Filme repetido

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sábado, 06 de abril de 2019

Para pensar:

"Faça seu trabalho, não fale mal de ninguém, escreva sua própria história e não seja um mero espectador da vida alheia.”

Lucas Kastrup Rehen

Para refletir:

“Não cobres tributos de gratidão."

Chico Xavier

Filme repetido

A coluna de sexta-feira, 5, ainda estava aberta quando chegou a informação de que o governo municipal teria perdido o prazo (28 de março) para remeter ao governo federal titularidade da área, projeto de engenharia e licenciamento prévio necessários ao cumprimento de emenda orçamentária do deputado federal Glauber Braga no valor de R$ 1.679.900, direcionada à construção de duas pontes em Conselheiro Paulino.

Sem pressa

Bom, alguns comunicadores esfregam as mãos diante deste tipo de ocorrência, que sempre rende muitos cliques.

Afinal, nada como uma má notícia ou um bom conflito para que leitores não habituais se animem a ler e compartilhar.

Este colunista, no entanto, já viu essa situação se repetir muitas outras vezes, e aprendeu que, na política, por vezes o “irreversível” pode sim ser revertido.

E, por isso, antes de abordar o tema, fez questão de ouvir a prefeitura.

Objetivo comum

O colunista sabe bem que existem pessoas competentes e bem-intencionadas tanto no Escritório de Gerenciamento de Convênios e Projetos (EGCP) quanto no gabinete do deputado Glauber Braga.

Seria leviano, portanto, abordar a questão sob o viés da incompetência ou da falta de empenho.

O problema definitivamente não é este.

Fatos

Isso posto, não se pode ignorar o fato de que temos tido problemas recorrentes com estas emendas, e que o sistema atual não está funcionando a contento.

Ainda que não seja esta a principal função do parlamentar federal, sabemos que um dos motivos pelos quais o eleitor tende a concentrar votos em candidatos locais diz respeito à oferta de emendas orçamentárias, tão necessárias para a realização de diversas obras.

Tem que parar

Ora, desnecessário dizer que não podemos continuar perdendo estes recursos - ou, que seja, continuar trabalhando de maneira precária, tentando recuperá-los de maneiras não ortodoxas.

Isso precisa acabar, não dá mais.

Talvez seja oportuno que as partes sentem numa mesma mesa e dividam suas dificuldades, e este espaço se coloca a disposição para ajudar se puder ser útil de alguma forma.

Ninguém aqui quer dar essa notícia outras vezes.

Esperança?

E antes que a gente mude de assunto, segue a resposta do governo municipal.

“A Prefeitura de Nova Friburgo informa que não considera perdido de forma definitiva o recurso, uma vez que nesta segunda-feira, 8, representantes da Caixa Econômica Federal estarão no município, onde participarão de uma reunião com o Executivo para examinar o caso em específico.”

Nota da prefeitura (1)

No fim da tarde desta sexta-feira, 5, a prefeitura acrescentou, em nota, que o local onde é proposta a construção de uma ponte em Conselheiro Paulino é objeto de um plano de mobilidade para o distrito, que conta, inclusive, com a instalação de pontes. 

“A utilização da emenda tornou-se inviável, já que apenas 40% do valor seria destinado para a construção da ponte. Os outros 60%, deveriam ser utilizados na infraestrutura do entorno. Fato é que não seria possível construir a ponte nem realizar as benfeitorias com os valores estabelecidos.”

Nota da prefeitura (2)

O Executivo reiterou a importância de emendas parlamentares, mas, destacou que é importante que elas tenham viabilidade técnica e orçamentária para que possam ser desenvolvidas.

“Durante a gestão do prefeito Renato Bravo, a prefeitura já garantiu R$ 19.090.340 em emendas, nas áreas de infraestrutura, esporte, cultura, turismo, saúde, assistência social, agricultura e educação. E também, recuperou R$ 6.780.000 em emendas de outros governos, e que não tinham sido aproveitadas até então. A prefeitura destaca que o plano de mobilidade será executado, com a instalação de pontes, utilizando verbas do pacote de obras, anunciado recentemente”, informou o governo municipal.

A propósito…

E já que falamos em emendas, a preciosa a Casa dos Pobres São Vicente de Paulo vai receber nesta segunda-feira, 8, R$ 450 mil em equipamentos.

Os recursos, vejam só, foram destinados à instituição através de emenda parlamentar proposta pelo deputado federal Hugo Leal, a partir de indicação do vereador Nami Nassif.

Atualmente a Casa dos Pobres atende a 145 internos, de Nova Friburgo e toda a região.

Inventário

A partir das 14h, na sede da entidade, serão entregues 50 armários de aço com seis portas cada; 13 purificadores d’água; duas TVs de Led 55” e 40 TVs de Led 40”.

Além disso, nos próximos dias deve ser realizada licitação para a aquisição de aparelhos de ar-condicionado para a instituição.

A coluna agradece e parabeniza a todos os envolvidos.

Ferreirinha

No último domingo o colunista encontrou com Ernane Ferreira, que muitos conhecem como “Ferreirinha do Amendoim”, e só de olhar à distância já dava para ver que havia algo de errado com o ambulante.

Perguntado a respeito, Ernane apresentou uma situação que a coluna logo se esforçou por confirmar.

Aspas

“Eu trabalhei normalmente ao longo do mês de março, e só no dia 29 fui informado de que a prefeitura havia me exonerado no dia 1º. Além disso, a exoneração se deu num período de férias.”

O colunista, claro, logo tratou de se informar a respeito, e também de passar o relato ao setor de RH do Palácio Barão de Nova Friburgo.

Solução parcial

Na tarde de quinta-feira, 4, a coluna foi informada de que uma folha suplementar já foi aberta, e Ernane irá receber pelos dias trabalhados, como não poderia deixar de ser.

A coluna agradece à Secom e ao RH da prefeitura pelos esclarecimentos, embora lamente profundamente ver uma pessoa que depende do trabalho ser privada dele.

E é tão somente pela esperança de que alguém se anime a dar nova oportunidade que a coluna torna pública a situação que se desenrolou nos bastidores, ao longo dos últimos dias.

Se alguém puder fazer algo a respeito, a coluna agradece desde já.

Silêncio?

Durante muito tempo repetimos aqui o problema das motos com escapamento aberto que circulam pelas madrugadas destruindo o sono de quem levanta cedo no dia seguinte para trabalhar.

E também já gastamos tinta e papel em referências aos carros que cumprem o mesmo papel, com um volume de som absolutamente incompatível com o horário.

Gritaria

Pois bem, ao que parece, tudo que é ruim sempre pode piorar.

Ultimamente, no centro da cidade, todas essas agressões têm ganhado a companhia de gente falando tão alto, que fica até difícil entender quando é briga e quando é amizade.

Atitude covarde, de enorme desrespeito e alienação, que afeta muito mais pessoas do que seus autores imaginam.

Empatia

Vamos lá, gente…

Já temos problemas demais, não?

Que tal um pouco de respeito e empatia, para variar?

Um ótimo fim de semana a todos

 

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.