Nome limpo

Robério Canto

Escrevivendo

No estilo “caminhando contra o vento”, o professor Robério Canto vai “vivendo e Escrevivendo” causos cotidianos, com uma generosa pitada de bom humor. Membro da Academia Friburguense de Letras, imortal desde criancinha.

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Dentro de quatro horas você voltará a ser um daqueles clientes que fazem o gerente de banco se levantar da cadeira e abrir um sorriso

Uma pessoa — ou um robô, atualmente não se pode ter certeza — se oferece via internet para limpar meu nome. Sinceramente, eu nem sabia que meu nome andava sujo.  Desde que, aos 11 anos, arrumei (melhor dizendo: arrumaram) um trabalho para mim, venho tentando andar na linha: procuro não dever, pago quando devo, não falo mal da vida alheia e só discretamente admiro as mulheres bonitas, e olha que mulher bonita é coisa que não falta em nossa cidade. Ou seja, não creio que o meu modesto nome tenha merecimento para figurar na lista negra de bancos e lojas ou de maridos ciumentos.

Contudo é bom saber (e talvez a informação seja útil a você, caro leitor) que, segundo a mensagem que recebi, qualquer nome, por mais enlameado que esteja, pode ficar mais limpo que a alma dos anjos em apenas quatro horas. Cartórios, cheque sem fundos, Serasa, Casas Bahia ou Receita Federal, tudo isso se esfuma, como dizia a antiga canção, como a brancura da espuma que se desmancha na areia. Quatro horas! Não perca essa oportunidade de voltar a ser bem recebido em todas as agências bancárias e estabelecimentos comerciais do Brasil. Decida-se agora mesmo, e dentro de quatro horas você voltará a ser um daqueles clientes que fazem o gerente de banco se levantar da cadeira e abrir um sorriso.

Mas, mesmo me considerando acima de qualquer suspeita, resolvi procurar meu nome na internet, para ver se pesava contra mim alguma acusação — que naturalmente seria falsa. E fiquei muito surpreso ao verificar que o que mais tenho neste mundo é xará. Tem padre e pai de santo, empresário e cientista. Tem dois ou três políticos, sendo que um deles tem sido incomodado pelo Ministério Público, simplesmente porque assinou presença na Câmara em duas sessões, durante as quais estava nos Estados Unidos. Mas nem por isso ficou com o nome sujo, porque o presidente da Casa entendeu que um deputado homônimo tanto de um padre quanto de um pai de santo pode sem dolo estar fisicamente em Nova York e espiritualmente em Brasília, sendo que, na política brasileira, o voto espiritual vale mais do que o presencial.

O campeão de citações, contudo, é o tal Robério Cantor, conhecido como “O Furacão da Bahia”, e que sozinho enche a tela do computador. A julgar pelo número de shows que faz e as multidões que arrasta, o homem deve estar rico da cabeça aos pés. Vejam vocês o que é o destino: bastou acrescentar uma letrinha ao meu nome para ficar milionário! Tivesse eu sabido que era tão fácil! Dentre seus hits, destacam-se obras-primas da MPB, tais como “Ela não larga eu”, e “Bole bole na sanfona”. Outro também era cantor, mas do gênero gospel. Este, infelizmente, não tem mais nada a temer na vida, pois foi sequestrado e morto. Junto ao seu corpo, foi encontrada a letra de uma de suas últimas composições: “Não temas”.

Enfim, há robérios para todos os gostos. A meu respeito, não achei nada que me engrandeça, mas também nada que me envergonhe, o que não é pouca coisa, tendo em vista alguns dos xarás que encontrei na internet. Sim, tenho me esforçado para deixar de lembrança um nome honrado e, não ignorando o tamanho desse desafio, me apego ao salmo 62, que diz: “A minha salvação e a minha honra de Deus dependem; Ele é a minha rocha firme, o meu refúgio”.

Publicidade
TAGS:

Robério Canto

Escrevivendo

No estilo “caminhando contra o vento”, o professor Robério Canto vai “vivendo e Escrevivendo” causos cotidianos, com uma generosa pitada de bom humor. Membro da Academia Friburguense de Letras, imortal desde criancinha.

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.