Dupla covardia

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

terça-feira, 20 de março de 2018

Para pensar:

Não basta defender o que é certo; é preciso defender do jeito certo.

Para refletir:

"O extremismo faz você se sentir bem. Ele te proporciona inimigos, afinal. E com inimigos você pode fingir que toda a maldade do mundo está neles, enquanto toda a bondade reside, claro, em você."

John Cleese

Dupla covardia

Há tempos, sempre que uma pessoa é executada por defender determinada causa, a ação nunca termina com o crime em si.

Afinal, resta sempre o "risco" de transformar a vítima em mártir e o tiro sair pela culatra.

Por isso, a covardia tem sempre um segundo round, no qual o que se pretende é matar a reputação de quem já não está mais aqui para se defender.

Triste padrão

Aconteceu a milhões de pessoas no passado.

Acontece diariamente a bons policiais tombados em serviço ou a jovens inocentes que, ao serem alvejados, entram para a lista de "perdas colaterais" e tornam-se automaticamente "suspeitos de envolvimento com o tráfico".

Já aconteceu a povos inteiros, e com Marielle Franco não seria diferente.

Tempos modernos

A história se repete, mas com roupagens diferentes.

Hoje, o potencial de difamação é extremamente potencializado graças à combinação entre redes sociais e irresponsabilidade de seus usuários, que compartilham qualquer informação que se enquadre naquilo que gostariam que fosse verdade, sem se dar ao trabalho de verificar e - imagine! - correr o risco de descobrir que a versão favorita não corresponde à realidade.

Seguindo as pistas

Por outro lado, os rastros são hoje muito mais visíveis e, se houver comprometimento coletivo suficiente, não seria tão difícil chegar à fonte de tais informações falsas, aplicando-lhes as penalidades compatíveis.

Sob este aspecto, o caso Marielle pode vir a representar um divisor de águas.

Reação?

Ao menos na história recente do Brasil, o colunista não se recorda de outro caso que tenha provocado tanta união no sentido de denunciar postagens difamatórias repletas de conteúdo inventado e compartilhado sem qualquer base real.

Desta vez tudo indica que haverá consequências jurídicas, e o Massimo sonha com o dia em que toda e qualquer situação deste tipo venha a ser punida de maneira exemplar.

Aqui mesmo, em Nova Friburgo, tem gente que há muito já deveria estar atrás das grades, por esse e outros motivos.

Aliás...

E já que tocamos no assunto, cabe registrar que um dos principais financiadores deste tipo de "serviço" em nossa política está começando a ter seus recursos cerceados.

Se sentiu confiante o bastante para pedir a cabeça de um secretário, e em vez disso acabou vendo um parente próximo ser exonerado.

E não deve parar por aí.

Memória

E já que falamos na morte brutal de Marielle Franco, hoje, 20, às 16h, haverá um ato pela memória e a luta da vereadora carioca nas escadarias do antigo Fórum Júlio Vieira Zamith.

É o evento #Eu sou porque nós somos # Marielle presente.

Vale a pena participar.  

Drogas e Intervenção

A 9ª Subseção da OAB em Nova Friburgo continua a todo vapor.

Nesta quarta-feira, 21, a entidade abre as portas de seu auditório para o delegado de Polícia Civil Orlando Zaccone palestrar sobre o tema "legalização das drogas e intervenção".

O evento começa às 18h30, e é gratuito.

Requerimentos

A ordem do dia da sessão de hoje, 20, na Câmara Municipal prevê a apreciação de dois requerimentos de informações bastante interessantes.

O primeiro, proposto pelo vereador Nami Nassif, solicita informações "relativas ao fornecimento de refeição/alimentação no Hospital Municipal Raul Sertâ".

Já o segundo foi proposto por Zezinho do Caminhão, e busca informações "acerca da sinalização semafórica no município de Nova Friburgo".

Para conferir

Esperemos que sejam ambos aprovados.

E respondidos, claro.

Inclusão (1)

A sessão também reserva a apreciação de duas Indicações Legislativas relacionadas à inclusão de pessoas com necessidades especiais.

A primeira foi proposta pelo vereador Professor Pierre e solicita a elaboração de projeto de lei "que disponha sobre desconto na alíquota de ISSQN à pessoa jurídica de direito privado, que empregue pessoas com deficiência no município de Nova Friburgo".

Inclusão (2)

O segundo, por sua vez, foi proposto pelo vereador Norival e solicita a elaboração de projeto de lei "que crie o centro de referência, inclusão e apoio às pessoas com deficiência no município de Nova Friburgo".

A aprovação de ambas as indicações é praticamente certa.

Já o aproveitamento das ideias por parte do Executivo seria uma boa surpresa.

Respostas

Com uma edição de atraso a coluna registra as respostas corretas para a foto-desafio que mostrou parte icônica do precioso Sanatório Naval em Nova Friburgo.

Pontos para os craques Alessandro Machado Moreira, Cláudio Damião, Sílvio Poeta, Stênio de Oliveira Soares, Márcia Leal Matos, José Nilson, Francisco Lavra da Silva, Manoel Pinto de Faria, Gilberto Éboli, Alberto Corrêa, Paulo Martins e Antônio Lopes.

Parabéns a todos.

Pergunta

Rei morto, rei posto.

Vencido um desafio é hora de encarar outro, este um pouco mais difícil do que a média.

De novo, o talento de Regina Lo Bianco, o Massimo pergunta: e aí, quem sabe dizer onde se encontra esse detalhe de nossa paisagem?

Boa sorte!

Foto da galeria
Publicidade
Agora Faz
TAGS:

Giuseppe Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.