Destaques nacionais

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Para pensar:

“Os obstáculos existem para serem vencidos; quanto aos perigos, quem pode se orgulhar de fugir deles? Tudo é perigo na vida.”

Júlio Verne

Para refletir:

“Ser valente é muito mais fácil do que ser homem.”

Julio Cortázar

Destaques nacionais

O amigo Eduardo Jácome chama a atenção da coluna para o destaque dado a friburguenses de nascimento ou de coração nas páginas do jornal Valor Econômico ao longo dos últimos dias.

Na sexta-feira, 18, por exemplo, foi publicada matéria com chamada de capa e entrevista exclusiva na Revista Eu com Fiamma Zarife, diretora-geral do Twitter no Brasil e filha do inesquecível Edmo Zarife, cuja voz, imortal, continuamos a ouvir a cada nova conquista do esporte brasileiro.

Referência

Dias antes a mesma publicação já havia destacado Ilona Szabó, apresentando-a como uma das figuras centrais no núcleo que está se estabelecendo para discussão dos principais temas do país, e que neste momento parece inclinado a se fazer representar numa candidatura à presidência da República através do apresentador Luciano Huck.

História do Raul Sertã

Na coluna da última sexta-feira, 18, o Massimo disse, muito en passant, que nosso Hospital Raul Sertã está em vias de se tornar centenário.

O amigo Girlan Guilland, no entanto, divide conosco informações levantadas por Nelson Alvarez junto ao Pró-Memória que jogam nova luz sobre esta frase que nos habituamos a ouvir e repetir.

Aspas

“Os primeiros movimentos para a fundação de uma Santa Casa remontam a 28 de abril de 1918, quando cidadãos friburguenses se reuniram para planejar a instalação desta instituição, que deveria atender à população mais carente do município.”

“Em 1º de maio de 1921 foi fundada a Benemérita Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, sendo este um grande trabalho de Trajano de Almeida, que foi o primeiro provedor, sendo procurador o comerciante Acácio Borges, nascido em Portugal. A sede ficava na Avenida Friburgo, canto da Rua Dona Umbelina (atuais avenidas Comte Bittencourt e Rua Augusto Cardoso). Seu primeiro provedor foi o engenheiro Luiz Pires Farinha Filho.”

Aspas (2)

“Em 1934 suas instalações foram remodeladas e aumentadas pelo provedor, Acácio Borges. Em 1945, a instituição passou a chamar-se Hospital Regional de Friburgo.”

“Em 1947, já se planejava um novo edifício na Rua General Osório, em terreno que pertencera a Raul Sertã, negociado com a municipalidade. O terreno onde funcionava a ex-Santa Casa foi posto à venda em 1949.”

Aspas (3)

“Em 26 de julho de 1951 era inaugurado na Rua General Osório o Hospital Regional “Darcy Vargas”, sendo provedor Acácio Borges.”

“Em 13 de setembro de 1963, sendo provedor o advogado e tenente da reserva do exército Renato Arnaldo da Silveira Lopes, o hospital passou a chamar-se Hospital Santo Antônio. Em 18 de fevereiro de 1991 passou a chamar-se Hospital Raul Sertã.”

A coluna agradece a Nelson e a Girlan pelas informações.

Aderindo

Ao que parece, os telefones celulares resolveram aderir às iniciativas de “horário de verão pessoal” citadas pela coluna em nosso encontro anterior.

Alheios à determinação do presidente Jair Bolsonaro, os aparelhos adiantaram uma horinha na madrugada de domingo, causando vários episódios de confusão a quem se habituou a usá-los como relógio.

O colunista conhece, por exemplo, duas enfermeiras que - coitadas! - se apresentaram com uma hora de antecedência para plantões que já iriam durar 24 horas...

Denúncia séria

Na quarta-feira passada, dia 16, a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) em Nova Friburgo foi apresentada a uma denúncia bastante séria.

Uma profissional da rede municipal de Saúde afirmou ter sido vítima de assédio sexual num posto de saúde em nossa cidade, se dispondo, inclusive, a representar criminalmente a esse respeito.

Espera atenta

Sem de modo algum se revestir de competências que não possui, nem tampouco se antecipar aos ritos que precisam ser respeitados e devem ser sempre cuidadosos, a coluna limitou-se a conferir se o denunciado seria ou não um servidor concursado.

Não é.

Mais que isso: ao que consta, trata-se de uma indicação de vereador.

Parece haver, portanto, um motivo a mais para que o caso seja acompanhado com atenção.

O anão do dia

Na fábula ainda não publicada que temos descrito em nossos encontros mais recentes, fica evidente que os primeiros esboços para o personagem Atchim também traziam importantes diferenças em relação ao anão inofensivo que vimos no longa metragem animado de Walt Disney.

Como sempre, qualquer semelhança com o mundo real é apenas mera coincidência.

Atchim

Atchim nasce como uma metáfora do quão exposto fica um organismo - vivo ou social - quando seus sistemas de defesa e proteção estão comprometidos. Não por acaso, seus recorrentes espirros lhe renderam marcantes trapalhadas na estrutura de governo local. O espaço predileto de Atchim é a floresta. Porém, como se sabe, é um lugar comum aos caçadores que, por lá, geralmente aparecem. Quando isso ocorre, sua alergia piora ainda mais. Os problemas de Atchim no governo são somáticos. Travesso, certa vez resolveu envolver-se no pomar das maçãs do Zangado. O resultado? Mais um poderoso espirro, capaz de abalar as estruturas legais, levando junto as do governo que integrava.

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.