Era da difamação

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Para pensar:

“Tudo vem ao que espera - desde que saiba o que está esperando.”

Woodrow Wilson

Para refletir:

“De todos os instrumentos do homem, o mais impressionante é, sem dúvida, o livro. Os outros são extensões de seu corpo. O microscópio e o telescópio, são extensões de sua visão. O telefone é a extensão da voz; então temos o arado e a espada, as extensões do braço. Mas o livro é outra coisa: o livro é uma extensão da memória e da imaginação.”

Jorge Luís Borges

Era da difamação

A coluna evita, sempre que possível, dar destaque a notícias falsas, que muitas vezes fazem estragos mesmo quando estão sendo desmentidas.

Infelizmente, tem sempre algum engravatado disposto a financiar (quase sempre com dinheiro público) essa classe de pessoas sem ética ou qualificação, que ganham a vida mentindo atrás de perfis falsos e ainda se julgam muito espertos por isso.

Em nossa cidade esta escumalha também está bem representada.

Tentação

É sempre muito tentadora a ideia de que a internet irá te dar acesso assim, sem esforço ou apuração, pingando o tempo todo em sua caixa de mensagens, as informações "puras", livres de interesses ou direcionamento, partindo da população para a população, mostrando aquilo que "a mídia não quer que você saiba" e convocando os "cidadãos de bem" a "compartilharem sem dó".

E é justamente por ser assim, tão tentador, que esse discurso vem sendo utilizado sistematicamente para servir aos mesmos interesses que muitas vezes corromperam sim - seria um erro negar - a mídia estabelecida.

Joio e trigo

É claro que - felizmente - existem espaços confiáveis que têm feito trabalho excelente na construção de uma sociedade melhor.

Inclusive aqui, em Nova Friburgo.

Seria muito injusto generalizar.

Mas a experiência tem mostrado, já há bastante tempo, que na verdade existe uma enorme indústria informal inundando a rede com notícias falsas e alarmantes, que pouca gente confere antes de compartilhar.

Autoengano

Em essência, estamos lidando com o medo como política de dominação, e servindo a esse mesmo sistema porque muitas dessas "notícias" nós gostaríamos que fossem verdadeiras.

A realidade só bate para muitos quando uma frase inventada acaba por destruir injustamente a reputação de alguém próximo.

Ilona

Certo, e por que falar disso agora?

Bom, porque nos últimos dias o colunista recebeu de diversas pessoas esclarecidas um vídeo no qual a friburguense Ilona Szabó é citada em tom bastante desabonador e distante da realidade, como se fizesse parte de um plano de poder.

O que confere (1)

Antes de disseminar informações equivocadas, vale buscar fontes confiáveis.

Vamos lá: o documentário "Quebrando o Tabu" foi mesmo idealizado por Ilona, e dirigido por Fernando Grostein Andrade, que é irmão de Luciano Huck, o qual é creditado como produtor da película.

O que confere (2)

Também é verdade que Luciano Huck passou recentemente a integrar o movimento Agora! (co-fundado por Ilona), e que sua presença lançou muitas dúvidas sobre a natureza do grupo que pretende renovar 30% dos quadros políticos até 2030.

A própria coluna registrou isso, ao noticiar o fato sob o título "E agora?".

Os vínculos com a realidade, no entanto, param por aí.

Não se enganem

O colunista acompanha com proximidade a trajetória de Ilona há praticamente 30 anos, e conhece bem sua busca por conhecimento, e sua luta para que políticas públicas sejam elaboradas com base em informações comprovadas e em experiências que deram certo.

Essa busca nunca passou por interesses políticos pessoais, e inclusive ela foi muitas vezes cobrada por isso, por pessoas que gostariam de vê-la candidata.

Pontes

Ao contrário, é justamente a disposição para dialogar com todos os atores sociais que faz dela uma amiga próxima do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e ainda assim seja taxada de esquerdista, sob alegação de ser financiada por George Soros.

Uma incoerência (e inverdade) do vídeo em questão, que apenas desvia o olhar do que ela de fato representa: uma menina que dedica a vida a pesquisas corajosas, e a sensibilizar a sociedade a respeito de caminhos que acredita serem capazes de reduzir a violência.

Inevitável

Seu crescente envolvimento com a renovação política (até o momento indireto) reflete unicamente a consciência de que, sem ocupar esses espaços, fica muito difícil transformar discursos de apoio em ações concretas.

Aliás, todo cidadão bem intencionado deveria, em algum momento da vida, se cobrar algum envolvimento político.

Ou alguém discorda?

Respostas

Os leitores do Massimo sabem muito bem que Nova Friburgo é muito mais do que o eixo Olaria-Centro-Conselheiro Paulino.

Em relação à foto do belo coreto em São Pedro da Serra, respostas corretas foram enviadas por Sílvio Poeta, Stênio de Oliveira Soares, Manoel Pinto de Faria, Gilberto Éboli, Cláudio Agenor Leite Ribeiro, Antônio Lopes e Renato Mendes.

Parabéns a todos.

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.