Lumiar se mobiliza

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sábado, 16 de março de 2019

Para pensar:

“Chamamos de ética o conjunto de coisas que as pessoas fazem quando todos estão olhando. O conjunto de coisas que as pessoas fazem quando ninguém está olhando chamamos de caráter.”

Oscar Wilde

Para refletir:

“É necessário cuidar da ética para não anestesiarmos a nossa consciência e começarmos a achar que tudo é normal.”

Mário Sérgio Cortella

Lumiar se mobiliza

O distrito de Lumiar promoveu uma grande reunião na noite da última quinta-feira, 14, para debater a polêmica em torno da instalação da unidade de transbordo de resíduos sólidos na localidade.

Como se sabe, a população não gostou do local escolhido pela EBMA, próximo da Pedra Riscada e do cemitério local, e também do córrego Santa Margarida e do Rio Macaé.

E gostaram menos ainda do fato de não ter sido realizada qualquer reunião pública na qual tivesse sido debatida previamente essa implementação.

Detalhando

O geógrafo Pedro de Paulo, fonte habitual da coluna, foi chamado a tomar parte no encontro, e explica que o local seria um ponto de armazenamento temporário para transferência ao aterro sanitário em Córrego Dantas, e também de coleta de material reciclável.
Entre os problemas, Pedro cita “concentração e contaminação por chorume (água do lixo), acúmulo de vetores (animais que transmitem doenças), poluição visual em área de grande fluxo turístico e modo de armazenamento dos resíduos”.

“Lixão”

Pedro alerta também que durante a reunião houve confusão a respeito de alguns conceitos.
“Moradores se referiam às caçambas de lixo colocadas na entrada da proximidade do Centro de Lumiar e em pontos estratégicos das estradas como ‘lixões’. Também se referiam ao local escolhido pela EBMA como ‘lixão’. Mas, na verdade, um ‘lixão’ é um depósito de lixo fixo inadequado ao meio ambiente, o qual gera poluição do lençol freático pelo chorume, de rios e lagos próximos, poluição visual, proliferação de vetores e riscos à saúde humana.”

Transparência

O ex-vereador Cláudio Damião foi outro que tomou parte no encontro, e por lá foi questionado a respeito do acesso ao contrato da concessionária, uma vez que foi autor de diversas leis de transparência.

Já na sexta-feira, 15, Cláudio entrou em contato com a coluna para afirmar que, de fato, o contrato não estava sendo encontrado na internet - algo que o surpreendeu.

A coluna se une, portanto, às vozes que demandaram este acesso, enfatizando que transparência não é favor, mas sim obrigação.

Regeneração

Ainda assim, parece ser autêntica a repentina preocupação do vereador Christiano Huguenin com economicidade, tendo alegado em duas oportunidades recentes na Câmara Municipal que a cidade gasta muito com sua principal ferramenta de transparência: a publicação impressa obrigatória dos atos oficiais da prefeitura e da própria Câmara.

A coluna, claro, acredita que as pessoas possam mudar e, sendo assim, se dispõe a salientar alguns passos necessários a esta nova caminhada, para que não se perca a coerência ao longo do caminho.

Rede

A fim de defender a economicidade o vereador precisa, antes de mais nada, tornar pública a lista com todas - repito, todas - as nomeações que indicou ao longo deste governo, juntamente aos respectivos salários.

Incluindo as gratificações, evidentemente.

Afinal, não há motivos para esconder isso, há?

Assim saberemos se a população considera razoável o custo desta “rede de confiança”, que alguns analistas costumam chamar de banco de votos.

Frequência

Também será necessário, obviamente, comprovar a frequência dos nomeados na Câmara Municipal que seguiram na folha de pagamento durante sua passagem pelo Executivo.

Haja confiança!

Para encerrar a parte do RH, o vereador tem dito que as pessoas que nomeou são de sua total confiança.

Mas entre elas está o assessor que, às vésperas da eleição em 2016, tentou cooptar hackers para que retirassem do servidor de AVS a notícia de que, dois anos antes,  membros do gabinete de Huguenin haviam sido flagrados com material apócrifo direcionado ao deputado federal Glauber Braga, em hora e local em que um derrame do mesmo material havia acabado de acontecer.

Em andamento

À época, cópias de tais conversas foram anexadas à investigação da Polícia Federal que segue em andamento em Macaé a respeito do episódio envolvendo os panfletos apócrifos, e também a um boletim de ocorrência registrado na 151ª DP

Parabéns!

O tradicional Colégio Modelo completa 100 anos neste dia 19 de março e, para comemorar, a direção, seus atuais e ex-alunos, professores e funcionários abrem na próxima semana uma vasta programação, que será desenvolvida até setembro.

Centenários

Com a participação de um grupo de músicos da Real Banda Euterpe Friburguense - outra que há 100 anos já estava entre nós - será inaugurada na terça-feira, 19, placa alusiva à data de fundação do estabelecimento de ensino, às 10h,

Em seguida, às 19h, será celebrada missa em ação de graças, na Catedral de São João Batista.

Segue

Por fim, no dia 30 de março a Real Banda Euterpe Friburguense apresenta concerto em homenagem à escola, no Teatro Municipal Laercio Ventura, a partir das 19h30.

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.