Nó górdio

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sábado, 21 de setembro de 2019

Para pensar:

“Honra e interesse não cabem no mesmo saco.”

George Herbert

Para refletir:

“Não é o que você faz na frente dos outros, mas o que faz sozinho, que define quem você é.”

Roneydson Cruz

Nó górdio

Quase um mês após a data prevista para sua conclusão, a licitação da TV Câmara ainda não gerou um resultado definitivo.

De fato parecia evidente, a partir da postura de alguns interessados, que todas as possibilidades de recursos e questionamentos seriam esgotadas antes que se pudesse chegar a um vencedor, aumentando assim o grau de judicialização (e imprevisibilidade) do processo.

Perspectivas

Diante dos sinais mais visíveis, tem muita gente apostando que não teremos transmissão pela TV antes do fim de 2019.

Já outras fontes, um pouco mais próximas aos bastidores, acreditam que o processo está próximo de um encerramento, e que dentro de uma ou duas semanas os envelopes já possam ser finalmente abertos.

Resta esperar para ver qual cenário se confirmará.

Audiência

Sem deixar de reconhecer os esforços sérios e as boas intenções dos responsáveis pelo processo, o colunista não pode deixar de apontar para os efeitos da ausência da transmissão televisiva sobre os trabalhos legislativos.

Ocorre que, como bem resume a frase do “Para Refletir” de hoje, existem pessoas que se portam de maneira diferente quando estão em público, e quando estão longe dos holofotes, por assim dizer.

E na política, claro, isso acontece demais.

Longe dos olhos (1)

Assim, existem matérias importantes a serem votadas que estão, neste momento, aguardando o retorno das transmissões para que sejam postas em tramitação, uma vez que votos contrários certamente envolveriam desgastes eleitorais que seriam muito mais sensíveis e temidos caso as sessões estivessem sendo acompanhadas por um número maior de pessoas.

Longe dos olhos (2)

E não apenas isso.

Afinal, sem a TV Câmara, tem muito vereador que nem ao menos está ficando em plenário até o fim das sessões, e muito menos na hora livre.

O constrangimento para aprovar medidas impopulares está mínimo, e, ao que parece, tem gente começando a gostar disso.

Aprofundaremos esse tema em breve.

Concurso

Por ora, o colunista perguntou ao presidente Alexandre Cruz se o atraso com a TV Câmara irá afetar o cronograma do concurso da casa legislativa, previsto para 2020.

“Não, inclusive já estamos nos reunindo sistematicamente com essa finalidade. Até porque, além do concurso também estamos trabalhando no plano de cargos e salários, e na reforma administrativa da casa.”

Uma notícia importante e positiva, portanto.

Congresso em Foco (1)

Aconteceu na última quinta-feira, 19, a edição 2019 do Prêmio Congresso em Foco, que muitos tratam como “o Oscar da Política” no Brasil.

E, de forma curiosa, os quatro parlamentares mais bem votados pela imprensa especializada são do Rio de Janeiro - algo um tanto surpreendente quando se observa, por exemplo, o histórico recente de governadores do estado e a incidência de prisões entre eles.

Congresso em Foco (2)

O deputado friburguense Glauber Braga (Psol/RJ), que a coluna citou na edição de sexta-feira, 19, por ser alvo de processo na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados em função de declarações recentes direcionadas ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, foi o quarto mais votado pela imprensa, e também apareceu entre os dez mais votados na eleição popular.

Congresso em Foco (3)

Em 2018 Glauber, que também foi premiado nas edições de 2013, 2015 e 2017, havia sido apontado pela imprensa especializada como o melhor parlamentar em esfera federal.

Já em 2019, essa honraria coube a Alessandro Molon (PSB/RJ), atual líder da oposição na Câmara, e que também mantém relações próximas com Nova Friburgo.

Em seu discurso, Molon fez elogios à imprensa livre, e defendeu sua importância.

Aspas

"Gostaria de agradecer por ter sido o parlamentar mais lembrado pelos jornalistas que cobrem o Congresso, que sabem, que conhecem os bastidores. Em um momento que a imprensa é tão atacada e questionada, é uma honra maior para mim. Luta de todos os deputados comprometidos com a democracia, em defesa da liberdade de imprensa. Há tentativa de perseguição aos jornalistas sérios. Vamos juntos lutar pela democracia brasileira."

O deputado federal Marcelo Freixo (Psol/RJ), que igualmente mantém laços estreitos com Nova Friburgo, foi o segundo mais votado entre os jornalistas.

Das regras

A pesquisa foi feita por meio de ferramenta eletrônica, com o envio de um link por e-mail ou celular àqueles que estavam aptos a votar. O sistema garante o anonimato dos votos.

Só puderam ser votados aqueles congressistas que não respondem a inquérito ou ação penal no Supremo Tribunal Federal (STF) ou que exerceram o mandato por pelo menos 60 dias no atual ano legislativo.

Do mesmo modo, não puderam participar da votação jornalistas vinculados a empresas de lobby, assessoria de comunicação ou consultoria política, assim como os que exercem cargo de assessor(a) de deputado(a) federal ou senador(a), de bancadas partidárias ou de partidos com assento no Congresso.

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.