Vacinas contra gripe podem ter sido desviadas de posto no Cordoeira

Doses estariam sendo aplicadas por homem que se passava por agente de saúde de Friburgo
segunda-feira, 29 de maio de 2017
por Alerrandre Barros
Foto de capa
Vacinação em Nova Friburgo (Foto: Arquivo AVS)

A Polícia Civil está investigando o desvio de vacinas contra a gripe do posto de saúde Ariosto Bento de Mello, no Cordoeira. Pelo menos três doses teriam sido retiradas da unidade na última semana, sem autorização da Secretaria municipal de Saúde, e estariam sendo vendidas e aplicadas por um homem em moradores da cidade.

A VOZ DA SERRA noticiou o caso em seu site na última sexta-feira, 26. No fim da tarde, duas pessoas suspeitas de envolvimento no caso foram ouvidas. Um homem, de 42 anos, que estava se passando por agente de saúde, foi detido por policiais militares em uma loja de materiais de construção na Rua Vicente Sobrinho, em Olaria, acusado de usar o local para aplicar as doses furtadas.  

De acordo com a PM, o homem teria dito que pegou as vacinas no posto do Cordoeira. No mesmo dia, uma mulher, de 66 anos, que trabalha na unidade de saúde, também foi levada, junto com o suspeito, para prestar esclarecimentos na delegacia. Ela teria dito que não tinha conhecimento da falta de vacina no posto. Os dois foram ouvidos e liberados porque não houve flagrante.

A Polícia Civil vai ouvir outras pessoas, incluindo aquelas que tomaram a vacina, para apurar a coautoria no crime. Se comprovado, os responsáveis podem responder por peculato e usurpação com penas de dois a 12 anos de prisão e multa.

Em nota, a Prefeitura de Nova Friburgo afirmou que, como o caso envolve servidor municipal, foi aberto processo administrativo disciplinar para apurar o caso. “O prefeito Renato Bravo está pessoalmente empenhado no caso e já determinou, inclusive, que assim que os fatos sejam apurados e os envolvidos identificados serão imediatamente exonerados de seus cargos públicos", diz a nota.

A Secretaria municipal de Saúde pediu que as pessoas que tomaram a vacina aplicada pelo homem procurem a unidade de saúde mais próxima para que seja feito o acompanhamento médico, já que não se sabe o que de fato foi aplicado nelas. O governo também reforçou que qualquer tipo de vacinação é feita apenas nas unidades de saúde da cidade e equipes volantes autorizadas e identificadas.

Campanha prorrogada

A campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até 9 de junho, porque a meta de imunizar 90% do público-alvo (crianças, professores, gestantes, puérperas, idosos, profissionais da saúde e do sistema prisional, presos, povos indígenas e portadores de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade) ainda não foi atingida.

As doses são oferecidas nos postos do Suspiro e Olaria, de 8h às 17h; e no posto de Conselheiro Paulino, de 9h às 16h; no posto de São Geraldo, terça e quarta-feira, das 8h às 12h; e também no posto do Cordoeira, segunda, terça e quinta-feira, de 8h às 12; quarta e sexta-feira, de 13h às 17h.  

LEIA MAIS

Orientação do Ministério da Saúde visa a evitar o desperdício de doses com validade próxima de acabar

400 Kits para exame da doença foram doados na última quinta pelo Rotary Clube

Hoje imunização pode ser feita, das 9h às 16h, nos postos de Olaria e do Cordoeira, e amanhã, no de São Geraldo

Publicidade
Agora Faz