Feio de ver

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quarta-feira, 05 de dezembro de 2018

Para pensar:

“A consciência é o melhor livro de moral e o que menos se consulta.”

Blaise Pascal

Para refletir:

“É necessário cuidar da ética para não anestesiarmos a nossa consciência e começarmos a achar que tudo é normal.”

Mário Sérgio Cortella

Feio de ver

Bom, a coluna farejou, a partir do comportamento do Ministério Público, que a teia de nomeações na Câmara Municipal poderia ser mais emaranhada do que se supunha.

E, com a ajuda fundamental de alguns dos vereadores de perfil fiscalizador da casa, conseguiu reunir muito material a esse respeito.

É muita informação, que ainda precisa ser cruzada e verificada caso a caso.

Mas, mesmo num primeiro olhar, já dá para ver que haverá problemas.

Na alegria e na riqueza

Bom, vamos começar pela parte mais fácil.

A coluna tem, neste momento, a nomeação de quatro esposas de vereadores em três gabinetes de deputados estaduais.

Pode ser que surjam outras.

Com um detalhe importante: dois destes deputados - que respondem por três destas citadas nomeações - não possuem escritório em Nova Friburgo.

Ah, e também estão presos.

Caso diferente

O terceiro caso é bastante diverso, não apenas por não envolver personagem sob acusação ou investigação, mas também por manter em nossa cidade um escritório, no qual a nomeada - uma concursada cedida - está efetivamente trabalhando.

Neste caso, portanto, aparentemente não há problema.

Tem mais

A coluna ainda está preservando os nomes porque está em processo de apuração.

Mas é claro que isso vai estourar.

O levantamento de informações também já mostrou, por exemplo, a nomeação de uma filha de vereador no Inea, órgão que serviu como cabide de emprego para um dos deputados presos, o qual, por acaso ou não, nomeou duas esposas de vereadores friburguenses.

O mesmo deputado, por sinal, indicou o irmão de um vereador friburguense para cargo no Detran.

Angu de caroço

Já a parte mais complexa do assunto diz respeito à nomeação de assessores de parlamentares fora dos respectivos gabinetes, lotados em outros setores da Casa Legislativa.

Ao que consta tem vereador com mais de seis assessores por aí, embora uns trabalhem muito e outros não façam o necessário para justificar os respectivos salários.

Uma prática que parece ser bem antiga, um resquício da velha política, mas que está com os dias contados.

Última que morre

Sem desrespeitar nenhum embargo pedido pelas fontes, a coluna se limita a dizer que o Judiciário está atento, e certamente haverá mudanças sensíveis neste sentido no futuro próximo.

Resta esperar - afinal, viver no Brasil é acreditar em milagres - que em meio à faxina que terá de vir. Espera-se que os justos não venham a pagar pelos pecadores.

A propósito

E já que falamos nisso, já dá para dizer, a essa altura, que de modo talvez previsível a faxina determinada pelos TACs nas nomeações da prefeitura começou por cortar na carne e em órgãos vitais, antes de mexer na gordura.

Muita gente boa tem deixado os quadros, em favor de protegidos e indicados.

Uma pena.

Dialogando

A coluna registrou, meses atrás, a espera infrutífera dos membros do movimento “200 anos pra quem?”, que durante aproximadamente seis meses aguardaram por uma audiência com o prefeito a fim de entregar um conjunto de propostas voltadas à gestão da Saúde em nosso município.

Pois bem, a secretária de Saúde, Tânia Trilha, tomou conhecimento da situação e recebeu o professor Espedito, Emília Alves da Costa e Cláudio Damião, na condição de representantes do coletivo, na manhã desta terça-feira, 4.

Aspas

De acordo com o ex-vereador Cláudio Damião, “a secretária, acompanhada da subsecretária Sabrina Gomes Freitas, foi muito receptiva e se comprometeu a analisar as propostas. Agradecemos a secretária Tânia Trilha e a subsecretária Sabrina por terem nos recebido tão prontamente. O nosso objetivo era entregar ao prefeito Renato Bravo um conjunto de sugestões que foram elaborados por profissionais de diversas áreas, inclusive médicos e pessoas ligadas à área de enfermagem, com propostas para a melhoria da saúde pública municipal.”

Levando em conta

A coluna sabe criticar, e também sabe elogiar.

Ao fim da tarde a competente Daniele Eddie, da Secretaria de Comunicação Social, da prefeitura, entrou em contato com a coluna para informar que as propostas já haviam sido avaliadas, e que algumas já estão em andamento.

Retorno

“Entre as ações propostas pelo movimento, a Secretaria de Saúde já está com algumas em andamento. A atenção hospitalar está passando por readequação visando definir novos protocolos de rotinas de atendimento, bem como organograma e regulamento do Hospital Municipal Raul Sertã. Além disso, obras importantes estão praticamente concluídas e serão entregues no início de 2019, como o CTU, recepção, lavanderia, sala de estar dos médicos e dos enfermeiros e transformação da antiga ortopedia em CTI, criando 25 novos leitos.”

Vigilância

“A Vigilância em Saúde terá reforço na equipe. Um novo processo seletivo vai contratar 44 agentes de endemias. O estudo de impacto para o projeto está sendo finalizado e deverá ser encaminhado à Câmara para autorização legislativa ainda neste mês.”

Informatização

“Sobre a informatização da rede, a Secretaria de Saúde concluiu a aquisição de 229 novos computadores que serão entregues, no máximo, em 40 dias. Juntamente com a Secretaria de Ciência e Tecnologia, está desenvolvendo sistema de informatização da rede, o qual permitirá um controle de estoque eficiente, agendamento de consultas e implantação do prontuário eletrônico.”

Manutenção

“Dentre as 150 licitações da pasta em andamento, estão serviços importantes como manutenção preventiva e corretiva de equipamentos, veículos e predial. As demais solicitações apresentadas serão avaliadas pela secretaria para, na medida do possível, implantá-las em benefício da população.”

Proteção ao agricultor

A Câmara Municipal aprovou por unanimidade, no último dia 27 de novembro, um projeto de lei de autoria do vereador Alcir Fonseca que busca proteger agricultores e moradores de parte da zona rural friburguense que vêm sofrendo cobranças pelo fornecimento de energia elétrica por estimativa, gerando situações que muitos consideram abusivas.

É importante registrar que a área em questão não é atendida pela Energisa, mas sim pela Enel.

Cobrança justa

Durante a defesa do projeto, Alcir explicou que o consumo de energia elétrica do produtor rural pode variar muito de um mês para outro, conforme as condições climáticas.

“Nos meses em que não chove o gasto é muito maior, pois é preciso manter uma bomba em funcionamento para fazer a irrigação. O problema é que, na cobrança por estimativa, esse valor acaba sendo repetido durante três meses.”

Marcio Damazio, também do 3º distrito, ecoou a denúncia: “Todos nós sabemos que essas cobranças têm sido abusivas”.

Redação (1)

A nova lei, que agora aguarda pela sanção do prefeito Renato Bravo, dispõe sobre “a proibição no âmbito do município de Nova Friburgo de cobranças por estimativa e a emissão da conta de pagamento trimestral das concessionárias fornecedoras de energia elétrica e dá outras providências”.

Redação (2)

Sua redação determina que “a cobrança deverá ser feita mensalmente e ficam as empresas impedidas de cobrarem qualquer tipo de taxa(s) por realizarem a emissão das contas de pagamento mensalmente. (...) As empresas concessionárias fornecedoras de energia elétrica só poderão efetuar cálculos através da leitura dos aparelhos medidores de consumo, quais sejam relógios de medição, sendo estes especialmente inspecionados pelos órgãos de metrologia competentes.”

Redação (3)

“Nos casos de aquisição do primeiro aparelho medidor, os valores destes equipamentos serão cobrados diretamente aos consumidores conforme tabela já existente, uma única vez. (...) A troca e o conserto dos aparelhos medidores serão de responsabilidade das concessionárias, não recaindo ao consumidor quaisquer ônus para o pagamento dos serviços. (...) Ficam proibidas quaisquer tipos de cobranças retroativas, desde que não se comprovem irregularidades causadas pelo consumidor, decorrente de adulteração no equipamento de medição, sendo para tanto devidamente atestado por perito idôneo e imparcial.”

Redação (4)

“Em casos de problemas informados pelo próprio consumidor, não sendo ele responsável por erro/defeito de equipamentos de medição, também fica proibida a cobrança de qualquer tipo, uma vez que o defeito constatado e informado à concessionária, demonstrando a boa fé em ter o equipamento funcionando corretamente. (...) O descumprimento das disposições desta lei sujeitará o infrator às penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor, devendo a multa ser revertida para a municipalidade.”

Esgoto

O geógrafo Pedro de Paulo, sempre vigilante, envia para a coluna fotos de vazamento de esgoto em grande quantidade às margens do Rio Cônego, atrás de um condomínio na Rua Maria D´Ângelo Magliano, 159, em Olaria, bem próximo à Via Expressa.

Ao que parece, trata-se de um rompimento.

A fotografia enviada pelo mesmo Pedro não deixa dúvidas acerca da urgência do reparo.

Basta ver a diferença na cor da água...

Tesouro educacional

O professor Grazione de Souza, do Instituto Politécnico do Rio de Janeiro, informa que foi concluída a criação do Capítulo Estudantil da Society of Petroleum Engineers (SPE), no IPRJ/Uerj.

Aos não familiarizados, trata-se de uma atividade que nutre semelhanças com o projeto minibaja, ao funcionar como uma das melhores ferramentas de contato entre indústria e meio acadêmico.

Aspas

“Esta é uma iniciativa dos estudantes para os estudantes, com benefícios a toda a comunidade. Há agora muito trabalho para ser feito para manter o Capítulo, e seguimos contando com a participação de todos”, declarou o professor.

Ciência de vanguarda

E já que falamos do precioso braço da Uerj em Nova Friburgo, a coluna pode confirmar - vejam só que legal - que o IPRJ recebe nesta quarta-feira, 5, os pesquisadores Romain Madar (Ph.D.) e Lennart Rustige (M.Sc.), do Laboratoire de Physique de Clermont-Ferrand, Université Clermont Auvergne, na França, que a partir das 14h apresentarão um seminário intitulado “Bóson de Higgs: do conceito à descoberta”.

Intercâmbio

Assim como o professor Bernardo Sotto-Maior Peralva, que os recebe aqui em Nova Friburgo, Romain e Lennart integram o Atlas, uma das seis experiências do Large Hadron Collider (LHC), maior e mais poderoso acelerador de partículas do mundo.

A apresentação a respeito daquilo que confere massa às partículas acontece na sala onde funcionava a antiga loja da Triumph, no prédio novo, em frente ao estacionamento dos alunos.

E o que é melhor: é aberta a interessados da sociedade friburguense.

  • Foto da galeria

  • Foto da galeria

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.