Vazamento em cisterna afeta emergência do Raul Sertã

Reservatório é instalado com urgência para manter unidade em funcionamento parcial enquanto durarem reparos
quinta-feira, 05 de outubro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A emergência do Raul Sertã só está atendendo os casos mais graves (Arquivo AVS)

O atendimento de emergência no Hospital Raul Sertã, em Nova Friburgo, a principal da região, está funcionando parcialmente desde esta quarta-feira, 4. O motivo, segundo a prefeitura informou em nota, seria um vazamento em uma das cisternas que teria contaminado a água que abastece a unidade. Desde então, parte dos pacientes que chegam ao hospital está sendo encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no distrito de Conselheiro Paulino.

“Foi identificado um problema técnico em uma das cisternas, tendo em vista que a estrutura da obra é antiga e naturalmente perde a funcionalidade com o passar do tempo”, afirma a nota da prefeitura.

O governo não explicou, até a atualização desta notícia, o que aconteceu com a cisterna, mas informou que a Secretaria municipal de Obras solicitou no mesmo dia à concessionária Águas de Nova Friburgo a instalação de um reservatório com capacidade de 15 mil litros e uma caixa d’água de 5 mil litros, até que o problema seja solucionado. Acrescentou ainda que realiza limpeza dos reservatórios de água do hospital a cada três meses.

“O abastecimento de água na unidade já foi normalizado, mas, enquanto as obras estão sendo realizadas, pacientes sem necessidade de urgência de atendimento devem procurar a UPA”, diz o texto.

A Secretaria municipal de Saúde não informou prazo para o término das obras na cisterna. O governo afirmou que “zela por uma oferta de água de qualidade para todos os funcionários e usuários do hospital”.

 

LEIA MAIS

Passado o prazo, Ministério da Saúde planeja ampliar imunização para crianças de 5 a 9 anos de idade e adultos de 50 a 59 anos

São oferecidas 200 vagas gratuitas em Nova Friburgo para tratamento de cáries

Novo espaço é composto por salas com aparelhos de última geração e para recuperação pós-anestésica

Publicidade
TAGS: saúde