Herança maldita

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sábado, 14 de setembro de 2019

Para pensar:

“Se você não vai dizer a verdade, então por que começar a falar?”

Gene Wilder

Para refletir:

“O destino é cego, e o raio que fulmina sobre a cabeça do culpado também às vezes debruça sobre o lodo o lírio puro da inocência e da virtude”.

Bernardo Guimarães

Herança maldita

Abordamos bastante as UPAs nos últimos dias, e falar sobre este modelo é inevitavelmente discutir a gestão terceirizada e a relação com as chamadas organizações sociais.

Pois bem, um tema importante a esse respeito, e sobre o qual pouco se fala, diz respeito às ações trabalhistas que têm, no Executivo municipal, o segundo reclamado.

Ou seja: a empresa deixa de cumprir alguma obrigação, o funcionário aciona a Justiça, e a OS alega que houve atrasos nos repasses, ou algo que o valha, e quem arca com esses valores - que podem ser bem altos - é a municipalidade.

Vale a pena?

Na próxima quarta-feira, 18, por exemplo, haverá uma audiência motivada por uma ação de valor superior a R$ 940 mil, e como essa existem muitas outras.

Então, a reflexão parece pertinente, inclusive porque não são poucos os que gostariam de ver o Raul Sertã e a Maternidade administrados por OSs.

Não seria o caso de fiscalizar o cumprimento das relações de trabalho antes de efetuar os repasses, para não ter que arcar com tantos encargos trabalhistas?

Tic-Tac

Por 12 votos a 1, em votação secreta na última terça-feira, 10, a Câmara Municipal de Cachoeiras de Macacu cassou o mandato do prefeito Mauro Soares, que desde 2018 vinha sendo investigado por irregularidades nas contratações de funcionários temporários, pela omissão de publicação de atos oficiais e pela falta de repasses ao Instituto de Aposentadoria e Pensões do município.

Perguntar não ofende: por que será que governos problemáticos nunca gostam de publicar atos oficiais, hein?

Valorizar a vida

O 8º Conselho Espírita de Unificação, com apoio da Associação Médico-Espírita de Nova Friburgo (Ame) e da Câmara Municipal, realiza, no primeiro fim de semana de outubro, o seminário “Prevenindo o Suicídio, Valorizando a Vida”.

Desnecessário enfatizar a importância de divulgar esse evento, fazendo chegar ao conhecimento de qualquer pessoa que esteja precisando deste tipo de amparo ou suporte.

Sábado

No dia 5 as palestras começam às 9h e seguem até às 16h, começando por Tânia Corrêa Ribeiro, com o tema “Suicídio, precisamos falar sobre ele”.

Em seguida será a vez de José Henrique Rubim de Carvalho, presidente da Ame, relacionar “Aquecimento global e suicídio na regeneração da humanidade”.

Por fim, José Carlos Leal fará uma apresentação sobre “O valor da vida”.

Domingo

Já no domingo, 6, as atividades vão das 9h às 13h.

Hélio Ribeiro abrirá os trabalhos com o tema “Obsessão e suicídio”, ao passo que Nilton Vieira Filho fecha o seminário com a apresentação “Suicídio, conhecendo e prevenindo”.

As atividades serão realizadas no plenário do Legislativo Municipal, com entrada gratuita, e aberta à população.

Eleições na Uerj (1)

As eleições na Uerj ainda não aconteceram, mas já podemos antecipar a composição das futuras direções, tanto na reitoria quanto no nosso precioso IPRJ, uma vez que nos dois casos o pleito se dará em chapa única.

Por aqui, a direção do Instituto Politécnico ficará com o professor Ângelo Mondaini Calvão, que terá como vice o professor Lucas Venâncio Pires de Carvalho Lima.

Eleições na Uerj (2)

A reitoria, foi sua vez, será comandada pelo professor Ricardo Lodi, cujo vice será o professor Mário Sérgio Carneiro.

A propósito, o secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Marcelo Verly, foi convidado pelo futuro reitor a liderar o grupo de trabalho “Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade”, um dos GTs que foram formados para debater vários temas que vão propor a Uerj do século 21.

Sem fronteiras

O talento do artista plástico friburguense Bê Sancho, que até poucos dias estava em exposição na Usina Cultural Energisa, segue rodando o mundo.

Após uma de suas obras ter sido incorporada ao acervo do Vaticano, agora são os mexicanos que podem conferir de perto esta imagem que a coluna divide com os leitores, na exposição “Ecos del Estádio”, no Mi Museo Universitario de la Salle Bajio, estado de Guanajuato.

Desafio

Fim de semana sem desafio fotográfico não é a mesma coisa, correto?

Com as bênçãos de Regina Lo Bianco, a quem a coluna agradece por nos ceder mais uma bela imagem, o Massimo pergunta aos leitores: onde se encontra este belo exemplar de nosso patrimônio arquitetônico?

Respostas na edição de quarta-feira, 18.

Boa sorte a todos!

  • Foto da galeria

  • Foto da galeria

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.