Já começou

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 08 de fevereiro de 2019

Para pensar:

“Temos de ir à procura das pessoas, porque podem ter fome de pão ou de amizade.”

Madre Teresa de Calcutá

Para refletir:

“A verdadeira riqueza de um homem é o bem que ele faz neste mundo.”

Maomé

Já começou

Basta passear brevemente pelas redes sociais para se deparar com uma inundação de postagens patrocinadas, declarações de amor à cidade e seus mais variados grupos, presenças constantes em eventos, declarações elogiosas por parte de padrinhos políticos, musiquinhas de apelo emocional, promessas e boas perspectivas.

Vale tudo para estar sempre com o rosto lá, para não ser esquecido, para passar a mensagem de que é uma boa opção.

Vale tudo

No WhatsApp o jogo é diferente. Campanhas difamatórias direcionadas a possíveis adversários são levadas adiante de forma terceirizada e precariamente disfarçada.

Afinal, sempre existem párias dispostos a dizer o que lhes mandam, ainda que não haja o menor vestígio de verdade em tais palavras, nem tampouco sejam capazes de disfarçar os interesses que representam.

Cumprem, em essência, o papel que até pouco tempo atrás era reservado aos chamados “candidatos de aluguel”.

Vai ser assim?

Só não vê quem não quer: as campanhas para 2020 já começaram.

E começaram muito mal, cá entre nós, lançando mão das velhas estratégias de sempre, que desrespeitam a inteligência da população.

Resta ver se o nível será esse até a reta final.

Estão gostando?

Uma perguntinha rápida aos leitores: o que vocês pensam a respeito do trânsito nos acessos a Olaria e bairros adjacentes, sobretudo nos horários de maior movimento?

Acham razoável que pedestres, nas calçadas, consigam se deslocar na mesma velocidade, e por vezes até mais rápido?

Vai piorar

Bom, se você também não está satisfeito, deixa eu te dizer uma coisa: a perspectiva é de que a situação piore ainda mais, e não vai demorar muito.

Já faz alguns meses que leitores começaram a enviar perguntas a respeito de demolições e obras em frente ao acesso à Rua São Paulo, questionando o que estaria sendo construído ali.

Talvez seja hora de falarmos um pouquinho sobre isso.

Sem resposta

A rigor, a coluna pode confirmar que o advogado Rafael Borges e o ex-vereador Cláudio Damião protocolaram requerimentos de informação há mais de 40 dias a esse respeito, endereçados ao secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável, Roberto Cocarreli (processo 31974/2018), e ao secretário municipal de Governo, Gilberto Salarini (processo 31975/2018).

E, apesar do prazo já ter sido perdido, nenhuma resposta foi dada até o momento.

Supermercado

De sua parte, a coluna pode acrescentar algumas informações.

A obra em questão se trata mesmo de um supermercado, pertencente a uma rede que, por sinal, foi uma das que “quitou” recentemente uma outorga através da aquisição de bens de valor muito menor do que seria devido caso os cálculos necessários tivessem sido levados adiante.

Bom tom

Levando tudo isso em consideração, e também o fato de tantas pessoas terem testemunhado um personagem desta história circulando de forma bastante exaltada pelos corredores do Palácio Barão de Nova Friburgo, seria de bom tom que a prefeitura informasse, por exemplo, se a construção está obedecendo o necessário recuo em relação à rua, bem como os 30 metros de distância ao lago existente aos fundos.

Também seria interessante saber se existe um estudo de impacto sobre a vizinhança, em especial no que diz respeito à mobilidade urbana.

Olaria

Já que falamos sobre Olaria, e também sobre problemas de mobilidade...

Entre o grande pacote de obras anunciado pela prefeitura está a construção de uma praça onde hoje funciona o pátio da Smomu, a Secretaria de Ordem e Mobilidade Urbana, a antiga Autran.

Uma intervenção que certamente dará destinação melhor àquele grande espaço (embora seja necessário levantar se haverá custos adicionais para abrigar veículos apreendidos na cidade).

E a UPA?

Alguns leitores, no entanto, questionaram se não teria sido correto consultar a população a respeito das melhores maneiras de aplicar tais recursos, antes de encaminhar o pedido de autorização à Câmara Municipal.

O colunista concorda com esse apontamento, e também se pergunta sobre a prometida UPA de Olaria, que jamais deu sinais de que iria sair do discurso eleitoral.

Diz aí

Será que a população não teria preferido a construção desta estrutura naquele espaço, evitando lentos deslocamentos quando necessita de atendimento emergencial?

Opiniões são bem-vindas.

Desafio

Sexta-feira está aí, e com ela publicamos o último dos quatro desafios fotográficos propostos pela talentosa Regina Lo Bianco, dedicados a paisagens refrescantes do vasto patrimônio ambiental friburguense.

E então, quem consegue identificar onde fica este lindo cenário?

Respostas na edição de terça-feira, 12.

Boa sorte a todos!

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.