Arco completo

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Para pensar:

“Tudo em nossa vida, em todos os aspectos, flui naturalmente em ciclos perfeitos; quando os forçamos ou tentamos modificá-los eles sempre nos sabotam.”

C. M. Novaes

Para refletir:

“Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.”

William Shakespeare

Arco completo

Fechamento de um ciclo.

A leitura do aguardado relatório dos vereadores a respeito da vistoria realizada no dia 1º de novembro deste ano dialogou com diversos atos fiscalizatórios anteriores e mostrou, de várias maneiras, quais as consequências práticas das falhas históricas cometidas pela administração municipal ao longo dos anos, sejam elas intencionais ou não.

Mágicos sofridos

Em suma, o documento mostrou quem é que paga a conta.

E a que preço.

E também teve a propriedade de reconhecer a verdadeira “mágica” que muitos servidores abnegados fazem todos os dias, na eterna angústia de testemunhar o sofrimento alheio e não dispor dos meios necessários para confortar e cuidar.

Observação importante

Até o fechamento desta edição a coluna não tinha sido capaz de apurar quantos, entre os vereadores, assinaram ou vão assinar a peça.

Até mesmo porque, ainda que a vistoria tenha sido conjunta, poucos, de fato, trabalharam no relatório.

Uma discussão após a leitura indica que nem todos devem chancelar o que foi apurado.

Bastidores

Mais uma vez, o trabalho pesado da escrita - como já havia ocorrido com o novo Regimento Interno, a nova Lei Orgânica e as peças sobre a adesão à ata de Caxias e sobre indícios de fraudes em licitação - recaiu sobre os ombros do vereador Professor Pierre.

Ao longo do trabalho, todavia, a Comissão de Saúde e alguns vereadores de perfil fiscalizador tiveram papel importante através do levantamento de informações.

Posturas (1)

De todo modo, o crédito não é o mais importante, uma vez que a peça é fruto de uma ação conjunta, e todos que venham a assiná-la (ou não) estarão se posicionando.

Essa, portanto, é uma informação que atualizaremos no futuro.

Posturas (2)

Seguindo o mesmo tema a coluna registra a presença em plenário da secretária Tânia Trilha, acompanhada de membros do primeiro escalão da pasta.

A exemplo do que já aconteceu com o Movimento “200 anos pra quem?”, seria oportuno que a secretaria avaliasse com atenção os apontamentos deste relatório.

Tumulto

De forma um tanto previsível, os trabalhos da CPI que investiga o contexto que deu origem a quatro contratos emergenciais consecutivos para fornecimento de alimentação hospitalar ao Hospital Municipal Raul Sertã têm sido alvo de tentativas de interferências, aparentemente voltadas a tumultuar as ações.

Ao que parece ainda não caiu a ficha de quem está por trás disso.

Helo!

Sejamos claros, portanto.

O prejuízo decorrente da falta de licitações já está configurado, e é enorme.

Além disso, são muitos os sinais de que faltou vontade para que os respectivos processos de licitação fossem concluídos corretamente, a começar pelo esforço para que não viessem a ser trabalhados pela Secretaria de Infraestrutura e Logística.

Infrutífero

Por fim, há ainda a investigação paralela da Polícia Federal a lembrar que qualquer esforço por atrapalhar as investigações irá apenas ampliar o número de reputações manchadas por tudo o que andou ocorrendo por aqui.

Na melhor das hipóteses - e atualmente ela parece muito improvável - estamos diante de um caso prolongado de incompetência incompatível com a boa gestão e a probidade.

Prazo

Se alguns documentos não forem remetidos à CPI pela empresa investigada até a próxima segunda-feira, então no dia seguinte haverá uma operação de busca e apreensão para os obter.

A medida já foi autorizada.

Luz amarela

Não são apenas os controversos (e frágeis) sinais de trânsito de nossa cidade que volta e meia entram em modo de alerta e passam a piscar a malfadada luz amarela.

O colunista, de vez em quando, também sente que há perigo na esquina.

Por que não antes?

Afinal, após colecionar tantos motivos para desconfiar das intenções alheias, fica difícil não se alarmar ao ver que o Palácio Barão de Nova Friburgo encaminhou, numa tacada só, nove projetos à Câmara em regime de urgência.

Justo no fim do ano, sem TV Câmara.

Pode não ser nada, mas há que se observar com atenção.

Tentaremos analisar essas propostas em breve, com mais calma.

Emenda consolidada

O deputado federal Glauber Braga entra em contato para atualizar informação a respeito de uma emenda ao orçamento da União direcionada ao campus friburguense do Cefet, que atende a cerca de 850 estudantes.

De acordo com o parlamentar, a emenda - definida por indicação popular -  já foi empenhada, e a reserva financeira de R$ 893.515 já foi realizada.

Foto da galeria
(Foto: Henrique Pinheiro)
Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.