É hoje!

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Para pensar:

“É tanta a irracionalidade do Estado brasileiro, que por muito tempo não haverá muita distância entre a agenda do bom liberalismo e da boa social-democracia.”

Fernando Schuler

Para refletir:

“Há algo de ameaçador num silêncio muito prolongado.”

Sófocles

É hoje!

Após meses de muita apuração, acontece hoje, 12, a partir das 9h, a leitura do relatório da CPI que investigou o contexto em que se deram os repetidos contratos emergenciais para fornecimento de alimentação hospitalar no Hospital Municipal Raul Sertã, entre 2017 e 2018.

E, ao que tudo indica, vem muita informação conclusiva por aí.

Nós avisamos

Muito antes da existência da CPI esta coluna já havia chamado atenção para algumas situações extremamente suspeitas e carentes de explicação envolvendo estes contratos, firmados ainda nos tempos em que o vereador Christiano Huguenin era secretário de Saúde.

Este espaço questionou em primeira mão, por exemplo, por que o processo 1512, de 2018, que já se encontrava pronto para ser licitado, ficou paralisado entre os dias 24 de abril e 28 de junho do ano passado no setor de cotação da Secretaria Municipal de Saúde, e só foi ter nova carga dois dias antes de expirar, quando um novo emergencial já havia sido providenciado.

Das duas, uma

Diz o ditado que contra fatos não há argumentos.

Uma vez que o resultado está aí, restam apenas duas possibilidades de interpretação: ou este episódio encerrou uma tentativa muito amadora de disfarçar a fabricação de uma emergência, ou foi o efeito muito danoso (afinal, o valor efetivamente executado em 2018 supera em aproximadamente R$ 800 mil o teto previsto para 2019) da presença de um secretário sem a competência necessária para gerir, tanto mais quando se considera a enormidade de nomeações que foram feitas para montar uma “equipe de confiança”. 

Incompatível

Quer tenha sido de forma deliberada, quer tenha sido por incapacidade, o fato é que o prejuízo e a incompatibilidade com a gestão pública estão configurados, e a população deveria se lembrar disso no momento devido, porque a desfaçatez não tem limites.

E note o leitor que estamos falando apenas sobre um episódio.

Poderíamos, igualmente, falar aqui sobre TFD, sobre gases medicinais, sobre a manutenção corretiva, sobre nepotismo, sobre esforços para alterar data em processo, sobre inibições à fiscalização, e por aí vai.

Vem de cima

É igualmente importante observar que as responsabilidades não se encerram na esfera da secretaria, mas devem ser compartilhadas também com o gabinete nº1, que tinha o poder de interferir e não o fez.

Afinal, se esta coluna, daqui de fora, conseguia ver o que se passava, então só resta concluir que a gestão da pasta contou com o respaldo necessário para fazer tudo o que fez.

E não foi pouco.

Esperança

A coluna pode atestar também que a Polícia Federal tem levado adiante suas próprias investigações, dando a devida atenção ao que se apura por aqui em paralelo.

Ao que parece, alguns personagens indignos que vêm tirando proveito de nossa política estão em vias de responder por ao menos alguns de seus atos.

O colunista torce muito para que isso se confirme, e não pare por aí.

Apoio

A participação popular é importante para assegurar que os trabalhos realizados não venham a sofrer qualquer tentativa de contorno, nessa altura do campeonato.

Quem puder comparecer ao plenário, que vá e fique o quanto puder.

Para não esquecer

Vida pública não é brincadeira.

Sofrimento alheio não é negociável.

Dinheiro público não brota em árvore.

Ser honesto não é ser trouxa.

Enquanto isso...

Após cerca de um ano e meio de obras, incluindo aí o tempo em que as intervenções foram paralisadas, a Prefeitura de Nova Friburgo vai inaugurar nesta sexta-feira, 12, a nova recepção da Central de Tratamento de Urgência (CTU) do Hospital Municipal Raul Sertã.

Segundo nota enviada pela prefeitura, a nova recepção foi totalmente reformada e conta com quatro novos computadores, uma sala de espera pediátrica, uma sala de espera para adultos, uma sala de acolhimento, seis banheiros novos, bebedouros e mobília nova, ao custo total de R$ 167.190,33.

Benfeitorias

Um novo letreiro com o nome do Hospital Municipal Raul Sertã também foi instalado na entrada da unidade hospitalar.

Do lado de fora, a Secretaria Municipal de Ordem e Mobilidade Urbana realizou a pintura de faixas para organizar o estacionamento de veículos, enquanto a Secretaria Municipal de Serviços Públicos fez a poda de árvores, permitindo melhorias na iluminação do espaço.

Imprevistos

Sobre o atraso para entregar uma obra relativamente simples, a Prefeitura de Nova Friburgo também disse em nota que “por se tratar de um prédio com uma estrutura antiga, foram necessárias novas adaptações no projeto inicial, necessidades estas que foram identificadas durante a execução da obra”.

Ciclo completo

Nada pode sintetizar com mais concretude o sucesso do processo educacional do que o retorno do ex-aluno para um dia ensinar onde outrora aprendeu.

E é exatamente isso que vai acontecer nas manhãs de 19 e 20 de agosto, quando a PHD Cristina Nader Vasconcelos, friburguense de currículo impressionante, retornar ao Colégio Nossa Senhora das Dores, onde estudou da educação infantil ao 3º ano do ensino médio, para apresentar o minicurso Deep Learning na Serra, promovido pelo Deep Learning Institute da Nvidia.

Oportunidade

A presença de Cristina, embaixadora do instituto, professora licenciada da UFF, e pesquisadora da SoundHound Inc., premiada com o Google Latin America Research Awards -2017, representa excelente oportunidade para um mergulho no desenvolvimento da inteligência artificial, um campo de atuação que vem crescendo vertiginosamente.

Interessados podem se inscrever na página https://www.eventbrite.com/e/deep-learning-na-serra-nvidia-dli-workshop-tickets-60926399501 .

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.