitores das unidades estaduais; a grave crise do estado e os inúmeros pedidos dos sete prefeitos do PPS, legenda que preside no Rio de Janeiro.

Memória sanfoneira

Lumiar foi palco na sexta-feira, 22, para o II Encontro Regional de Sanfoneiros da Serra, celebrando o primeiro aniversário do importante prêmio concedido pela Rede de Museologia Social do Rio de Janeiro (Remus) pela “ação de resgate e preservação da memória da sanfona na Região Serrana desde 2007”.

 

Festa completa

Com a curadoria de Sandra Siaines de Castro, a abertura ficou por conta de Maria Lúcia Brust e Eidemar Heiderich. Em seguida foi a vez da apresentação dos alunos de sanfona do professor Charles Tardoque, e da entrega de moção de louvor pelas mãos do vereador Naim Pedro.

A festa naturalmente se encerrou com encontro de sanfoneiros e forró, tudo sob a batuta do mestre de cerimônias Edu de Freitas

Aliás...

As informações a respeito do evento haviam sido encaminhadas pelo parceiro Girlan Guilland, que também é personagem de outros registros importantes.

A coluna pode confirmar, por exemplo, que a já clássica apresentação do “Concerto para Máquina de Escrever”, de Leroy Anderson, que Girlan e a banda Euterpe protagonizaram em homenagem aos 70 anos de AVS, em abril de 2015, acaba de se tornar tema de um livro didático para o ensino fundamental, editado pela Saraiva em São Paulo.

Lá e cá

E se falamos em livro e em Girlan, impossível não lembrar que o financiamento coletivo da aguardada biografia da diva Marly Pinel segue aberto até o dia 6 de janeiro de 2018.

Ou seja, o prazo é curto, e a chance de contribuir para a elaboração deste documento que já nasce histórico está em vias de terminar.

Endereços

O link para quem quiser participar é https://www.kickante.com.br/campanhas/marly-trajetoria-de-uma-diva-friburguense/apoiar .

Em caso de dúvidas, basta acessar o e-mail: biografiamarly@gmail.com aos cuidados de Deborah Cunha.

Nota da Procuradoria

A Procuradoria-Geral da Prefeitura de Nova Friburgo enviou documentos e nota à redação de A VOZ DA SERRA pronunciando-se formalmente a respeito do episódio envolvendo a CME (Central de Materiais e Esterilização) e a empresa contratada para a esterilização de materiais do centro cirúrgico dos hospitais Raul Sertã e Maternidade, a Bioxxi.

A mensagem, na íntegra, está reproduzida abaixo.

Nota

A Procuradoria-Geral, tão logo tomou conhecimento dos problemas relacionados à esterilização de materiais realizados pela empresa Bioxxi e noticiados pela diretora do Hospital Raul Sertã, no dia 24 de novembro, deu início a uma série de procedimentos e, com o apoio e determinação do prefeito, adotou as providências iniciais visando salvaguardar tanto os pacientes internados, quanto os cofres públicos.

Essa apuração inicial foi materializada no processo administrativo 28.430/2017, autuado na segunda-feira seguinte, dia 28 de novembro, que culminou na imediata suspensão de pagamento à empresa Bioxxi, como medida acautelatória preventiva, até o encerramento das apurações.

Importante esclarecer que não foi suspenso o contrato, de forma a manter a esterilização que confere suporte às cirurgias, mas apenas o pagamento à empresa, pois, verificado superfaturamento ou qualquer outra irregularidade ou ilegalidade, a Administração Pública promoverá ou a glosa (retenção) de valores eventualmente excedentes ou, em sendo a hipótese, a responsabilização, inclusive no campo das perdas e danos, de quem deu azo a eventuais prejuízos.

Essa medida inicial (glosa) tem por finalidade o aprovisionamento de recursos com a finalidade de proteger a administração na relação contratual até que a execução do contrato esteja regularizada ou, inclusive, imponha a sua rescisão.

No caso ocorrido nesta semana, independente da medida judicial de afastamento de servidores, o apontado procedimento interno já produzira efeitos, pois com o restabelecimento da CME, a Administração Pública já está promovendo os atos necessários para a rescisão do contrato junto a Bioxxi.

Isto não significa dizer que o problema, verificado junto à empresa, esteja solucionado.

Uma vez que a apuração, agora, está em análise na Controladoria Geral do Município, o expediente poderá determinar, à Secretaria Municipal de Saúde, a abertura de tomada de contas, nos termos das deliberações do TCE/RJ, cuja finalidade será a de melhor apurar as responsabilidades decorrentes.

Essa situação ocorrida na CME do Hospital Municipal Raul Sertã, que desaguou na respectiva apuração interna por parte da Administração, relativamente ao contrato público com a empresa Bioxxi, vem de encontro à necessidade, cada dia maior, de serem criados mecanismos cada vez mais rígidos de controle, o que coincide com a lei de reformulação da Procuradoria Geral do Município, aprovada na última sessão da Câmara, além das novas medidas que estão sendo planejadas e recomendadas, pela Procuradoria-Geral, e com o apoio do prefeito, no que diz respeito às normas de integridade que serão implementadas a partir de 2018, fruto, inclusive, da revisão de inúmeros contratos e do aperfeiçoamento das regras que as empresas estão sujeitas ao contratar com o poder público municipal”.

Opinião (1)

O colunista tem grande respeito pela equipe da Procuradoria, e os comentários a seguir não se direcionam a ela.

É impossível ignorar, no entanto, que os sintomas de que havia problemas sérios na CME remontam ao primeiro semestre deste ano, e que essas informações foram comunicadas com o devido respaldo - inclusive por este colunista - ao governo municipal.

Opinião (2)

Se tais informações tivessem sido levadas a sério, não apenas muito dinheiro teria sido economizado, como também muito sofrimento.

E mais: o governo tem o dever junto à população de dar imediata transparência a quanto foi gasto na recuperação da CME.

Do contrário, perdoem a sinceridade, nenhum depoimento terá a credibilidade necessária.

Caleidoscópio

A agitação nos bastidores de nossa política é tão grande, que cenários dados como certos podem ser desconstruídos em questão de minutos.

O nome de Christiano Huguenin, por exemplo, foi confirmado como novo secretário interino da Saúde.

No momento em que esta coluna estava sendo fechada, todavia, ainda não era possível afirmar se ele iria acumular a pasta com a Assistência Social - que já administra – ou se esta será terá novo titular.

Na segunda hipótese, um nome cotado é o do também vereador Isaque Demani.

Areia movediça

Da mesma forma, a incorporação de Marcio Damazio ao secretariado, dada como certa até pouco tempo atrás, já não parece tão próxima de se concretizar.

A verdade é que as peças no tabuleiro político não estão se encaixando perfeitamente, e poucos são os atores efetivamente confortáveis onde se encontram.

Vários cenários têm sido desenhados, sempre com perdas a serem consideradas, e só isso explica a perpetuação de algumas batatas quentes.

E, se tudo continuar mudando antes de um anúncio concreto, ninguém estranhe.

A caminho

Dias atrás o Massimo falou sobre um peixe serrano que acabou sendo pego de forma inesperada, quando jogaram a rede na Baía de Guanabara em busca de um polvo de muitos tentáculos.

Pois bem, a questão já não corre mais em segredo de justiça, e o buxixo deve chegar por aqui muito em breve.

Também neste caso, o Massimo cansou de avisar que ia dar problema.

Feliz Natal

O Massimo é muito grato pela parceria com os leitores, e deseja a todos um Feliz Natal em família.

Que possamos todos refletir sobre os ensinamentos do aniversariante, que - para além de qualquer crença - certamente indicam o caminho para um mundo melhor.

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.