Causa animal

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 06 de dezembro de 2019

Para pensar:
“Educação, proteção à subsistência, empregos e seguridade social. Essas são condições prévias sob as quais talvez seja possível lidar com tantas circunstâncias complexas.”
Ulrich Beck

Para refletir:
“Enquanto viver, continue aprendendo como viver.”
Provérbio canadense

Causa animal
O leitor habitual já sabe que o bem-estar animal é uma questão bastante cara a este colunista, e que o entendimento, por aqui, é de que o tratamento habitualmente reservado à nossa riquíssima fauna ainda é um triste atestado de nossa imaturidade coletiva, por mais que seja animador ver o quanto esta bandeira tem crescido em importância, sobretudo entre os jovens.
A coluna retorna ao tema, aproveitando o gancho da audiência pública realizada na quarta-feira, 4, em nossa Câmara Municipal, já destacada em reportagem na página 2 desta edição. 

Relembrando
O encontro foi solicitado pelo vereador Wellington Moreira, para tratar especificamente da questão dos animais de grande porte, que em Nova Friburgo têm sido alvo de repetidos casos de abandonos e maus-tratos, inclusive, em alguns casos, gerando riscos para quem trafega.
Wellington, não custa lembrar, há alguns anos foi autor da lei que restringiu a utilização da tração animal em nossa cidade, na prática encerrando a exploração turística dos equinos.
Um legado, por sinal, que sempre teve apoio deste espaço.

Presenças
Além do vereador propositor também participaram do encontro a subsecretária de Bem-Estar Animal, Monique Malhard; o proprietário da empresa recolhedora, Rodrigo Furlanetto; o delegado 151ª DP, Henrique Pessoa; os vereadores Zezinho do Caminhão, Luiz Carlos Neves, Johnny Maycon e Prof. Pierre; além de vários defensores independentes dos animais.

Cadeiras vazias
A se lamentar, contudo, a pequena participação popular, apesar do encontro ter sido amplamente divulgado, inclusive nesse espaço.
Como comentou um dos presentes, “muitos pedem providências, mas na hora da ação não se apresentam. Lamentável”.

Avanços
Apesar de haver muitas reclamações em relação à prestação do serviço de recolhimento desses animais, e do conflito de informações existente entre o governo - que atesta o atendimento da maior parte dos chamados - e os defensores - que relatam a ineficiência da comunicação -, o vereador Wellington Moreira considerou a reunião produtiva, por ter lançado a base para ações futuras.

Apontamentos (1)
Em suas manifestações, a prefeitura lembrou que casos recentes de maus tratos e abandono se deram durante o período em que a prefeitura estava sem contrato para a prestação do serviço de recolhimento.
Além disso, também enfatizou os péssimos hábitos de alguns tutores, e registrou até casos de ameaças sofridas pelas equipes em áreas tidas como de alta criminalidade.

Apontamentos (2)
A Polícia Civil, por sua vez, ressaltou a necessidade do registro de ocorrência com materialidade, para que possa abrir investigações.
No entendimento de Henrique Pessoa, no entanto, a punição para o crime é branda.
O colunista concorda totalmente com essa interpretação.

Identificação
Também durante o encontro o vereador Wellington Moreira apresentou o projeto de lei de sua autoria que pretende obrigar os veículos de recolhimento a terem, nos dois lados, o nome ou logomarca da empresa, a inscrição “Veículo de recolhimento de animais”, e o número do telefone para se acionar o serviço.
Tudo indica que, uma vez em apreciação, tal projeto deve ser aprovado sem maiores dificuldades.

Distância
Ao longo do encontro, questionou-se muito o fato da empresa responsável pelo recolhimento ser de São Roque-SP.
Foi esclarecido, no entanto, que isso não a impede de concorrer em âmbito nacional.
De fato, qualquer impedimento nesse sentido seria ilegal.
Mais importante é que o serviço seja prestado satisfatoriamente, e a coluna está sempre aberta a receber esse tipo de retorno por parte dos leitores.

Para ontem
Outro item bastante discutido foi a necessidade de castração e das campanhas preventivas de vacinação e orientação dos tutores e adotantes.

Desdobramentos
Além de afirmar que fiscalizará a eficácia do atendimento telefônico e da prestação do serviço com especial afinco daqui para a frente, Wellington Moreira também agendou para sexta-feira, 13, a partir das 14h, uma visita ao local de acolhimento da empresa responsável, acompanhado de diversos defensores de animais.

Para guardar
Encerrando o tema, a coluna divide com os leitores números que todo mundo deveria ter ao alcance das mãos.
Telefones para atendimento: Ssubea - 2525-9216; empresa de recolhimento - 2519-4510 e 99773-7271. 

E se fosse seu filho? (1)
Amigos do formidável grupo “Qual a diferença?” alertam ao colunista para um evento de enorme significado.
Neste sábado, 7, a 9ª Subseção da OAB vai abrir as portas de seu auditório para que Nova Friburgo receba, pela primeira vez, o Movimento “E se fosse seu filho?”.

E se fosse seu filho? (2)
O encontro começa às 10h, com palestra de abertura ministrada por Danyelle Pacheco de Souza, presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da 9ª Subseção da OAB/RJ.
A organização recolherá alimentos não perecíveis, e pede a doação de um quilo a quem comparecer.

Foto da galeria
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.