Apreensão

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Para pensar:

“Ninguém pode ser completamente livre até que todos sejam.”

Herbert Spencer

Para refletir:

“Hoje entendo bem meu pai. Um homem precisa viajar por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés para entender o que é seu, para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor e o oposto. Sentir a distância.”

Amyr Klink

Apreensão

Na sessão da última terça-feira, 24, o vereador Luís Fernando deu voz a preocupações que não são só dele, a respeito do que pode vir a ser o futuro da UPA de Conselheiro Paulino, sob a nova gestão que se anuncia.

De fato, já faz tempo que a coluna vem recebendo denúncias e conduzindo apurações a respeito de diversas organizações sociais que participaram do processo licitatório, incluindo aí a Viva Rio, que foi declarada vencedora.

E o cenário definitivamente não pode ser tratado como animador.

Já começa errado

A rigor, tudo já começa errado quando se trata tais organizações como se não tivessem fins lucrativos.

Iniciar qualquer projeto sobre bases hipócritas e tão flagrantemente mentirosas já deixa claro que este modelo de gestão foi pensado de modo a atender a propósitos menos nobres, ainda que obviamente haja pessoas muito corretas e dedicadas atuando dentro da engrenagem.

Desolador

Pesquisar a fundo a situação da maior parte destas organizações, e dos serviços que prestam ou prestaram, abala seriamente a esperança nas possibilidades de manutenção de um vínculo de qualidade durante muito tempo.

Na imensa maioria dos casos o que se observa é um início positivo - porque isso é estratégico e interessa a todo mundo -, mas que acaba se desgastando e redundando em problemas na prestação do serviço, dívidas trabalhistas ou por parte da municipalidade, e muitas dificuldades em momentos de transição de gestão, como o atual.

Imagine só

Em Niterói, por exemplo, a próxima administradora da UPA chegou a ser inabilitada a participar de licitação semelhante.

Enfim, resta acompanhar os desdobramentos, sempre torcendo para que tudo corra bem e agradecendo a Papai do Céu por não ter prevalecido a vontade de alguns, que se esforçaram bastante para que o Raul Sertã e a Maternidade vivessem situações semelhantes a essa no futuro.

Piuíiiii

O prefeito Renato Bravo recebeu em seu gabinete nesta terça-feira, 24, uma comitiva bastante representativa do nosso valente Clube do Trem.

De acordo com Déborah Cunha, presidente do CT, “a pauta com o prefeito foi extensa”, ainda que o objetivo principal fosse “a assinatura da concessão como instituição de utilidade pública”.

Trem turístico

“Também conversamos sobre o potencial turístico que temos para instalação de uma linha ferroviária com esse objetivo. O Clube do Trem possui um estudo preliminar voltado a este fim. Outro assunto debatido foi o apoio da prefeitura para a articulação política junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O CT tem objetos já selecionados junto a Rede Ferroviária Federal para composição do acervo, porém, para liberação, é necessário a autorização do Dnit.”

Exposição do acervo

“O prefeito se colocou à disposição para buscar a liberação, e inclusive sugeriu iniciar essa articulação através do órgão no Rio, para chegar já com garantias, na instância federal da instituição.”

Ainda de acordo com Déborah, também foram debatidos possíveis espaços do município que possam abrigar o CT. Já o prefeito, por sua vez, solicitou que o Clube veja a possibilidade de, através de um acordo de comodato, ceder alguns objetos de seu acervo para que sejam expostos no prédio da prefeitura. “Inclusive, foi sugerido realizar cópia dos mapas de locomotivas originais que o clube possui”.

Preservação

“Também conversamos sobre a necessidade de preservação dos pilares da ponte que existia na estação de cargas, hoje abrigando o quartel da PM. Esses pilares estão intactos, mas correm o risco de se perderem quando a obra de canalização do leito do rio chegar nessa região. O CT pensa em criar ali um ponto de informação turística, além de instalar uma escultura em homenagem aos ferroviários que atuaram nas oficinas.”

Praça do Trem

“Sobre a Praça do Trem, o prefeito nos apresentou todas as ações já realizadas, inclusive com a licitação que já indicou a empresa que fará as obras. O que está retardando o início da obra é a liberação de recursos, ainda não efetivada pela Caixa (em Campos), pois o governo federal ainda não creditou o valor aprovado.”

Imperdível

Atenção, que esta é imperdível.

O Centro Educacional Conselheiro vai promover uma palestra com o grande Amyr Klink, navegador e escritor brasileiro que, entre muitas outras façanhas, em 1984 foi o primeiro a fazer a travessia solitária do Atlântico Sul a remo, numa epopeia de 100 dias desde a costa da Namíbia, na África, até a praia da Espera, na Bahia.

Além disso, ele também já foi 15 vezes à Antártica, e por duas vezes fez a circunavegação polar.

Quando e onde

A oportunidade de ouvir o homem que chegou a remar 110 quilômetros num só dia, e que sobreviveu à experiência de passar sete meses e meio imóvel em meio a uma invernagem antártica, se dará no dia 7 de outubro, uma segunda-feira, a partir das 18h30, no próprio CEC.

E o que é melhor: a palestra será aberta ao público, bastando fazer a doação de um quilo de alimento não perecível.

Mas atenção, interessados devem confirmar presença, pois as vagas são limitadas.

Rumo ao acesso

A coluna não poderia deixar de parabenizar o Frizão pela conquista da Taça Corcovado.

A todos que se empenharam na campanha, dentro ou fora dos campos, fica aqui o nosso reconhecimento.

Respostas

Os parceiros Stênio de Oliveira Soares, Raquel Souza, Gilberto Éboli, Igor dos Santos, José Nilson e Rosemarie Künzel reconheceram corretamente a entrada lateral do prédio onde hoje funciona a Fundação Dom João VI, na Praça Getúlio Vargas. Rosemarie lembrou ainda que ali “antigamente era a entrada da Câmara Municipal e ficavam aí os famosos leões, hoje colocados nas colunas que fazem parte do conjunto arquitetônico”.

Parabéns a todos!

  • Foto da galeria

  • Foto da galeria

Publicidade
TAGS:

Massimo

Massimo

Coluna diária sobre os bastidores da política e acontecimentos diversos na cidade.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.