Inflação sobe pouco

sábado, 24 de março de 2018

Inflação sobe pouco

A prévia da inflação oficial, o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), teve variação de 0,10% em março e, com isso, ficou abaixo do resultado de fevereiro, 0,38%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta foi a menor taxa para um mês de março desde 2000, quando foi registrado 0,09%, na série histórica iniciada em 1994, com o Plano Real.

Consumo de energia

O consumo de energia elétrica no país cresceu 1,8% nos primeiros 20 dias de março, enquanto a geração teve avanço de 2,6%, na comparação com o mesmo período de 2017, segundo informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em boletim InfoMercado Semanal Dinâmico. Os dados são preliminares e consideram a medição coletada entre os dias 1º e 20 de março.

*****

O consumo consolidado de energia da Energisa alcançou 2.490,6 GWh em fevereiro, alta de 5,6% em relação ao mesmo mês de 2017, informou ontem a companhia. De acordo com a empresa, as classes residencial (+10,3%), rural (+ 6%) e industrial (+3,9%) foram as principais responsáveis pelo desempenho em fevereiro.

Confiança melhora

O Índice de Confiança do Consumidor, medido pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), avançou 4,6 pontos de fevereiro para março deste ano e chegou a 92 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Em relação a março de 2017, o índice avançou 8,1 pontos.

*****

Na passagem de fevereiro para março melhoraram tanto as avaliações sobre a situação atual quanto as expectativas em relação aos próximos meses. O Índice de Situação Atual cresceu 3,4 pontos e atingiu 78,6 pontos, mas ainda se mantém na zona de pessimismo.

Comissão das lotéricas

Um projeto de lei que está pronto para ser votado no Senado vem provocando uma disputa entre lotéricas, de um lado, bancos e concessionárias públicas, do outro. No centro da polêmica, estão os boletos bancários. A proposta aumenta a remuneração dos mais de 84 mil correspondentes bancários que aceitam o pagamento de contas no país. 

*****

Já aprovado pelos deputados, o projeto de lei nº1 de 2018 prevê que lotéricas e o comércio deverão receber 0,8% de cada conta paga no caixa, com mínimo de R$ 1,06 e máximo de R$ 3,14. Atualmente, a remuneração é variável e negociada entre o comerciante e o banco. Instituições financeiras dizem que, para cada conta recebida, pagam em média de R$ 0,80 a R$ 0,85. Já as lotéricas falam em média de R$ 0,60.

Bancos investigados

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decidiu abrir um inquérito para investigar os bancos Itaú, Santander, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Bradesco, com base na denúncia feita pelo Nubank de que os bancos estariam prejudicando a concorrência livre no mercado de cartões de crédito do país. 

PIB pode crescer

Os economistas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) projetam crescimento de 3% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos pelo país) em 2018, mesmo percentual de crescimento deverá se repetir em 2019. A estimativa consta da Carta de Conjuntura divulgada pelo Ipea. Na avaliação do Grupo de Conjuntura do Ipea, a inflação mesmo com o esperado aumento de preços dos alimentos, deverá fechar este ano em 3,6%, com cenário positivo para a recuperação do nível de atividade econômica do país.

Déficit da Previdência

A previsão de déficit da Previdência Social aumentou e já se aproxima de R$ 200 bilhões em 2018, sustenta o secretário de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, George Soares. A estimativa oficial do governo neste ano aumentou de R$ 189,1 bilhões para R$ 196,6 bilhões. Esse aumento é explicado especialmente pela previsão de não aprovação do projeto de renoeração da folha de pagamento.

Publicidade
TAGS:

A Direção do Jornal A Voz da Serra não é solidária, não se responsabiliza e nem endossa os conceitos e opiniões emitidas por seus colunistas em seções ou artigos assinados.